Programe-se

O sequestro de Bertoleza

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Sheron Menezzes comenta a saga que será vivida pela personagem
Desde que veio morar no Brasil, Bertoleza (Sheron Menezzes) teve que se deparar com uma realidade muito diferente daquela que vivia em Portugal. Aqui vive em um limbo social. Não é escrava, mas também não é considerada parte da sociedade. Todas as questões com as quais teve que lidar até então mexeram com ela, porém agora terá que enfrentar a mais difícil das decepções: a feição assustada de Ventura (Vitor Thiré) ao se deparar com as diferenças entre eles. Logo ele, o homem por quem ela se apaixonou…
Bertoleza decide ir ao encontro do rapaz, pois desde que se conheceram não consegue parar de pensar no irmão de Rubião (Mateus Solano), quer saber mais sobre ele. Ele, que dificilmente recebe visitas, mal consegue conter a felicidade de ter a moça ali, ao seu lado. Conversam por um momento e ele não resiste, beija a mão dela. Como é cego, pede licença e passa a mão por seu braço, seu rosto, seu cabelo. Essa é sua forma de ver as pessoas. E é nesse momento que percebe a origem de Bertoleza. Surpreso, ele pede que ela se retire. Enquanto Ventura fica ali dividido com seus sentimentos e as convenções sociais, Bertoleza corre para a Igreja, arrasada. Lá, fica um bom tempo, entre lágrimas e questionamentos. Quando percebe já é noite, precisa voltar para a chácara da família.
Gaspar (Romulo Estrela) repara na jovem saindo da igreja e, como negociante de escravos, acredita que ali tem uma boa oportunidade de conseguir uma nova aquisição, sem saber que ela faz parte da família de Raposo. Muito simpático, Gaspar se apresenta para a moça: “É um pouco perigoso uma senhorita tão elegante, desculpe o atrevimento, andar só por estas ruas à noite. Se quiser a acompanho”. Mesmo ressabiada, Bertoleza cede com medo de andar sozinha.
Ele a leva para a taverna e, depois de algum papo, a engana. Diz que a levará para casa, mas a deixa na casa de uma feitora. Desesperada, Bertoleza chora e grita, mas é tarde demais: apesar de ser alforriada, está em meio a diversos escravos para ser vendida.
Sheron menezzes comenta: “Bertoleza viverá um choque imenso de realidade”
Neste novo momento da trama, Sheron Menezzes fala sobre Bertoleza e os conflitos vividos pela personagem. “Quando ela chega ao Brasil, Bertoleza não se encaixa em lugar algum. Ela é uma personagem muito singular: os escravos não a entendem, porque ela está vestida como os brancos, e os brancos não a aceitam como parte da sociedade. Até que ela se apaixona justamente por uma outra pessoa que também não se encaixa nos padrões, já que Ventura é cego. Ela sofre muito quando ele não a aceita. Nesse momento de fragilidade, ela é sequestrada”.
Para a atriz, esse é um choque imenso de realidade para Bertoleza. “Além da recusa de Ventura, ela passa a ser tratada como escrava, apesar de dizer o tempo todo que é livre e alforriada. Bertoleza sofre muito, inclusive é marcada, uma das situações mais fortes para mim. Na época quase todos os escravos eram marcados, assim, no caso de fuga, eles podiam ser facilmente identificados e devolvidos para os donos. Até que ponto toda essa experiência vai afetá-la, eu não sei, mas acho que vai demorar um tempo para ela entender e digerir tudo aquilo que vai viver”.

Crédito: Globo/Caiuá Franco
As cenas estão previstas para serem exibidas no canal internacional da Globo na quinta-feira, dia 26, nas Américas, sexta-feira, dia 27, no Japão e Austrália, e quinta, dia 2, na Europa e África. ‘Liberdade, Liberdade’ é uma novela de Mario Teixeira baseada em argumento de Marcia Prates, livremente inspirada no livro ‘Joaquina, Filha do Tiradentes’, de Maria José de Queiroz. A direção artística é de Vinicius Coimbra.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: sex, 19 abr.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page