Wal Reis

Tudo bem, não tem importância

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Mas tem sim.

*Por Wal Reis

Quantas vezes já mentimos para nós mesmos, repetindo a frase do título, sabendo que não era verdade? Porque, na maioria das vezes, nos importamos sim, mas calamos o protesto e fingimos que tudo bem se não te agradeceram o favor, se não abriram o presente escolhido com tanto cuidado na sua frente, se te deixaram esperando até o último momento e cancelaram o encontro. Tudo bem se não te convidaram para a festa, se não te esperaram para o almoço ou esqueceram seu aniversário.

Mas não. Não fica tudo bem quando nos sentimos negligenciados, esquecidos ou preteridos. E fica pior ainda se fingimos que não nos importamos, quando a vontade é de xingar, chorar ou fazer um discurso inflamado, que acaba preso na garganta.

Esta resignação de quem passa por cima dos próprios sentimentos para manter as aparências ou – pior – para não se sentir rejeitado cobra um preço alto e fomenta um círculo vicioso: quanto mais nos reprimimos, mais somos colocados de lado. Ficamos transparentes. Não demora e acabamos por acreditar que não merecemos mesmo atenção ou cuidado. Porque quem cala, consente.

E a gente precisa dizer onde dói. É imperativo. Mesmo que não resolva nada, mesmo que isso não mude o comportamento do outro. Mesmo que as coisas não aconteçam como gostaríamos. Mas por autorrespeito. Para não acabar no fim da fila.

Ao reclamar nossas dores ganhamos voz, mesmo se não formos ouvidos de imediato e isso não deve desestimular: se os outros se fazem de surdos, você está provando que não é mudo e, aos poucos, vão aprender a te ouvir assim como quem aprende um novo idioma. E quem não aprender ficará falando sozinho.

Quem aponta o que não agradou não só finca a bandeira garantindo espaço como descobre mais sobre si. Descobre que não se ganha nada sendo um poço de tolerância uma vez que tolerância nem sempre é virtude. Virtude é descalçar sapatos que lastimam os pés assim que começam a apertar. Porque depois que calejam fica mais difícil sentir as pedras do caminho.

*Wal Reis é jornalista, profissional de comunicação corporativa e escreve sobre comportamento e coisas da vida. Blog: www.walreisemoutraspalavras.com.br

Crédito imagem: Pexels (PIxbay)

#submissão #sentimentos #rejeição #nãocalar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: seg, 15 abr.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page