Programe-se

Existe vida em outros planetas?

Sending
User Review
0 (0 votes)

No ‘Como Será?’, Max Fercondini e Amanda Richter visitam observatório no Atacama em ‘América do Sul sobre rodas’. O lutador Demian Maia é o convidado do quadro ‘Hoje é dia de… artes marciais’
No ‘Como Será?’, Max Fercondini e Amanda Richter se aventuram no deserto do Atacama, no Chile, no quarto episódio de ‘América do Sul sobre rodas’. É em meio ao silencio e ao vazio daquela árida paisagem que fica o Observatório Cerro Paranal, onde se reúnem pesquisadores de todo o mundo em busca de indícios de vida em outros planetas. Max e Amanda são recebidos pelo astrônomo e diretor científico do ESO (European Southern Observatory), o brasileiro Claudio Melo. Enquanto Amanda visita a plataforma onde estão instalados os grandes telescópios, Max conhece a sala de controle do centro. A visita termina com um romântico passeio sob a luz das estrelas no Atacama.
No estúdio, a conversa sobre a possibilidade da existência de vida em outros planetas continua com o ufólogo Ademar José Gevaerd, editor da revista UFO, a única publicação especializada no tema no Brasil. Em entrevista a Sandra Annenberg, ele afirma que há muitas evidências de que existe vida em outros planetas: fotos, vídeos, testemunhas oculares. Ele ressalta que a investigação de qualquer denúncia é minuciosa e inclui visitas ao local da aparição, coleta de amostras de terra e análise de condições ambientais. Além de explicar sobre o seu trabalho, Gevaerd responde perguntas enviadas pelos telespectadores.
No ‘Hoje é dia de… artes marciais’, Alexandre Henderson entrevista Demian Maia, um dos grandes nomes do MMA no Brasil. O lutador, que coleciona seis vitórias seguidas no UFC, fala sobre o fascínio de conquistar o cinturão no maior campeonato de MMA do mundo. Alexandre também apresenta as técnicas e tradições do kenjutsu e do kung fu, e mostra uma academia que oferece aulas de jiu-jitsu anti-bullying para crianças.
Na série ‘Caminhos da Justiça’, o tema é mediação. A repórter Helena Lara Resende explica o que é e em que casos a técnica pode ser uma forma alternativa de resolver conflitos: a mediação pode ser utilizada em quase todas as situações, especialmente naquelas em que há, entre os envolvidos, uma ligação interpessoal, tais como nas questões familiares, de vizinhança e nas escolas, por exemplo. Helena entrevista a advogada Gabriela Asmar, que fala sobre a técnica, descoberta por ela durante seu mestrado no EUA. Em Belo Horizonte, a repórter mostra como funciona o Programa de Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc), criado pela defensora Francis Coutinho e implementado na escola estadual Deputado Renato Azeredo. O ambiente escolar sofreu uma profunda transformação, com alunos e professores se escutando mais e resolvendo problemas através da mediação.
Em ‘Expedição Campo’, o repórter Renato Cunha vai até São Miguel do Iguaçu, no Paraná, conhecer agricultores que produzem a própria energia de forma limpa e sustentável. É que além de abrigar Itaipu – a segunda maior hidrelétrica do mundo – a região oeste do Paraná também tem números astronômicos quando o assunto é a criação de animais: são 47 milhões de aves, 2,5 milhões de suínos e 500 mil vacas leiteiras e uma enorme quantidade de dejetos produzidos por todos eles. Como realizar o escoamento sem poluir as águas limpas dos reservatórios de Itaipu? Entram aí os biodigestores, que surgiram nos anos 70 como uma forma simples, barata e natural para transformar os dejetos em biogás. Renato visita a fazenda de José Carlos Colombari, o primeiro na região a implementar a técnica na sua propriedade. O agricultor explica como é o funcionamento da máquina e como ela evita a poluição da água e do ar, além de ajudar na economia doméstica, já que o gás produzido é transformado na energia elétrica utilizada pela família. No caso de Colombari, a produção deu tão certo que ele passou a vender o excedente.

Sobre o ‘Como Será?’
‘Como Será?’, parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo compartilhar com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor ao tratar de maneira integrada temas como educação, ecologia, mobilização social, trabalho e inovação. É um espaço para apresentar, conhecer e incluir pessoas e ideias, que conta com a interatividade como grande aliada.
Crédito: Globo/Divulgação
O programa vai ao ar no canal internacional da Globo neste sábado, 17 de setembro, nas Américas; domingo, dia 18, no Japão e Austrália; e sábado, 24 de setembro, na Europa e África.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: sáb, 24 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page