Imagem: Pexels/Sound On.
Business

Porque o brasileiro que mora nos EUA não fala inglês?

Raphael Godoi. Instagram: @raphadoingles
Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Essa é uma pergunta que me faço desde 2006, quando vi de perto essa realidade que assombra tantos brasileiros que migraram para os Estados Unidos em busca de um sonho.

Como é possível morar em um país por anos, até décadas, e não dominar o idioma local?

Meu nome é Raphael Godoi (@Raphadoinglês). Sou filho de brasileiros, mas nascido nos Estados Unidos, e ensino inglês desde 2015. Neste texto, quero esclarecer brevemente os motivos que levam os brasileiros a terem tanta dificuldade ao aprender inglês mesmo morando na América.

A primeira coisa que precisamos entender é que a grande maioria das pessoas não tem como prioridade aprender o idioma, e sim trabalhar e sustentar suas famílias. Todos sabemos o quão difícil é chegar em um novo país tendo que começar do zero. A verdade é que o inglês é importante, mas a princípio ele não enche a barriga. Isso faz com que as pessoas coloquem seus trabalhos em primeiro lugar, e o idioma para depois.

Outro ponto extremamente importante é o fato de que as pessoas nem sempre têm um conhecimento sobre o aprendizado de idiomas, e isso dificulta muito o processo.

Poucos estão cientes das ferramentas e métodos que realmente funcionam, e acabam tendo que improvisar quando se dispõem a aprender. Uns dão sorte e constroem um bom relacionamento com o inglês, outros entram em um ciclo de frustrações e estagnação.

Mas vamos falar de coisa boa. Qual é o modelo que uma pessoa deve seguir para ter sucesso com o inglês?

Primeiramente, o indivíduo precisa entender que existe uma grande diferença entre o palco e o ensaio. Como assim? Se perguntarmos para qualquer artista se ele/ela passa mais tempo no palco ou no ensaio, qual você acha que será a resposta? Obviamente o ensaio.

E o que isso tem a ver com o inglês? Tudo!

O seu tempo a sós com o inglês no conforto da sua casa é super importante! Foto: Pexels/Craig Adderley

Falar inglês é uma técnica, assim como cantar, tocar violão, bateria, etc. Falar inglês é uma atividade de performance. Falar inglês se parece muito com “subir em um palco”.

Agora, o que consideramos palco e o que consideramos ensaio?

O palco é onde nós mostramos o que aprendemos. Não é o lugar para aprender, e sim para mostrar. O palco se materializa em situações do dia a dia, como ir à escola do filho, levar a prima ao hospital, ir devolver uma compra na Target, ou fazer um pedido no AppleBee’s. Você percebe o tom de “performance” que essas situações trazem? E como seria difícil aprender alguma coisa em tais situações.

Por isso precisamos do ensaio!

O ensaio é o seu tempo a sós com o inglês. No conforto da sua casa. Na sua privacidade.

No ensaio, você pode fazer perguntas, repetir frases até se sentir confiante. Pesquisar palavras e frases que você não conhece. Passar tempo com o inglês sem a pressão do palco. É aí que a magia acontece!

Muitas pessoas caem no erro de achar que é no palco que se aprende, e acabam colhendo uma porção de traumas e inseguranças por não conseguirem fazer uma boa performance.

Isso quer dizer que um brasileiro que mora nos EUA deve evitar o palco? De jeito nenhum! O palco faz parte da vida. Porém, o ensaio deve ser a prioridade. Um se alimenta do outro.

Eu ensaio porque quero me dar bem no palco, e eu vou para o palco para mostrar o que ensaiei.

Espero que tenha conseguido esclarecer esse assunto que traz dor a tantos. E se você é uma dessas pessoas que está “patinando” no inglês, lembre-se que você é capaz! Colocando o palco e o ensaio em seus devidos lugares, você terá sucesso com o idioma!

Boa sorte!

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: ter, 23 jul.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page