A atenção plena com foco na respiração é um exercício simples e extremamente difícil ao mesmo tempo, porque as nossas mentes tendem a distrair-se
Vida & Saúde Vida e Saúde

Atenção plena: o foco no momento presente

Por Dr. Ana Gouvea

Uma palavra em moda hoje em dia é “mindfulness” ou atenção plena, em português. Mas o que é isso? Atenção plena é focar no momento presente de modo que a nossa mente não se distraia com o futuro ou o passado. Se pararmos um minuto e prestarmos atenção ao que está passando nas nossas mentes, vamos notar que os nossos pensamentos estão no futuro ou no passado, mas raramente estamos focados no momento presente.

Quando nossa mente está constantemente no futuro, estamos, em geral, fazendo planos ou preocupados. Quando estamos sempre preocupados ou com medo do futuro, estamos ansiosos. Quando nossa mente está constantemente no passado, muitas vezes estamos pensando nas coisas que achamos que deveríamos ter feito diferente.

Ansiedade, depressão, estresse, ataques de pânico estão relacionados a esses pensamentos sobre o passado e o futuro. Nossas mentes vão para o futuro e o passado e muitas vezes nos sentimos tristes, ansiosos, irritados, porque nossas mentes criam pensamentos negativos a respeito de nós mesmos.

E aí nos deparamos com mais pensamentos negativos: o que está errado comigo? Não sirvo para nada! Minha vida não presta! Não mereço ser feliz! Não faço nada certo! E por aí vai a nossa mente…
Como diz o Dalai Lama, temos que “domar” as nossas mentes, porque muitas vezes elas criam sofrimento. O caminho para a felicidade é aprender a reconhecer os pensamentos negativos que criamos e tratá-los como pensamentos que chegam e vão embora. Mas como fazer isso? Usando a atenção plena por meio da meditação.

Atenção plena é observar, sem criticar, e com autocompaixão, os nossos pensamentos e tentar ancorar no momento presente. Para ajudar a ancorar no presente, podemos nos concentrar na nossa respiração. Inspirar, expirar, inspirar, expirar… Focar na respiração nos ajuda a observar os nossos pensamentos e a tratá-los como pensamentos e não como realidade ou verdades absolutas.

Atenção plena não é reprimir os pensamentos ou os sentimentos e emoções que esses pensamentos criam. É aceitar, sem julgar a presença desses pensamentos, sentimentos e emoções e deixá-los ir embora como nuvens no céu.

A atenção plena com foco na respiração é um exercício simples e extremamente difícil ao mesmo tempo, porque as nossas mentes tendem a distrair-se no passado e no futuro.
Nos workshops sobre atenção plena que ministro, vejo a surpresa das pessoas quando começam a observar o que passa por suas mentes. Frequentemente se dão conta de como são duros e severos consigo mesmos e de como criam sofrimento para eles mesmos nesse processo.

Então, fica aqui a minha dica: inspire contando até 7 mentalmente e expire contando até 11 mentalmente. Faça isso ao menos seis vezes sem parar. Essa técnica de respiração é conhecida como 7/11 e ajuda a acalmar e a trazer a mente para o momento presente. Desfrute!

You cannot copy content of this page
X