Business

Brasileiros podem ter Green Card revogados por fraudes relacionadas a execução do plano de negócios

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

De acordo com Daniel Toledo, advogado especialista em Direito Internacional, as autoridades americanas intensificaram a fiscalização de imigrantes que não colocam seus business plans em prática

Apresentar um business plan durante uma entrevista para solicitar o visto é um passo crucial para obter um green card e ter a oportunidade de empreender nos Estados Unidos. No entanto, surgem problemas quando, após a concessão da cidadania americana, o solicitante decide não executar o plano e opta por trabalhar em outras áreas, acreditando que isso não apresentará impactos negativos. 

Essa escolha pode trazer consequências significativas, uma vez que o objetivo inicial de empreender nos EUA pode ser comprometido, levando à perda de oportunidades comerciais tanto para o imigrante quanto para a população americana. 

De acordo com Daniel Toledo, advogado que atua na área do Direito Internacional, fundador da Toledo e Associados e sócio do LeeToledo PLLC, escritório de advocacia internacional com unidades no Brasil e nos Estados Unidos, um caso nesses moldes chegou ao seu conhecimento recentemente. “Uma brasileira entrou em contato alegando que, aproximadamente sete meses após receber seu green card, havia recebido uma RFE (Request for Evidence) do serviço de imigração do país. Esse movimento, por si só, não é recorrente, tendo em vista que essas solicitações de evidências acontecem, normalmente, durante o processo de solicitação de um visto, e não quando o green card já está nas mãos do solicitante”, relata.

O especialista aponta que, ao ler o documento enviado pelo órgão americano, percebeu que se tratava de um pedido para esclarecimentos em relação ao plano de negócios apresentado durante as entrevistas. “Entre as várias solicitações, o órgão de imigração pedia o comprovante do endereço apontado no business plan, cópia do contrato de trabalho de todos os funcionários contratados, demonstração da capacidade financeira para implementação do plano de negócios nos próximos 18 meses, além de local de trabalho e modo de remuneração do cônjuge. Isso mostra que, muito provavelmente, esses imigrantes caíram em uma malha fina e as autoridades americanas irão redobrar a atenção sobre eles para ver se, realmente, o business plan será executado”, pontua.

Segundo Toledo, é fundamental compreender que o plano de negócio não deve ser encarado como uma formalidade, mas sim como um compromisso sério com a trajetória empreendedora, demandando responsabilidade e dedicação por parte daqueles que solicitam vistos dessa modalidade. “Se durante a entrevista houver um compromisso firmado para o seguimento de um business plan, isso deve ser executado. Não significa que tudo deve sair exatamente como o planejado, mas é importante demonstrar que existe boa fé e um comprometimento em relação a essa solicitação. Assim, se uma RFE com essas mesmas exigências chegar, o imigrante estará preparado e com todos os comprovantes mostrando que está dando andamento ao projeto apresentado inicialmente”, declara.

O advogado aponta, ainda, os perigos de usar um plano de negócios apenas como fachada para conseguir um green card. “Muitas empresas de consultoria fazem esse serviço de criar um business plan unicamente para ter sucesso na solicitação de um visto. Isso configura o crime de fraude, e o serviço de imigração dos Estados Unidos está fechando o cerco para esse tipo de caso. Aqueles que apresentam um plano de negócios extremamente elaborado, mas chegam ao país e começam a trabalhar em outras áreas que não possuem nenhuma relação com a proposta apresentada, terão problemas e podem ter seus vistos revogados”, finaliza.

Sobre Daniel Toledo

Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em Direito Internacional, consultor de negócios internacionais, palestrante e sócio da LeeToledo PLLC. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br. Toledo também possui um canal no YouTube com mais 180 mil seguidores https://www.youtube.com/danieltoledoeassociados com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender internacionalmente. Ele também é membro efetivo da Comissão de Relações Internacionais da OAB Santos, professor honorário da Universidade Oxford – Reino Unido, consultor em protocolos diplomáticos do Instituto Americano de Diplomacia e Direitos Humanos USIDHR e professor da PUC Minas Gerais do primeiro curso de pós graduação em Direito Internacional, com foco em Imigração para os Estados Unidos

Sobre o escritório

O escritório Toledo e Advogados Associados é especializado em direito internacional, imigração, investimentos e negócios internacionais. Atua há quase 20 anos com foco na orientação de indivíduos e empresas em seus processos. Cada caso é analisado em detalhes, e elaborado de forma eficaz, através de um time de profissionais especializados. Para melhor atender aos clientes, a empresa disponibiliza unidades em São Paulo, Santos e Houston. A equipe é composta por advogados, parceiros internacionais, economistas e contadores no Brasil, Estados Unidos e Portugal que ajudam a alcançar o objetivo dos clientes atendidos. Para mais informações, acesse: http://www.toledoeassociados.com.br ou entre em contato por e-mail contato@toledoeassociados.com.br.

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: sáb, 18 maio.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page