Cuide dos dentes do seu pet desde o primeiro dia em casa
Pets

Seu pet precisa de cuidados dentários?

Sending
User Review
0 (0 votes)

Por Dra. Cecília Magalhães
Fevereiro é o “National Pet Dental Health Month”, mês da saúde bucal do seu pet. Aproveitando a deixa, vamos falar hoje desse cuidado tão importante.

Os cães têm 42 dentes definitivos e os gatos, 30. Isso quer dizer que você tem muitas chances de ajudar o seu amado companheiro, cuidando de sua saúde bucal.

Primeiro, quando levantamos os lábios dos nossos peludos, estamos vendo somente a ponta do iceberg. Imagine um iceberg: esta é a parte da coroa, que pode ou não apresentar placas de tártaro. A parte imersa na gengiva é a raiz, com vasos sanguíneos e os ligamentos, que ajudam a segurar o dente na cavidade e a nutrir a parte interna do dente, a polpa.

Claro, a parte visível pode ser um indicativo de problemas, mas é importante entender que o dente não é feito somente dessa parte que conseguimos ver. Como nossos pets não têm a habilidade de escovar e usar fio dental para manter a higiene bucal, essa responsabilidade fica com os “pais”. Como ocorre com nossas crianças, que também podem desenvolver sérios problemas dentários se não cuidarmos.

Como nos seres humanos, a comida ingerida diariamente com a adição da saliva e das bactérias bucais, se não removidas por limpeza bucal diária, tendem a se acumular e a mineralizar, e sim, podem se tornar quase pedras, principalmente nas regiões próximas à gengiva e entre os dentes. Esse material duro e cinzento, chamado tártaro ou cálculo dentário, bloqueia o dente de receber oxigênio e assim favorecer o crescimento excessivo de bactérias. Essas bactérias modificadas podem se espalhar pelo corpo todo do seu pet, mas preferem o coração, os rins e o fígado.
Importante lembrar também que seu pet gosta de se limpar, o que causa o mau odor que pode impregnar o pelo.

Agora vamos para a parte prática. Gengivite pode ser tratada, mas quando a doença se instala mais profundamente, causando perda do osso que segura os dentes, é irreversível.

Então, mãos à obra:
• Tenha paciência e escove os dentes do seu pet com frequência. Comece desde o primeiro dia em casa.
• Use produtos apropriados para ajudar na higiene bucal. Fale com o seu veterinário e não use produtos humanos.
• Leve seu pet para ser examinado por um veterinário a cada 6 a 12 meses, para avaliar a necessidade de limpeza profissional. E se for recomendado o tratamento dentário, faça o quanto antes para o problema não aumentar sem controle.

Dica: a limpeza de dentes sem anestesia não pode ser comparada com a limpeza profissional. A limpeza cosmética não foca na doença que está abaixo da gengiva, impossibilitando uma limpeza e proteção completa dos dentes, assim como também extrações, se necessário. O seu pet depende muito de você, por isso, não podemos ignorar essas dicas se quisermos nossos amiguinhos com os dentes lindos, branquinhos e saudáveis.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 21 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page