Programe-se

Férias também é tempo de aprender

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

‘Como Será?’, mostra que o recesso escolar é uma boa oportunidade para estimular nas crianças o gosto pelo estudo
No mês de janeiro, as crianças só querem saber de aproveitar as férias. Porém, ao mesmo tempo que o fim das aulas vai ficando distante no calendário, o início de um novo ano letivo se aproxima. Será que já é hora de começar a reacostumar a garotada com a rotina escolar? A repórter Júlia Bandeira faz a pergunta para as educadoras Roberta e Taís Bento no ‘Como Será?’. Mãe e filha, elas são autoras do projeto ‘Socorro, meu filho não estuda’, que reúne dicas para ajudar os pais a melhorar a relação de seus filhos com o aprendizado. As dicas já foram até reunidas em um livro. Além disso, elas respondem adúvidas pelas redes sociais e fazem até visitas presenciais. A reportagem acompanha Roberta e Taís na casa de uma família e mostra como as férias podem ser, sim, uma ótima oportunidade para semear o gosto pela escola nas crianças. Os pais podem, por exemplo, estimular passeios em locais abertos, com ambientes a serem explorados, ou promover jogos de tabuleiro.
Falando em volta às aulas, o programa apresenta um grupo de jovens estudantes de Fortaleza que desenvolveu uma mochila que também funciona como carregador de celular. O sistema é simples: um pêndulo é colocado dentro de uma caixa. Com o movimento, ele balança sobre bobinas e induz a corrente elétrica, possibilitando carregar o celular a caminho da escola ou do trabalho.
A série ‘Por uma cidade + inteligente’ apresenta soluções possíveis para diminuir a quantidade de carros circulando nas grandes cidades. O repórter Rogério Coutinho mostra que os futuros prefeitos terão a possibilidade de investir em transporte público de qualidade e ferramentas para educar a população. O engenheiro de Gerenciamento de Mobilidade, Ronaldo Balassiano, destaca outras possibilidades para melhorar a mobilidade urbana, como o escalonamento de horários, a restrição de estacionamento em algumas regiões e o desenvolvimento de mecanismos de carona solidária. A reportagem também aposta na intermodalidade como a melhor saída para as grandes cidades, tendo o metrô como ‘coração’ deste sistema.
No Rio Grande do Sul, o ‘Como Será?’ mostra a importância da musicoterapia no tratamento de doenças como Alzheimer e Autismo. No estúdio, Veruska Donato – que substitui Sandra Annenberg durante as férias – conversa com o educador Marcelo Petraglia sobre o potencial da música no desenvolvimento das pessoas, da barriga da mãe até a terceira idade. Ele comenta a que tipo de canção é mais indicada para as grávidas e qual é a idade limite para uma pessoa ser capaz de aprender um novo instrumento.

Sobre o ‘Como Será?’
‘Como Será?’, parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo compartilhar com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor ao tratar de maneira integrada temas como educação, ecologia, mobilização social, trabalho e inovação. É um espaço para apresentar, conhecer e incluir pessoas e ideias, que conta com a interatividade como grande aliada.
O programa vai ao ar, no canal internacional da Globo, sábado, dia 23, nas Américas, domingo, 24, no Japão e Austrália e sábado, 30, na Europa e África.

Crédito: Como Será

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: seg, 15 abr.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page