News

Família de jornalista morta enquanto cobria a guerra processa Fox News

Sending
User Review
0 (0 votes)

A família da jornalista ucraniana Oleksandra Kuvshynova, que perdeu a vida aos 24 anos enquanto cobria os eventos da guerra na Ucrânia em março de 2022, apresentou um processo contra a Fox News, emissora para a qual trabalhava como produtora. O caso foi movido em um tribunal de Nova York e levanta questões cruciais sobre segurança e ética na cobertura jornalística em zonas de conflito.

Kuvshynova, carinhosamente chamada de Sasha, foi vítima de um ataque enquanto estava em um carro nos arredores de Kiev, juntamente com o cinegrafista Pierre Zakrzewki e o repórter Benjamin Hall, que sobreviveu ao incidente, mas ficou gravemente ferido. A família de Kuvshynova alega que ela foi pressionada a se aventurar em áreas perigosas e que a Fox News ocultou fatos relacionados às circunstâncias de sua morte, incluindo a colaboração de Hall.

Os réus no processo incluem a Fox Corporation, a CEO da Fox News Suzanne Scott, o magnata da mídia Rupert Murdoch, o próprio Benjamin Hall e a editora Harper Collins, responsável pela publicação do livro “Saved” de Hall. A família alega que o livro oculta informações relevantes sobre o incidente, como parte de uma estratégia para proteger a reputação da Fox News.

De acordo com o advogado da família, a Fox ofereceu compensações financeiras, mas exigiu que o pai de Kuvshynova renunciasse a qualquer outra forma de indenização. A investigação conduzida pela família descobriu que um consultor de segurança britânico alertou sobre os riscos da missão, mas foi deixado para trás devido à recusa do motorista em prosseguir para a área do ataque.

A Fox News respondeu às acusações, enfatizando que a segurança de seus jornalistas sempre foi prioridade e que continuarão defendendo-se contra as alegações imprecisas apresentadas no processo.

O caso expõe a vulnerabilidade dos chamados “fixers”, jornalistas locais que auxiliam equipes estrangeiras em coberturas em áreas de conflito. Muitas vezes, esses profissionais enfrentam condições de trabalho precárias e não recebem o devido reconhecimento por sua contribuição para as reportagens.

A tragédia de Oleksandra Kuvshynova destaca a importância de garantir a segurança e o respeito aos direitos dos profissionais da mídia em ambientes hostis, bem como a responsabilidade das organizações de notícias em garantir a transparência e a ética em sua cobertura jornalística.

VIA Media Talks Uol

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 17 abr.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page