Foto: Divulgação/Amazonia Soul
Culinária

Prato para trazer boa sorte na virada do ano

O chefe Pedro Amaral do restaurante Amazônia Soul em São Paulo ensina o preparo de peixe grelhado com farofa paraense.

Diante da pandemia do novo coronavírus, fica claro a necessidade de se evitar aglomerações, no estado de São Paulo a recomendação das autoridades é que pode haver confraternizações, desde que tenham no máximo 10 pessoas por encontros, e que eles durem cerca de uma hora. Com essa medida é possível realizar uma ceia ano novo de forma segura para todos.  

E que tal dar uma diversificada no menu este ano? O chefe Pedro do restaurante de culinária Paraense, Amazônia soul em São Paulo, ensina o preparo de uma farofa paraense e do Filhote, um peixe famoso na região amazônica. 

O peixe é um alimento que têm uma simbologia muito grande, para quem acredita em superstições e simpatias para o final do ano.  Por estar presente em diversas passagens da bíblia, tem um importante significado para os cristãos, o peixe também é símbolo de prosperidade, fertilidade e abundância, pela sua capacidade de se reproduzir e por não ficar sozinho.  

“O filhote está presente na mesa do paraense o ano inteiro, e no dia de comemoração e na celebração do réveillon não poderia ser diferente” Pedro Amaral. 

Farofa Paraense 

60g de manteiga com sal 

Sal a gosto. (Recomendo 3g) 

40g de cebola picada 

300g de farinha d’água de mandioca 

150g de castanha do Pará picada (pode ser em pedaços ou em laminadas) 

Derreta a manteiga e refogue a cebola até dourar, em seguida adicione a farinha de mandioca d’água e a castanha do Pará, mexa até a farinha pegar o gosto da manteiga e torrar bem, por fim acerte o ponto do sal. 

Caso queira, pode adicionar chicória do Pará no lugar da castanha, a farofa ficará bem perfumada e saborosa.  

Peixe Filhote  

1 Kg Filhote em postas 

Azeite a gosto  

Suco de 2 Limões 

Sal a gosto  

Pimenta do Reino a gosto  

Tempere o peixe com azeite, sal, limão e pimenta do reino e deixe ele marinando por 10 minutos. Regue uma frigideira com azeite e coloque as postas do peixe com o couro para baixo, após 5 minutos vire o peixe e deixe dourar. Sirva com a farofa paraense e arroz branco.  

Sobre Pedro Amaral: 

O chef Pedro Henrique Amaral utiliza o melhor da culinária Paraense, em seus pratos, unido aromas, sabores, com muita delicadeza.  

Como um típico paraense raiz, aprendeu desde pequeno como manipular os ingredientes tão ricos da gastronomia nortista, e resolveu levar para todo Brasil os sabores do estado do Pará.  

Atualmente o chef comanda o restaurante Amazônia Soul, na Vila Mariana em São Paulo, onde oferece pratos típicos paraenses, suas matérias primas vêm semanalmente de Belém, peixes, camarões, tucupi, jambu e o mais puro açaí desembarcam em São Paulo para serem estrelas no restaurante do Chef.  

You cannot copy content of this page