Mikaela Paim

Whisky defumado, um novo sabor – Mikaela Paim

Contabilidade
Sending
User Review
5 (1 vote)

A palavra whisky tem origem do idioma celta e significa a “água da vida”. A produção do whisky é feita à base de cereais e tem em sua composição cevada, cevada maltada e água (que quanto mais pura, melhor). A bebida leva apenas 3 semanas para ser produzida, mas fica no mínimo 3 anos em barris de carvalho, podendo ficar muito mais, gerando uma bebida saborosa e encorpada ao passar dos anos.
Algumas modalidades de whisky já são grandes conhecidas do público, como schot, bourbon, irlandes, tenesse. E entre tantos sabores, existe um peculiar: o Whisky Defumado.

O sabor defumado pode vir de dois estágios diferentes da produção: na maltagem ou na maturação. Na primeira opção o sabor esfumaçado vem da turfa. Turfa é como se fosse um pré-carvão que vem do acúmulo de matéria orgânica – fungos, musgo e
vegetação. E, assim como o carvão, a turfa é inflamável e encontrado com abundância na Escócia.

Na maltagem dos grãos, a fase de germinação é com a fumaça quente de um forno alimentado por turfa. Além de interromper o processo de germinação, essa fumaça impregna a cevada com um delicioso aroma que varia entre o esfumaçado e o medicinal. Então, cria-se um malte mais ou menos turfado, dependendo do tempo exposto ao forno.

A outra possibilidade é durante a maturação, onde a queima do barril também pode trazer um aspecto de defumado, porém diferente da utilização de turfa, mais próximo ao aroma queimado.

Nas duas possibilidades, o processo serve para evidenciar aromas e sabores, assim como proporcionar sofisticação e personalidade.

Fotos: Renato Piri

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: seg, 27 maio.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page