Tire um dia da semana para sair com a sua ou seu companheiro
Vida e Saúde

Discutindo a relação

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Por Dr. Ana Gouvea

Toda família e todo casal têm seus momentos altos e baixos. O problema surge quando os momentos baixos começam a predominar na relação. O amor desgasta e as discussões aumentam. Mas como evitar que a rotina do dia a dia, o estresse da vida moderna e as preocupações com as contas, cartões de crédito e o empréstimo da casa não interfiram na relação? A paixão vai embora e fica apenas a rotina?

Na minha experiência com terapia de casal, observo a dificuldade que casais têm de perdoar coisas do passado. Vou chamar essas coisas de “lixo afetivo”, por falta de um termo melhor. Quando carregamos esse “lixo afetivo”, as discussões aumentam e o “lixo afetivo” aparece: “mas dez anos atrás você fez isso ou aquilo”, “mas você me traiu depois que a Maria nasceu e eu te perdoei”, “mas você tratou mal os meus amigos na festa do Carlinhos ano passado” etc. A lista de reclamações e ressentimentos pode ser infinita.

Se ficamos presos aos eventos do passado, não prestamos atenção no momento presente e não deixamos a relação evoluir. Todo casal vai ter problemas. A diferença está em como lidamos com esses problemas. Li uma vez em um livro de meditação sobre a estória de dois monges. Eles estavam caminhando na floresta e encontraram na beira de um rio uma mulher. A mulher estava atrasada para ir a um casamento e não conseguia atravessar o rio sozinha. Pediu ajuda a eles, mas monges não podem tocar em uma mulher. Porém, um deles decidiu ajudá-la a atravessar o rio. A mulher agradeceu e continuou seu caminho. Os monges também continuaram a caminhar pela floresta. Mas, a cada 5 minutos, o monge que não carregou a mulher dizia para o outro monge: “Não acredito que você carregou aquela mulher. Como você fez uma coisa dessas! Você carregou aquela mulher!”. Depois de uma hora ouvindo esses comentários, o monge que carregou a mulher resolveu responder: “Eu não estou carregando nenhuma mulher. Quem está carregando é você”. Essa estória ilustra bem a nossa incapacidade de deixar certos eventos irem embora, a dificuldade de não carregar as nossas decepções, os nossos ressentimentos na mente.

Às vezes, pensamos que perdoamos alguém, mas na verdade ainda temos ressentimentos guardados. Esses ressentimentos vão aparecer nas discussões e comprometer a relação. Então, minha sugestão é trabalhar para deixar os ressentimentos irem embora, se livrar do “lixo afetivo”. Tente viver o momento presente da sua relação e trabalhe para que esse momento não seja apenas rotina. Tire um dia da semana para sair com a sua ou seu companheiro. Esqueça o “lixo”, porque ele não contribui em nada para a sua relação. Recicle e divirta-se!

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 21 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page