Ciência e Tecnologia

O avanço da força feminina no mercado de tecnologia

Sending
User Review
0 (0 votes)

Profissionais da DB1 Global Software contam seus desafios e opiniões sobre a presença feminina cada vez maior no segmento

Maringá – PR, janeiro de 2022 – De acordo com a pesquisa do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), houve um crescimento de 60% na participação feminina na área de tecnologia nos últimos cinco anos. Foi um salto de 27,9 mil mulheres para 44,5 mil.

Outra boa notícia é que elas estão conquistando cada vez mais posições de liderança. A DB1 Global Software tem no time mulheres nos mais diversos cargos, incluindo os de gerência.

Para entender melhor essa evolução, conversamos com quatro profissionais da DB1 Global Software: Sandra Mota, Gerente de Portfólio de Projetos; Luciane Nicolodi, Gerente de Projetos dos projetos com XP e Ebanx; Crícia Andrade, Gerente de Projetos Trainee no projeto Avenue; e Jessica Gracino, Gerente de Projetos Trainee no projeto Idwall.

Participação feminina na gerência

Sandra Mota, Gerente de Portfólio de Projetos, atua em projetos há mais de 15 anos, e como experiência relevante cita o trabalho de definição e disseminação de metodologia de gestão de projetos complexos, que envolvia áreas distintas e com métodos de execução completamente diferentes.

Para Sandra, os desafios do cargo de GPP estão ligados a criação e manutenção de um ambiente favorável ao compartilhamento de conhecimento e experiências que promovam o alcance dos resultados. Outra preocupação sempre presente é o desenvolvimento das pessoas, tanto no coletivo quanto no individual, já que as múltiplas gerações que hoje trabalham juntas têm muitas diferenças entre si. Ela ressalta que garantir que os propósitos estejam alinhados sempre é desafiador.

“Atuar como GPP vai me permitir atuar em todos os aspectos do ciclo de vida do projeto, e do cliente, de maneira uniforme permitindo o aprofundamento do conhecimento assim como a possibilidade de interagir com os diferentes segmentos de negócios de nossos clientes podendo explorar de forma efetiva sua singularidade. Para a vida pessoal esta oportunidade me traz equilíbrio sobre os limites do trabalho e do lazer. Este equilíbrio contribuiu para, por um lado aumento de produtividade, e por outro a felicidade”, explica.

Participação feminina entre os Trainees

Crícia Andrade, trainee no projeto Avenue, destaca o plano de carreira e a cultura da empresa:“Essa é a minha primeira experiência como gestora, tudo está fluindo de forma intensa e leve graças aos valores da empresa que se conectam com os meus. Em apenas 6 meses, sinto que me desenvolvi mais do que os últimos 5 anos no mercado de trabalho”.

“A experiência tem sido intensamente desafiadora e feliz! Estou bastante satisfeita com a jornada e curtindo cada oportunidade. #ToinfinityandBeynod”, conta Crícia.

Já Jessica Gracino, trainee no projeto Idwall, acredita que a DB1 se destaca pelas oportunidades de crescimento. “Eu sempre trabalhei na DB1 Global Software e acredito ser uma unidade com muitas oportunidades de crescimento, buscando constantemente a evolução dos colaboradores. A experiência é sensacional, aprendi muitas coisas e consigo colocar em prática sempre com o auxílio do meu gestor”, explica.

A importância da presença feminina, segundo as próprias mulheres

A gerente de projetos Luciane Nicolodi conta que no último ano viu mais mulheres ingressando na carreira de desenvolvimento e que, no momento, a DB1 está com 3 mulheres em formação para gerente de projetos. Luciane considera que esse crescimento ainda é pequeno, dado o tamanho da unidade. Vale destacar que todas  mulheres em processo de formação na empresa também estão sendo preparadas para cargos de gerência.

Para ela, ser referência e inspiração é algo que move o desejo e o interesse de outras mulheres que estão batalhando ou iniciando na tecnologia. “É tão bom olhar para o lado e ver cada vez mais mulheres se interessando e correndo atrás dos seus sonhos, sem medos ou bloqueios por conta de gênero. É lindo vê-las se desafiando e conquistando espaços onde, até então, só os homens tinham a coragem de chegar”, conta ela.

“Para mim o mais importante é ver mulheres que se sintam bem onde estão, seja em papeis de gerência, em funções operacionais ou como CEO, pois toda a mulher, independente do papel, é inspiração para alguém e isso é muito importante”, explica.

Sobre ser mulher em um cargo de gestão em empresas de tecnologia. Sandra, GPP acredita ser um desafio que vale a pena. “Você se põe a prova todos os dias. Nós mulheres, conseguimos trazer leveza, multidisciplinaridade, empatia e força de uma maneira positivamente impactante, podemos (e sabemos) ser firmes, mas com suavidade”, afirma Sandra.  

“Trazer o nosso estilo de liderança, de busca pelo desenvolvimento profissional e pessoal, de cuidado com os detalhes, do respeito pela individualidade, que são características observadas frequentemente em mulheres, faz com que nossa presença em posições de gestão seja benéfica para as empresas em geral e de tecnologia em particular”, opina a GPP.

Sandra vê um futuro promissor para as mulheres na tecnologia. “É importante para aquelas que buscam essas posições que não tenham medo de conquistar o seu espaço, ele está aí, precisamos apenas de coragem, foco e determinação para ocupá-lo”, finaliza.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

You cannot copy content of this page

X
X