Geral

Brasil é o país mais afetado em surto de dengue nas Américas

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Via ONU News

Desde o início de 2023, foram registrados surtos significativos de dengue na Região das Américas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, foram registrados quase 3 milhões de casos suspeitos e confirmados.

A quantidade supera o total de casos em todo o ano passado, que foi de 2,8 milhões. A ocorrência está concentrada principalmente no Brasil, seguido por Peru e Bolívia. 

Número de casos de dengue em 2022, 2023 e média dos últimos 5 anos na Região das Américas

ONU News

Número de casos de dengue em 2022, 2023 e média dos últimos 5 anos na Região das Américas

Aumento de 73% no Brasil

A taxa de letalidade também é preocupante. Foram 1.302 óbitos na região no mesmo período. Do total de casos, 1,3 milhão foram confirmados em laboratório e 3,9 mil foram classificados como dengue grave.

A dengue é transmitida pela espécie de mosquito Aedes. A doença é mais comum em climas tropicais e subtropicais. A OMS avaliou o risco de dengue como alto em nível regional devido à ampla distribuição de mosquitos transmissores, especialmente os do tipo Aedes aegypti.

O Brasil é de longe o país mais afetado, com 2,3 milhões de notificações, das quais mais de 1 milhão foram confirmadas e 1,2 mil classificadas como dengue grave. O país registrou 769 óbitos.

A quantidade de casos no Brasil representa um aumento de 13% em comparação com o mesmo período do ano passado e de 73% em relação à média dos últimos cinco anos.

Metade da população mundial em risco

A incidência da doença cresceu substancialmente em todo o mundo nas últimas duas décadas, com casos relatados à OMS aumentando de meio milhão em 2000 para mais de 4,2 milhões em 2022. 

A dengue é agora endêmica em mais de 100 países em diversos continentes. As regiões das Américas, Sudeste Asiático e Pacífico Ocidental são as mais gravemente afetadas.

Cerca de metade da população mundial está em risco de contrair dengue, com uma estimativa de 100 milhões a 400 milhões de infecções ocorrendo a cada ano.

O mosquito aedes aegypti transmite zika, além de dengue e chikungunya

IAEA

O mosquito aedes aegypti transmite zika, além de dengue e chikungunya

Dengue grave

A maioria das pessoas que contrai dengue não apresenta sintomas. Mas quem apresenta os sinais têm febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, náuseas e erupções cutâneas. 

A maioria melhora em uma ou duas semanas. Mas algumas desenvolvem dengue grave, que pode causar dificuldade respiratória devido ao vazamento de plasma, sangramento grave, comprometimento de órgãos e até morte.

Como parte da implementação da Estratégia de Gestão Integrada para a Prevenção e Controle de Doenças Arbovirais, a OMS está trabalhando com os Estados- membros para fortalecer os sistemas de saúde e a capacidade de vigilância.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 26 maio.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page