Tony Pedro, Camillus House; Márcia Romero, fundadora da People Who Make a Difference; Pastor Silair de Almeida, Primeira Igreja Batista da Florida; Fernanda Pontes, If You Foundation (da esquerda para direita, de cima para baixo)
Entrevistas Gente

Líderes brasileiros em ações humanitárias na Flórida

Sending
User Review
0 (0 votes)

Com a chegada da pandemia, muitas instituições e voluntários que já faziam trabalhos de apoio à comunidades vulneráveis e pessoas em condições de dificuldade, viram a necessidade de intensificar ainda mais as ações e aumentar o alcance. Muitos brasileiros que vivem na Flórida encabeçam estes trabalhos sociais e já são muito conhecidos na região.

Um deles é Tony Pedro, que desde 1997 atua como voluntário em trabalhos sociais e, em 2007 levou sua solidariedade e boa vontade para agregar ainda mais valor ao grupo que fornece alimentação a moradores de rua todas as quintas-feiras, de 11am às 3pm, através da Camillus House, instituição social fundada em Miami, em 1960. “O que sempre me motivou a ajudar estas pessoas é o sentimento de amor que podemos compartilhar com quem necessita. A fé em Deus nos desperta este sentimento de caridade, pois o que é pouco para mim pode ser muito para repor o que falta a pessoas menos afortunadas”, explica.

Janete e Tony com os diretores da Camillus House, Omelio Lozada e Alessandra Laricchia

“Quando a pandemia começou, o que vimos foi uma necessidade maior de ajudar, o número de voluntários diminuiu, por medo e precaução de sair de casa, mas em contrapartida o número de pessoas em vulnerabilidade aumentou. A verdade é que a pessoa necessitada sempre precisou daquela ajuda, mesmo antes da crise”, conta. Nesta ação de doação de alimentos, cerca de 350 pessoas são atendidas a cada semana. Tony, que está sempre acompanhado de sua esposa Janete nestas ações, conta que, além deste alimento semanal, as campanhas de roupas, calçados e objetos de uso pessoal também são constantes. “A qualquer dia da semana ajudamos a quem precisa. Conforme a doação chega, a doação vai”, conclui.

Voluntários da Camillus House. Foto: Fabiano Silva

Márcia Romero é outra brasileira à frente do trabalho voluntário na Flórida. Fundadora da People Who Make a Difference, ela conta que o trabalho nasceu em 2011 com o principal objetivo de fornecer assistência financeira à população sem seguro de saúde e facilitar o acesso a cuidados de qualidade. Através de doações e parcerias, conseguem ajudar pessoas vulneráveis no custeamento de tratamentos médicos ou aquisição de itens, como cadeiras de rodas, equipamentos e remédios, além de envio de suprimentos alimentares a comunidades carentes. Em 2020, o ano em que a pandemia mais castigou os EUA, a instituição atendeu cerca de 300 pessoas e repassou, como assistência direta ao paciente, 68% de todas as doações recebidas. 30% destes pacientes continuaram em contato com a entidade e receberam ajuda também no período pós-doença.

Mas o trabalho maior feito no período crítico foi mesmo de doação de alimentos. “Verificamos que a urgência era de alimentação, pois sem trabalhar, muitos estavam despreparados financeiramente. Por isso, de maio a dezembro de 2020, em parceria com a United HC Nations, distribuímos caixas de alimentos para mais de 8 mil famílias em Orlando. Fomos capazes de financiar alguns testes de imagens (mamografias, ultrassom, MRI) e algumas consultas a especialistas, mas o nosso foco semanal foi com alimentação às famílias em lockdown e atividades restritas”, conta Márcia.

A história da fundação é ainda mais bonita devido à história de vida da própria Márcia: em 2008 após duas cirurgias no cérebro, ela entrou em coma por cinco dias. Quase desenganada pelos médicos, acordou naquela mesma tarde “como se tivessem me devolvido a oportunidade de viver” – segundo suas próprias palavras – e após sua cura, sentiu que deveria usar o seu exemplo também para ajudar ao próximo, assim como foi com ela um dia. “Minha missão é levar o amor, levar a palavra de apoio e o meu exemplo de milagre, para que estas pessoas que estão passando por problemas de saúde saibam e acreditem que podem ser curadas, assim como eu fui”, conta. “A partir de então, o ato de doar só me trouxe mais alegria, mais felicidade e saúde”, conclui Romero.

Fotos: Guto Lordello

A Primeira Igreja Batista da Florida (PIB Flórida) também tem feito um trabalho exemplar desde o início da pandemia. Além da doação de cestas básicas duas vezes por semana em parceria com a ONG Feeding South Florida – até o momento já foram distribuídas quase 45 mil caixas de alimentos, o equivalente a mais de 8 toneladas e com alcance a mais de 160 mil pessoas – a sede da igreja também serviu como ponto de vacinação da Covid, gerenciado pelo governo estadual. À frente das ações da PIB está o Pastor Silair de Almeida, que completou 30 anos de ministério em março, com o apoio de cerca de 2.700 voluntários. Em março, a ação de entrega de alimentos completou um ano e, segundo o lema da PIB, enquanto for necessário, a ajuda continuará a ser feita, seguindo o propósito de amar a Deus, servir as pessoas e mudar o mundo.

Pastor Silair de Almeida. Fotos: Guto Lordello

Desigualdade e pobreza nos EUA

Desde que a pandemia começou, o número de pessoas em vulnerabilidade social e econômica deu um salto nos EUA. A insegurança alimentar e habitacional cresceram à medida que o vírus avançava e os sistemas de apoio econômico e de saúde não têm conseguido equilibrar a demanda. Segundo o observatório de direitos humanos Human Rights Watch, até janeiro deste ano, cerca de 24 milhões de pessoas no país relataram não ter alimentos diários, pouco mais de 6 milhões vivem com o medo de perder suas casas e o desemprego atingiu, até o momento, 74 milhões de residentes.

Acolhimento de Mulheres

A pandemia obrigou o isolamento social que, por sua vez, foi motivo de aumento de casos de violência doméstica em quase todo o mundo. Em prol desta causa e com o intuito de acolher e cuidar, na primeira semana do mês de março, em comemoração ao Dia das Mulheres, o Grupo Mulheres do Brasil (Núcleo Sul da Flórida) juntamente com o Centro Comunitário Brasileiro (CCB), fizeram a entrega de 100 kits presentes à mulheres brasileiras que sofreram violência doméstica.

Voluntárias entregam kits à mulheres que sofreram violência doméstica. Foto: Divulgação/ Grupo Mulheres do Brasil

A ação contou com o apoio e colaboração de muitas pessoas e empresas: Printandpost.us (impressão de cartões), Brillet Collections/ Izabela Guimarães (doação de camisetas), Raquel Berezin (trabalhos manuais em crochê), as voluntárias dos Comitês Saúde e Conexões que coordenaram e executaram a ação (Vanessa Lima, Silvia Kroth, Solange Dias, Tatiana Figueredo), além das representantes do Mulheres do Brasil no estado (Carolina Lautenberg, Solange Gomes e Paola Tucunduva) e principalmente todas que fizeram doações que contribuíram para viabilizar esse projeto.

O poder da solidariedade no resgate da esperança

“Apoiamos o que as pessoas têm de mais precioso: a esperança”. É com esta definição, que a apresentadora Fernanda Pontes fala, com orgulho da If You Foundation, criada por ela em 2019 e que tem como missão identificar desafios sociais e buscar as melhores soluções, parceiros e iniciativas para ajudar a resolvê-los. “A fundação surgiu como uma forma de gratidão e em querer fazer mais pelos brasileiros que vivem nos EUA, que tanto me acolheram quando cheguei. Em 2018, numa conversa com a embaixadora Glivânia de Oliveira, Cônsul-Geral do Brasil em Boston, falamos bastante sobre a necessidade de unirmos forças para beneficiar a nossa comunidade”, explica.

Fernanda Pontes, da If You Foundation. Fotos: Cris Motta/Renata Souza/Lucas Shueri/Fernanda Costa

Embora a fundação tenha nascido em 2019, antes do Covid tomar conta do mundo, foi durante a pandemia que a história se intensificou, o engajamento da comunidade com a instituição se fortaleceu e Fernanda conseguiu, através de muito trabalho e apoio de voluntários, levar acolhimento e esperança para muitos imigrantes – a grande maioria em Orlando e Miami, com alguns programas pontuais em NY. “Com uma gigantesca mobilização, conseguimos até o momento distribuir mais de 2 mil toneladas de alimentos em 12 meses, impactando mais de 30 mil famílias, engajando mais de 1.800 voluntários, em 11 diferentes projetos da instituição”, conta Fernanda.

Fotos: Cris Motta/Renata Souza/Lucas Shueri/Fernanda Costa

Quando a pandemia chegou e, consequentemente, uma parcela da população sentiu na pele a vulnerabilidade que a crise trouxe, o trabalho da IYF fez mais sentido. “Um ano atrás me vi pensando no que estava acontecendo no mundo, quando de repente, recebi uma mensagem de uma família pedindo ajuda, pois tinham perdido tudo bem no começo da pandemia. Olhei em volta e me vi na obrigação de fazer algo para ajudar, não só por essa família, mas a tantas pessoas que estavam precisando de tamanha força para não perder a esperança. Conversei com a equipe da fundação e amigos, com isso mobilizei um grande número de voluntários e fomos à luta, para levar um pouco mais de conforto a essas pessoas que do dia para a noite perderam tudo. Identificamos que a comida era a maior ação emergencial, naquele momento, então criamos o braço IF You Food Drive e ao longo das nossas distribuições fomos identificando muitas outras necessidades e desenvolvendo outros focos dentro do trabalho global da fundação”, explica.

Voluntários, um exercito do bem, durante um evento da If You Foundation. Fotos: Cris Motta/Renata Souza/Lucas Shueri/Fernanda Costa

Estes “braços” da instituição são projetos que visam apoiar necessidades específicas: além da ajuda com alimentos, foram criados também o If You Baby Care Drive que já impactou mais de 1.200 gestantes e bebês; o If You Back To School com a distribuição de 1.400 kits completos escolares e If You After School para que as crianças pudessem ter mais alegrias e oportunidades de desenvolver suas habilidades através de atividades de esportes e artes, após a escola; e o Chef’s Family, onde convidamos chefs da região e, junto ao nosso voluntariado, entregamos as refeições na casa dos cadastrados para este programa. “Esse é um projeto onde o maior propósito é promover um jantar em família, levando uma refeição pra lá de especial, como se estivessem de fato em um restaurante, dando um descanso e levando acolhimento para as matriarcas da família”, completa.

Para uma instituição relativamente jovem, os números alcançados são uma grande vitória. Para Fernanda a força vem de um time de voluntários completamente comprometidos e incansáveis, onde o maior propósito é o amor ao próximo. “Sou movida pela fé que carrego, pela coragem, pelos desafios, que me fazem acreditar que tudo é possível. Faço com o coração e com o intuito de encorajar as pessoas para que elas sempre acreditem em seus ideais, sigam em frente, jamais percam a fé diante dos obstáculos e façam sempre o bem”, conclui.

Como ajudar estas instituições com doações ou trabalho voluntário:

Camillus House – contactus@camillus.org / (305) 374-1065
If You Foundation – ifyou@ifyoufoundation.org / (407) 962-9988
People Who Make a Difference – info@peoplewhomakeadifference.org / (321) 527-4593
PIB Florida – igreja@pibflorida.org / (954)-783-0119

You cannot copy content of this page
X