Imagem: Pixabay
Vida e Saúde Wal Reis

Isso não me pertence

Wal Reis é jornalista, profissional de comunicação corporativa e escreve sobre coisas da vida e comportamento no blog: www.walreisemoutraspalavras.com.br
Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Sabe aquela vontade de bater metas corporativas, de defender tese de mestrado e de falar mandarim para me relacionar com o mercado chinês? Isso não me pertence. Também não me pertencem as metas de correr a maratona de Nova York, de fazer crossfit ou de atravessar o Canal da Mancha à nado. Nunca me pertenceram.

Assim como não me pertencem esses remédios que moram na mesa de cabeceira e que servem – dizem – para curar as dores do corpo e da alma. Aliás, não me pertencem as dores do corpo e da alma: não são minhas. Em algum ponto da estrada peguei emprestado e não devolvi.

Da mesma forma não me pertencem os pensamentos sombrios, que chegam depois que o sono vai embora, mas ainda não é hora de acordar. Nem a falta de sonhos ou os pesadelos. Também não sou dona de todas essas lágrimas extraviadas, que jorram de uma nascente que eu nem sabia que existia dentro de mim. Tampouco sei de quem são esses olhos apagados que me encaram do outro lado do espelho enquanto os meus próprios ficaram perdidos em inúmeras fotos de antigamente presas no meu celular.

Não é minha essa apatia diante das possibilidades que um amanhecer alaranjado trás e não me pertence o ato de fechar a cortina de frente para a lua cheia, fingindo que não me comove o fato de ela estar ali, brilhante. E não me pertencem as frases pessimistas que me escuto falando como se tivesse aprendido um dialeto que também não faz parte de quem sou.

Em determinado momento da vida é preciso se reapropriar de si mesmo, separar o que é verdadeiramente seu daquilo que está ali, grudou em você, mas não te pertence. Porque não é bonito andar por aí carregando aquilo que nem é seu, essa bagagem pesada, que vai minando suas forças a cada novo passo.

Chega a hora de fazer uma reintegração de posse do riso fácil, da vontade de dançar mesmo sem música e da gratidão pelas coisas boas que acontecem no nosso dia a dia, mas que, encobertas por tanta tralha que não nos pertence, acabam invisíveis.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 16 jun.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page