Boston Terrier Foto: Pexels/Erik Mclean
Pets

Conhecendo as Raças – Boston Terrier

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Não aja com impulso quando decidir “comprar” ou mesmo adotar um pet, pois este amiguinho vai fazer parte de sua vida e da sua família por muitos e muitos anos, dando e recebendo amor incondicional, companheirismo e cumplicidade. Planeje, estude, entenda as necessidades reais deste ser vulnerável que somente quer ser respeitado, cuidado e amado.

Como muitas raças, o Boston terrier tem origem controversa. Uns acreditam que a raça é totalmente originaria da cidade de Boston, nos Estados Unidos da América, e outros que foi desenvolvida a partir do cruzamento de algumas raças inglesas e francesas com o acasalamento de um Terrier com os antigos buldogues, os Bull-and-terrier, com a possível inclusão genética do Boxer e do Bulldog francês.

A raça, reconhecida pelo American Kennel Club em 1893, foi inicialmente chamada de “Olde Boston Bulldogue”, cães bem maiores que os Boston terrier de hoje que variam de 38 a 43 cm e pesam entre 7 e 11 kg.

A pelagem é curta e lisa, a cabeça é grande, a cauda curta em forma de parafuso e tem corpo musculoso compacto. Os olhos redondos são escuros e expressivos. Os Boston terrier não apresentam muitas rugas e as orelhas, normalmente, não são cortadas.

Foto: Pexels/Melissa Jansen Van Rensburg

As cores de pelagem aceitas são o “brindle” (“tigrado”), preto ou o “seal” (cor-de-foca), nesses dois últimos casos tem que ter marcações em branco no peito, ao redor do focinho, e entre os olhos.

O Boston terrier como animal de companhia se adapta bem a lugares pequenos. É alegre, inteligente, dócil e gentil, o que favorece ao treinamento. Mas não se engane. São decididos e de temperamento forte, mas não apresentam agressividade nem quando irritados. Porém precisam de familiares que saibam demonstrar liderança, com gentileza, para obter sucesso no treinamento. É uma raça muito boa com crianças e idosos e costuma fazer novas amizades com facilidade. Também não latem muito na presença de pessoas estranhas ao ambiente familiar.

Quanto a saúde, a raça é mais propensa a algumas doenças, como, por exemplo, a sarna demodécica, hiperadrenocorticismo, problemas gastrointestinais, alguns tumores, catarata e a síndrome do braquicefálico.

Um fator importante é que pelo focinho curto, eles podem apresentar dificuldade para respirar durante atividades físicas, principalmente no calor. Brincadeiras e caminhadas ao ar livre devem ser bem controladas.

Se o Boston terrier está na sua lista de raças preferidas a palavra-chave é controle: temperatura controlada, exercício controlado e treinamento controlado. Você não vai se arrepender.

Dica: estamos no mês de Alerta ao câncer nos pets. Não ignore feridas que não cicatrizam, inchaços que não desaparecem e o seu “sexto sentido” quando te diz que algo não está certo com o seu pet..

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

You cannot copy content of this page

X
X