Gastronomia Mikaela Paim

Você é a sua marca: a importância da autenticidade para sua carreira

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

O ano era 2001 e eu tinha apenas 12 anos de idade e buscava um trabalho onde pudesse ganhar um dinheiro que ajudasse nas finanças da família. E onde uma criança poderia procurar uma oportunidade? Tinha um bar perto da escola, que também servia almoço, e por alguns dias observei de longe com quem poderia falar – logo percebi quem era o dono. Um dia, saí da escola e lá fui eu à procura dele, desde sempre muito comunicativa e corajosa, me lembro que falei: “Com licença, estou procurando um emprego, o senhor pode me ajudar?”, ele me olhou com olhar de espanto, me viu ainda de uniforme, olhou de um lado para o outro procurando pelos meus pais ou algum responsável e respondeu: “Você é boa no quê?” e respondi com as mãos nas alças da mochila pesada ainda em meus ombros: “matemática”. Ele me disse que precisavam de um caixa e naquela mesma tarde ele já me ensinou como receber pagamentos em uma velha máquina manual e como entregar o relatório de vendas do dia. Eu, muito atenta, no primeiro dia, já tinha compreendido todo trabalho e ainda na primeira semana, já saia de trás do balcão para cumprimentar os clientes que entravam pela porta com “sejam bem-vindos” e um largo sorriso que logo conquistou a todos.

Ainda no primeiro mês, em um dia movimentado que fiquei até mais tarde, vi os bartenders preparando seu balcão para ativar o bar à noite, cortando frutas, girando garrafas, fazendo fogo com a boca depois de uma dose de álcool, tinham acessórios incríveis como a coqueteleira e as colheres bailarinas, guarda chuvinhas e guarnições que enfeitavam os coquetéis clássicos tão amados naquela época! Eu, como sempre, sagaz, observei por alguns dias e em outros já estava ajudando. Sempre inventava uma desculpa para ficar só mais uns minutinhos para estar no mesmo horário dos 2 barmans. Até o dia que o bar lotou e eu disse que faria o próximo drink. Eles estranharam! Nunca me viram fazer um coquetel. Perguntei qual era o próximo e ouvi: “sexy on the beach”, logo respondi “me passa o licor de pêssego que vou preparar”. Com um sorriso nervoso, me olharam em meio a dezenas de pessoas no balcão que faziam seus pedidos e me assistiram fazer aquele drink, enfeitá-lo e entregá-lo. Experimentaram com uma colher e perguntaram: “Está muito bom! Quem te ensinou a fazer isso?”, eu envergonhada respondi: “Você!”, ele espantado debateu: “Mas eu nunca te ensinei nada”, eu confessei: “É que eu venho te observando há vários dias”. Incrédulo me olhou e eu acrescentei: “O bar está lotado, qual o próximo?” O outro: “Mojito”, eu rapidamente: “me passa a hortelã, deixa que eu preparo”.

Foram quase 3 anos neste bar, até um dos clientes que gostava da forma como eu tratava os clientes, me fazer a proposta de trabalhar como hostess em seu restaurante.

De início hesitei, eu adorava trabalhar naquele bar, não queria sair. Porém um salário mais alto, ganhou meu passe e fui recepcionar a clientela de um tradicional restaurante italiano.

Logo nas primeiras semanas já havia me habituado e estendia meu trabalho ajudando os garçons. Até que um dia perguntei: “Por que aquele garçom é o único que usa terno e tem um salário maior?” e me responderam: “Porque ele é o sommelier”, e respondi: “Somm o que?”. Não sabia, no auge dos meus 15 anos, o que aquela palavra estranha em francês significava, mas já tinha entendido que era isso que iria estudar. Me informei e descobri que era um especialista em vinhos, e àquela altura já havia estudado sobre vários tipos de bebidas e formas de fazer e servir coquetéis. “Só vinhos?” pensei… achei fácil e fui procurar livros e cursos no tema, sem saber o mundo e densidade de material que teria para estudar e desbravar!

E a cada tentativa de um atendimento mais diferenciado e assertivo, vinham novas perguntas dos clientes que me faziam estudar ainda mais. Eu queria provar meu valor e crescer na profissão. Até que começaram as perguntas sobre vodka, gin, conhaque, e outras bebidas que já conhecia, mas comecei a estudar ainda mais… e poucos anos depois me especializei em charutos.

E foi com esse mesmo espírito, que desbravei meios majoritariamente masculinos e construí uma carreira totalmente improvável, e hoje, no ano de 2022, com 33 anos, tenho a alegria de ser reconhecida internacionalmente pelo meu conjunto de expertises, sendo a única profissional que é Sommelière Internacional de Vinhos e Charutos, especialista em todas bebidas alcoólicas do mundo, água, chá, café e azeites. O restaurante que comecei como hostess, me tornei dona. Já realizei mais de 10.000 eventos e tive minha própria empresa nesse ramo por 14 anos. Construí uma empresa de consultoria que atendeu demandas no Brasil e em algumas cidades do mundo. Palestrei em diversos palcos e pude trabalhar em 12 países, dos 32 que já conheci! E esse conjunto de características chamou a atenção do Rei do País mais rico do Mundo, o Qatar, que me convidou para criar o Cigar Lounge mais exclusivo do mundo, projeto que consegui incluir boa parte das minhas habilidades.

Eu imagino que a essa altura, você já deve estar se perguntando, como fiz tudo isso tão nova e como já adquirir tantos conhecimentos e vivências. E a resposta é: a necessidade e vontade de mudar minha realidade era tanta, que me motivou a nunca parar e sempre buscar por mais! Administrar tudo não era fácil, na adolescência, trabalhava, estudava e ainda ajudava com afazeres de casa.

Mas nesta edição, além de contar um pouco da minha história, quero compartilhar como o meu caminho, nada linear, me permitiu além de trabalhar, ser feliz e me encontrar através dos meus passos profissionais. Com maestria pude gerenciar e consolidar minha carreira, em constante mudanças e profundidade na minha atuação!

Ainda na adolescência, me apaixonei por fotografia, conhecimentos gerais, estudei a história da arte, fiz diversos esportes, dança, busquei a espiritualidade de diversas formas e, claro, que o que mais ouvia era: “Ela não sabe o que quer, toda hora aparece com algo novo.” Mas além da importância de conhecer novos mundos, de alguma forma eu sabia que estava fazendo algo bom e que me enriquecia de uma boa forma. E hoje o que mais ouço são elogios como: “Nossa! Você tem um bom olhar e noção de design”, “Impressionante como você conhece e pode falar de diversos assuntos”, “Como consegue ser tão disciplinada e flexível diante as adversidades”. A resposta? Volte ao início deste parágrafo!

Enriquecer meu entorno, meus conhecimentos, me manter ativa e sempre curiosa, me permitiu expandir minha mente e sempre enxergar muitas possibilidades e soluções.

Estimulei minha mente incansavelmente, usando propositalmente, minha energia da juventude para estar sempre à frente da minha época e poder me destacar na minha área.

Um fato é: eu nunca quis ser a melhor, até porque já tenho uma competidora incessante para batalhar, eu mesma! Então, sempre trabalhei para ser a única e incomparável no meu conhecimento e execução.

Claro que depois de uma estabilidade maior, com os boletos pagos, pude reconhecer a paixão que tinha dentro da minha dedicação e o brilho que essa profissão tem.

As vivências que minhas especializações me proporcionaram me ajudaram a reconhecer a vida através das bebidas, em cada atendimento, a cada novo projeto.

Em uma era totalmente virtual, é preciso sair da telinha para curtir e compartilhar além de postagens e viver uma vida mais ampla e fortalecer seus conhecimentos para ter um maior arsenal na sua atuação de trabalho. E essa preciosa dica, funciona para qualquer setor. Uma mente nutrida e potente é sempre capaz de ir além em qualquer área da vida.

Hoje sou multi, sou assertiva, continuo curiosa e estudiosa, sempre me arriscando e me aventurando dentro do meu mundo para me divertir gerando o extraordinário!

Com o maior bônus que nenhuma empresa vai poder me proporcionar: ser eu mesma!

E esse é o ponto que queria transbordar nesta edição, a importância da autenticidade na sua carreira, para ter uma profissão que faça sentido dedicar 1/3 da sua vida a ela, sendo um reflexo de quem você é e qual a sua expressão no mundo. Apenas você pode deixar essa marca.

Mikaela Paim
A única brasileira sommelière de vinhos, especialista em todos os tipos de bebidas alcoólicas, água, chá café, azeites, charutos e técnicas multissensoriais, com mais de 15 anos de carreira na área gastronômica. @mikaelapaim – www.mikaelapaim.com

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

You cannot copy content of this page

X
X