Banco Marquesa de Oscar Niemeyer em um dos nossos projetos. - Foto: Daniel Mansur
Decor Myrna Porcaro

Made in Brazil: Os designers mais premiados

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Raquel Triboni, Designer e Pesquisadora escreveram de forma incrível sobre o crescente sucesso do Design Brasileiro pelo mundo afora. Repassamos aqui seu texto:

“Talento, personalidade e estilo, estão presentes quando um design se destaca, existem alguns detalhes que, na maioria das vezes, fazem parte dessa fórmula complexa e tão almejada: Trabalho e originalidade. Características intrínsecas aos grandes representantes do design brasileiro.

Cada vez mais reconhecido e consolidado no mundo, o design brasileiro destaca-se por suas cores, autenticidade, capacidade de se inovar e dinamismo perante a mescla entre necessidade e beleza. Entre o artesanato, a tecnologia e atemporalidade.

Sinônimo de receptividade e cordialidade, a brasilidade extraída de mentes brilhantes personifica-se em salas que o mundo inteiro passa a desejar. Conheça agora um pouco mais sobre o design brasileiro e algumas mentes que o levaram aos mais altos patamares no cenário mundial.

A Brasilidade

Das casas barrocas do interior de Minas Gerais às formas modernas de Niemeyer por Brasília. O design de interiores acompanha a arquitetura na missão de enfatizar a identidade e cultura de um povo tão plural quanto o brasileiro. É possível encontrar um pedaço de Roma na varanda de uma cabana à beira da praia, ou até mesmo a figura de um santo no teto de um moderno edifício no centro da capital paulista, repleta de referências.

Isso muito tem a ver com as diversas culturas que se espalharam pelo país. É a criatividade perante as misturas e necessidades: o jeito brasileiro de ser.

Do Brasil para o mundo:

Com a evolução e profissionalização dos designers, algumas características desses profissionais ajudaram a desenvolver uma própria identidade de interiores cada vez mais admirada internacionalmente.

São elas: multiculturalismo, repertório, espírito, inovação, modernidade, ousadia, sofisticação e artesanato. Tais características definem a estética e estilo que une as diferenças e as transformam em analogia.

Veja agora algumas das mentes por trás dessa representatividade:

Sérgio Rodrigues

Considerado o maior nome do mobiliário brasileiro, Sérgio Rodrigues (in memoriam) foi um pioneiro na transformação do design nacional em termos de adaptação e inovação ao design industrial. Nascido na década de 20 e contemporâneo de Oscar Niemeyer, ganhou notoriedade internacional ao longo do tempo, tornando-se uma autoridade mundial quando o assunto é brasilidade.

Famoso por suas emblemáticas poltronas – em destaque a “Poltrona Mole”, que ganhou prêmios e foi integrada ao Museu de Arte Moderna de Nova York – o legado deixado pelo arquiteto e designer de interiores vai muito além de sua fama internacional e do estilo. Seu trabalho, notoriamente atemporal, imortaliza-se pelos quatro cantos do mundo por transmitir a mensagem de que arquitetura e design de interiores devem sempre caminhar juntos, como partes de uma única arte.

Poltrona Mole de Sergio Rodrigues na loja Espasso Miami – Foto: Acervo Myrna Porcaro

Fiel à crença de que os móveis devem ser o reflexo de uma cultura, o mestre traduziu em cada peça sua filosofia, com respeito às suas origens e pensamento, além das ideias voltadas ao conforto e adequação ao clima de modo funcional. Mais que um nome. Uma marca eterna.

Oscar e Anna Niemeyer, um sobrenome que dispensa apresentações.

Oscar

Nascido em 1907, Oscar Niemeyer matriculou-se na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro em 1929, iniciando então uma trajetória que colocaria o Brasil na prateleira de cima do arquitetura e design mundial.Com o diploma de engenheiro arquiteto conquistado em 1934, Niemeyer iniciou suas atividades profissionais no ano seguinte, no escritório de Lúcio Costa, onde participou da equipe de desenvolvimento do projeto do Ministério da Educação e Saúde. Desde então, o gênio não parou de criar e inovar, até sua morte em 2012.

Vivenciando a reforma proposta por Lúcio Costa durante a Segunda Guerra Mundial, Oscar Niemeyer foi influenciado pelos princípios modernos da Europa, afastando-se do estilo do Movimento Neocolonial para, enfim, aproximar-se da tendência internacional e criar sua própria identidade.

Desde então, fez história e arte ao erguer Brasília, deixou suas curvas na Lagoa da Pampulha, pintou gravuras e desenhos mundo afora, e também valorizou o design nacional no exterior.

Usando madeira prensada como matéria prima, o mobiliário saído de sua mente eternizou-se através das linhas curvas, em busca de uma sensualidade geométrica que transformava móveis em poesia.

Traços que fizeram história e deixou não somente um legado, mas uma herança de pai para filha.

Chaise Longue Rio de Oscar Niemeyer em um de nossos projetos. – Foto: Daniel Mansur

Anna

Filha única de Oscar Niemeyer, Anna Niemeyer (in memoriam) trabalhou com o pai e criou sua identidade artística sob a influência do modernismo, em especial, na criação de interiores de diversas obras públicas em Brasília.

Mais do que filha, Anna era sócia do famoso arquiteto, e contribuiu em diversos projetos, garantindo assim um reconhecimento que a transformou em um dos maiores nomes do design brasileiro.

Na década de setenta, ganhou destaque nacional e internacional após a criação de uma linha de móveis que foi exposta em diversas instituições.

Ainda em 1977, fundou no Rio de Janeiro sua própria galeria, dedicando o espaço à comercialização e propagação da arte contemporânea.

Sua dedicação ao design de interiores rendeu inúmeros projetos, entre eles, o Planalto da Alvorada, o Supremo Tribunal Federal de Brasília, além do Congresso Nacional.

Contudo, muito além disso, a linha de móveis desenhadas por suas mãos fez sua fama atravessar o oceano, sendo fabricada também na Itália e exposta em importantes espaços, como o Georges Pompidou, em Paris, e até mesmo na clássica cidade de Florença.

Considerada a primeira galerista importante do Rio de Janeiro, Anna, assim como seu pai, foi mais uma a contribuir para a valorização do designer de interiores brasileiro pelo mundo.

Márcio Kogan e sua esposa Diana Radomysler, Myrna Porcaro, Alberto Minotti e sua filha Susanna Minotti. No Lançamento da linha assinada por Kogan no Salão de Milão 2019. – Foto: Acervo Myrna Porcaro

Irmãos Campana

Reconhecidos internacionalmente pela capacidade de revolucionar o design com o uso da arte de maneira sustentável, Humberto Campana e Fernando Campana esbanjam poesia e ousadia com seu vasto repertório de inovações para interiores.

Com temáticas voltadas para o cotidiano, a dupla paulista possui uma identidade única de estilo, explorando ao máximo a criatividade na fabricação de móveis e conceitos, apostando na simplicidade de técnicas e materiais, mas também na extravagância de expressão.
Focados na valorização do estilo brasileiro, os irmão Campana testam seus limites em busca de estética e conforto, e utilizam processos artesanais no resgate de artifícios manuais em suas criações.

Com mais de três décadas no ramo do design, a dupla coleciona prêmios e faz parte dos seletos brasileiros com peças expostas no acervo do Museu de Arte Moderna em Nova Iorque.”

Em 2019 durante a semana de Design em Milão ocorreu o lançamento da exposição Objetos Nômades, quando os Campana apresentaram peças incríveis criadas para a grife Louis Vuitton. Essa coleção vem sendo replicada em várias exposições desde então como IL Salone (Milão), Maison Object (Paris) e Art Basel (Miami). Aqui em Miami encontramos peças expostas como a Poltrona Bulbo na loja da marca no Design District.

Zanini de Zanine, do mestre ao discípulo.

Zanini de Zanine estagiou com Sergio Rodrigues quando produziu seu o primeiro móvel. De lá pra cá, criou um estilo próprio e uma imagem internacionalmente respeitada, sendo considerado um dos principais nomes do design contemporâneo.

Considerado por muitos como um gênio talentoso, Zanini de Zanine é filho de José Zanine Caldas (in memoriam), cujos trabalhos elevaram o design brasileiro a um novo patamar.

Desde a infância, Zanini viu-se cercado por grandes figuras da cultura nacional, o que, segundo o próprio design, contribuiu significativamente para sua evolução como artista.

Dotado de toda informação e experiência adquirida ao longo do tempo, Zanini ganhou notoriedade pelo mundo graças à uma personalidade criativa que não se prende à tendência. Seguindo a linha de raciocínio, herdada do pai, o design inova cada vez mais em seus projetos, indo do industrial ao móvel arte com destreza e prazer em unir arte e tecnologia.

Cláudia Moreira Salles

Uma das mais reconhecidas e competentes designers do Brasil, a carioca Claudia Moreira Salles formou-se em 1978, aos 23 anos, pela Escola Superior de Desenho Industrial. Desde então, desenvolveu diversos projetos para produção em série voltada à Indústria.

Após mudar-se para São Paulo, aprimorou-se cada vez mais e desenvolveu uma técnica apurada que permeia entre o artesanal e semi-artesanal, especialmente em móveis e projetos voltados ao trabalho em madeira, material pelo qual é apaixonada.

O estilo e bom gosto nas criações levou seu nome à terras internacionais. Seu mobiliário ganhou destaques em revistas especializadas de diversos países, assim também como ganhou destaques nos mercados, sendo vendidos pelos Estados Unidos, Portugal, França e Alemanha.

Sem dúvidas um nome brasileiro cada vez mais forte no cenário mundial.

Poltrona Siri de Claudia Moreira Salles em um de nossos projetos. – Foto: Daniel Mansur

Ronald Sasson

Ronald Scliar Sasson é o nome do artista plástico curitibano que se transformou em designer.

Após viajar meio mundo, Ronald adquiriu vivência e conhecimento trazidos do Oriente Médio e Europa, unindo sua habilidade autodidata à simplicidade do design escandinavo. Isso garante um estilo único em suas peças, alavancadas internacionalmente graças à sua intrínseca brasilidade natural.

Ronald possui uma constante preocupação em se atualizar e, por isso, prioriza a pesquisa de técnicas e materiais cada vez mais viáveis ao desenvolvimento de seus móveis.

Além disso, o designer possui uma visão diferenciada na construção de seu mobiliário, muito por sua habilidade nas artes plásticas, mas também pelo seu contato direto com as artes conceituais e neo-experimentais de Paris.

Com mais de 25 prêmios internacionais, Ronald é, sem dúvidas, um dos nomes mais valorosos do design brasileiro contemporâneo.

O futuro do Design Brasileiro

Dizem que o que está por vir, apenas o tempo é capaz de dizer. Contudo, um povo cujo passado e presente expressa toda sua capacidade e qualidade, só pode esperar por grandes frutos para aqueles que bebem de uma fonte rica em talento e referência. O design brasileiro – assim como sua essência e origem – é composto por tradição, inovação e constante evolução. Do modernismo de grandes mestres aos novos conceitos de talentosos profissionais em ascensão, os dias atuais e futuros prometem um espaço cada vez maior para o profissional brasileiro. Uma consequência boa de uma identidade única e adaptável, pronta para a fluidez que os próximos tempos prometem exigir, em busca de uma estética ousada, aparelhada com a demanda que o mundo constantemente exigirá dos novos designers brasileiros que estão por vir.” Conclui a Designer Raquel Triboni.

O design brasileiro tem um nome muito forte internacionalmente e se encontra entre os 10 países mais premiados em design no mundo.

Lançamento da linha assinada por Márcio Kogan no Salão de Milão 2019. – Foto: Acervo Myrna Porcaro

O modernismo ainda é a grande base para o design nacional e é muito valorizado pela forma que trabalha a belíssima madeira nacional com elementos da nossa cultura irreverente e divertida de uma forma muito sensual.

O conforto das peças é fator já reconhecido na construção do nosso design e, neste caso, é lembrado não apenas pela parte física da construção das peças, mas também por seu acolhimento visual. As peças brasileiras, em sua maior parte, são conhecidas por serem fáceis de se mesclar com diferentes identidades, o que ajuda a despertar ainda mais interesse por elas. Em relação ao conforto, este reflete uma característica do brasileiro que é muito admirada fora: a receptividade e habilidade para receber bem em casa. Esta qualidade cultural reflete no design brasileiro através de peças que precisam de conforto extra para jantares e festas que duram horas e horas.

Designers/ Arquitetos como Sergio Rodrigues, Oscar Niemeyer, Jorge Zalszupin, Joaquim Tenreiro, Zanine Caldas, Lina Bo Bardi e Ricardo Fasanello são nomes muito fortes e procurados por aqueles que entendem de design. Suas peças vintage são disputadas e muito valorizadas internacionalmente, assim como as suas reedições.

Mesa de jantar e cadeiras Joaquim Terneiro em um de nossos projetos. – Foto: Gustavo Xavier

Entre os nomes da leva contemporânea, Arthur Casas, Isay Weinfeld e Marcio Kogan são profissionais de peso por seus projetos arquitetônicos e mobiliário contemporâneo assinado. Carlos Motta, Ronald Sasson, Claudia Moreira Salles, Zanini de Zanine, e Domingos Tótora são alguns dos nomes brasileiros que também vêm recebendo bastante atenção internacional. Carlos Motta e Domingos, em especial, são dois nomes que estão sendo cada vez mais procurados por sua constante preocupação e foco na sustentabilidade.

Uma das notícias recentes mais importantes para o design brasileiro veio em 2018, com a inclusão de uma poltrona e um banquinho Mole vintage de Sergio Rodrigues à coleção permanente de mobiliário moderno latino americano do Museu Metropolitano de Arte de NY. Estas foram as primeiras peças brasileiras a fazerem parte do acervo permanente do museu e um marco para o reconhecimento do design brasileiro internacionalmente.

Poltrona Esfera de Ricardo Fasanello em um dos nossos projetos. – Foto: Gustavo Xavier

O Design moderno brasileiro tem sido muito valorizado por colecionadores e tem tido, inclusive, um grande destaque no mercado imobiliário de NY e de Hollywood. Somente nos últimos 2 anos, dois empreendimentos de peso em NY decidiram decorar seus apartamentos com móveis brasileiros. Já em Hollywood, celebridades como Ellen Degeneres, Robert Downey Jr, Drake e a família Kardashian têm investido em peças de Niemeyer, Sergio Rodrigues e Fasanello.

Exposições Internacionais

Nos Estados Unidos, o maior destaque vai para a Art Basel e Design Miami, assim como a Frieze, o Armory Show e TEFAF em NY. Na Europa, há grande destaque para semana de design em Milão e a PAD London. Fora do eixo EUA- Europa, é importante ressaltar o crescente interesse de mercados como Austrália, Oriente Médio, Rússia, Singapura, Coreia do Sul e Hong Kong como áreas que procuram cada vez mais pelo design brasileiro assinado.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

You cannot copy content of this page