Programe-se

Em especial, ‘Profissão Repórter’ reencontra personagens que passaram pelo programa nos últimos dez anos

Sending
User Review
0 (0 votes)

“Entrei num avião que não tinha radar, transponder, nem sequer banco e cinto”, afirma Caco Barcellos sobre viagem a garimpo no Pará
Ao longo de dez anos de trajetória, o ‘Profissão Repórter’ encontrou muitas histórias marcantes por onde passou. Em uma edição especial, o programa revisita casos que foram notícia nos primeiros episódios da atração. A temática envolve diferentes perfis de trabalhadores brasileiros que, na época, se desdobravam para alcançar seus sonhos.
Caco Barcellos foi ao oeste do Pará, no Creporizão, para refazer sua histórica reportagem sobre os pilotos de garimpo. Voando em pistas curtas e de chão batido, em aviões antigos e sem equipamentos eletrônicos, esses pilotos foram tema do ‘Profissão Repórter’ em 2008. “Eles são grandes aventureiros, chegam lá sonhando com prosperidade e fortuna, ganham um dinheiro relativamente fácil. Mas, salvo exceções, o sonho vira fumaça”, comenta o jornalista depois de ter revisitado o local.
Entre os personagens, o programa reencontra Camarão, que virou empresário da construção civil. Já Leco Neves, um dos mais jovens à época, sonhava em pilotar um avião numa viagem intercontinental, mas, hoje, leva a vida em aviões ainda menores do que os de garimpo, fazendo a pulverização nas lavouras. Sobre as dificuldades em fazer uma reportagem como esta, Caco Barcellos relembra: “Há oito anos, entrei num avião que não tinha radar, transponder, nem sequer banco e cinto. Viajei em cima de um tonel de óleo diesel, sempre com excesso de peso. As coisas não mudaram muito de lá para cá”.
A repórter Eliane Scardovelli fez sua primeira reportagem para o programa em 2010 e, seis anos depois, reencontra alguns personagens daquela época. Um deles é Luciano, que estava no segundo ano de faculdade e trabalhava para pagar os estudos. “Pensei que a vida dele teria mudado muito, afinal de contas, são seis anos. Mas em 2016 ele continua no segundo ano da faculdade e passou por uma série de dificuldades – perdeu o emprego, desfez o noivado. Seu caso é emblemático porque representa a luta de muitos brasileiros”, explica Eliane.
Integrantes da primeira geração de repórteres do jornalístico, as repórteres Julia Bandeira e Nathalia Fernandes estão de volta ao ‘Profissão Repórter’ para esta edição especial. Em 2007, Nathalia mostrou como viviam os motoboys brasileiros que ganhavam a vida fazendo entregas nas ruas de Londres. A colega Julia havia mostrado a realidade da vida de Vera Gonçalves, uma diarista que vivia de bicos para pagar a faculdade da filha e que, hoje, decidiu trocar a cidade pelo campo.

Crédito: Globo/Divulgação
O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar no canal internacional da Globo nesta quarta-feira, 8 de junho, nas Américas, dia 9, no Japão e Austrália, e quarta-feira, 15 de junho, na Europa e África.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qui, 25 jul.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page