Foto: pxfuel.com
Dra. Ana Gouvea Vida & Saúde Vida e Saúde

TOP 5 Como Cuidar da sua Saúde Mental

Por Dra. Ana Gouvea Terapeuta (Conselheira de Saúde Mental, MHC), Certified Clinical Trauma Professional, certificada em Atenção Plena (Mindfulness) no tratamento de crianças e adolescentes e um Ph.D. em linguística. www.anagouvea.com, @dranagouvea, (305) 918-2533, dranagouvea@gmail.com.

As pessoas normalmente se preocupam com a saúde física e se esquecem que a saúde mental é tão importante quanto a saúde física e que as duas estão interligadas. Por exemplo, a sua dor de cabeça e tensão muscular podem estar relacionadas ao estresse e à ansiedade. Então é essencial cuidar da nossa saúde mental para desfrutarmos da vida com plenitude.

Em geral, temos dificuldade de ser felizes porque sofremos por antecedência ou estamos presos no passado. As nossas mentes estão no passado ou no futuro e raramente no momento presente. Abaixo dou 5 dicas para melhorar a saúde mental e ser mais feliz:

1) Observe seus pensamentos: pare e observe o que você está pensando. O que você notou? Que a sua mente vai para o futuro e o futuro está cheio de preocupações, medos e catástrofes? Ou que a sua mente está no passado ruminando acontecimentos tristes? Ou que você está se criticando? Observe como frequentemente os nossos pensamentos são negativos e como somos severos com nós mesmos.

2) Ancore no Aqui e Agora: Quando as nossas mentes estão ocupadas com pensamentos negativos não desfrutamos o momento presente. “Desperdiçamos” o momento presente com pensamentos sobre o futuro que não podemos controlar ou o passado que não podemos modificar. Então tente ancorar no momento presente. Observe o que está à sua volta, traga a sua mente para o momento presente. Exercícios de respiração como, por exemplo, a meditação com atenção plena (em inglês, mindfulness meditation) nos ajudam a ancorar no aqui e agora.

3) Auto compaixão: Se você notou muitos pensamentos de auto-crítica, você precisa de auto-compaixão. Você precisa se abraçar, ser gentil com você mesmo. As auto-críticas não ajudam e contribuem para mais sofrimento. Você tem o direito se ser feliz. Então se esforçe para reconhecer as auto-críticas e pratique auto-compaixão.

4) Aceitação: Muitas vezes não podemos modificar o que aconteceu nas nossas vidas. Gostaríamos que as coisas fossem diferentes, mas certas situações estão fora do nosso controle. Lutar mentalmente com o que deu “errado” nas nossas vidas não muda o que aconteceu. Às vezes é preciso aceitar as coisas ruims. Não estou falando de resignação, mas sim de aceitar com sabedoria, aprender com o que deu “errado”, ser resiliente para fazer de um limão uma limonada. Aceitar é o primeiro passo para mudança.

5) Gratitude: E que tal ser grato por todas as pequenas e grandes coisas nas nossas vidas? Ser grato pelo cheiro de uma comida ou até o cheiro do lixo? Ser grato pelas nossas famílias ou o pôr do sol? Praticar gratitude tem um impacto positivo na saúde mental. Comece um diário de gratidão ou simplesmente anote mentalmente diariamente 3 coisas que te fazem sentir grato.

Às vezes, lidar com as tragédias da vida (pequenas e grandes) pode parecer impossível. Mas podemos sim achar felicidade e paz interior. Com disse o sábio monje budista Thich Nhat Hanh “a semente do sofrimento em você pode ser forte, mas não espere até que você não tenha mais sofrimento antes de se permitir ser feliz.” Então aproveite a vida e seja feliz!