Deborah Secco
Entrevistas Programe-se

Deborah Secco: com carreira consolidada, atriz é protagonista da nova novela da Globo

Por Fernanda Tótoli

São 40 anos recém-completos e quase 30 de carreira: não há quem não conheça a atriz Deborah Secco. Sucesso em todos os papéis que viveu na TV – o último foi como Karola, a malvada de “Segundo Sol”, que a atriz declarou ter sido sua maior vilã -, ela acaba de estrear como Alexia/Josimara, na nova novela “Salve-se Quem Puder”, escrita por Daniel Ortiz, com direção artística de Fred Mayrink e direção geral de Marcelo Travesso.

No enredo, três mulheres e uma única certeza: suas vidas estão entrelaçadas para sempre. Alexia, Luna (Juliana Paiva) e Kyra (Vitória Strada) presenciam um furacão em Cancun e são testemunhas de um crime que as obriga a voltar para o Brasil, com novas identidades, e viver sob a custódia do Programa de Proteção à Testemunha na fictícia Judas do Norte, no interior de São Paulo, depois que são dadas como mortas.

Na vida pessoal, Deborah é casada com o ator Hugo Moura, e juntos são pais da fofíssima Maria Flor. Nesta conversa exclusiva com a Acontece Magazine, a atriz contou um pouco mais sobre o novo projeto e outros assuntos. Confira!

Deborah Secco comemora nova protagonista

A nova novela “Salve-se Quem Puder” acabou de estrear. Você declarou que a sua personagem, Alexia, se parece com você. O que vocês duas têm em comum?
A Alexia é uma mulher exuberante e sonhadora, atriz de musicais, que deseja muito se tornar uma famosa estrela de novela. Na vida pessoal, ela tem uma relação difícil com a mãe, Graziela (Debora Oliveri), e com a irmã, Petra (Bruna Guerin), mas uma adoração pelo avô, Ignácio (Otávio Augusto). É ele quem embarca em todos os sonhos com a Alexia. Eu me identifico com a impulsividade dela e isso tem feito com que eu me divirta muito durante as gravações.

Depois do grande sucesso da Karola, que você declarou ter sido a maior vilã da sua carreira, quais as expectativas para viver a Alexia?
A Alexia é a realização de um sonho. É uma personagem leve, alegre, e que chega para mim depois de vários personagens muito densos. Ela é divertida e se diverte com a vida. As expectativas são as melhores possíveis. O público vai se divertir muito com o trio formado por Alexia, Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva), que terão que mudar de vida depois de presenciarem um assassinato em meio a um furacão em Cancun. A Alexia, que não é uma pessoa fácil e é completamente atrapalhada, primeiro conhece a Kyra e acaba tendo uma relação um pouco tumultuada. Já com a Luna, a Alexia tem uma afeição genuína imediata. Mas depois que as três tiverem que mudar de vida, de nome, recomeçar do zero, as três se tornam inseparáveis. Essa transformação profunda será sofrida para a Alexia, a começar pela mudança de identidade – ela se chamará Josimara. Mas penso que não tem como não ser sofrida uma situação como essa. Você tem que abrir mão dos seus sonhos, das pessoas que você ama, tem que recomeçar uma vida que talvez te mostre diferentes possibilidades de felicidade. Essa novela tem me feito pensar muito nisso. Às vezes penso: “preciso muito disso ou daquilo para ser feliz”, mas, se por acaso perdesse tudo, será que não seria feliz também? Essa transformação mostrará muito isso pra ela. Será divertido acompanhar a transformação de Alexia Máximo em Josimara dos Santos.

O que as pessoas podem esperar da nova novela das 19h, já que a tendência de dramaturgia para este horário é de um enredo mais leve e com mais comédia?
“Salve-se quem puder” é uma novela que vem para divertir, é uma novela bem leve mesmo. Eu passo mal de rir lendo os capítulos, então, imagino que as pessoas vão se divertir com a gente. Acho que o Daniel (Ortiz, autor) acertou em cheio. A história tem todos os ingredientes para ser sucesso: aventura, humor, amor, família. A Alexia, por exemplo, terá uma relação familiar difícil com a mãe e a irmã, de eterno atrito. Petra, a irmã, é o oposto de Alexia, é uma mulher menos emotiva e mais racional, mais ambiciosa, enquanto a Alexia é mais leve. Elas acabam competindo muito. E a mãe fica sempre do lado da Petra. Já o avô, Ignácio, é quem ocupa este espaço do amor familiar. Ele representa todo o carinho que ela não encontra na mãe e na irmã.

Os casais românticos de uma novela, normalmente, são essenciais para que o telespectador torça pela personagem. Pode nos adiantar um pouco como serão as histórias amorosas de Alexia / Josimara?
Os encontros da Alexia com o Renzo (Rafael Cardoso) e da Josimara com o Zezinho (João Baldasserini) também serão um grande barato da história. O primeiro é o amor que ela sempre sonhou e o segundo, um amor que ela nem imaginava encontrar. O Renzo é aquele cara que parece um príncipe, um sonho, mas que acaba com a vida dela no dia seguinte. E o Zezinho é o oposto de tudo que ela sonhou, é do interior, meio bronco, mas que traz para ela um sentimento sincero que ela talvez nunca tenha experimentado. Acho que esse será o grande dilema da Alexia: o amor que ela sempre idealizou ou o amor que ela nunca esperou mas que a faz muito feliz?

E fora da TV aberta, tem outro plano profissional para 2020 que possa adiantar para os leitores da Acontece?
Sem planos para fora da TV no momento, pois não dá tempo. A gravação de uma novela consome todo nosso tempo!

Durante as gravações da novela (este período em Cancun, por exemplo), como fica o seu coração de mãe ao ficar tanto tempo fora de casa, embora a Maria já entenda que tem uma mãe artista?
Eu sinto muito mais saudade dela do que ela sente de mim. Ela mantém a rotina dela em casa, com a escola, atividades, amigos, o pai… Eu estando sozinha acabo sofrendo mais. Mas faz parte. Acho que a melhor coisa que posso deixar para ela é meu exemplo de mãe que trabalha, mulher independente, que construiu uma história sozinha. E isso é muito importante para mim.

Você já demonstrou interesse em morar fora do Brasil. Depois da novela “Segundo Sol”, você também passou dois períodos de férias com a família em Orlando. E também já declarou o desejo de morar em um país de língua inglesa para aperfeiçoar os estudos da Maria. A Flórida é um lugar que te agradaria morar?
Sim! Penso bastante na Flórida ou Nova York.

Por fim, você ainda tem um sonho que pretende realizar ou já se sente completa por ser uma profissional reconhecida e ter uma família formada e com saúde?
Eu me sinto bastante realizada, agradeço a Deus todos os dias!
Fotos: João Miguel Junior

Kyra (Vitória Strada), Alexia (Deborah Secco) e Luna (Juliana Paiva)

 

 

You cannot copy content of this page