Membros do Conselho de Cidadãos da Flórida: Marcos Pereira, Fernanda Cirino, Manuel Suhet, Embaixador André Odenbreit, Andrea Faria, Monica Ribeiro, Antonio Martins, Andrea Vianna, Alexandre Piquet , logo após a reunião mensal que acontece no Consulado-geral do Brasil em Miami. - Foto: Conselho de Cidadãos da Flórida
Business

Censo Americano aponta dados interessantes sobre brasileiros nos EUA

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Apesar de ainda não ter sido totalmente finalizado, alguns dados do Censo Americano foram divulgados no mês passado e trouxeram informações muito positivas sobre a nossa comunidade. Para falar sobre esses dados e da importância desse levantamento, conversamos com duas brasileiras que trabalharam diretamente com o Censo e fizeram questão de ressaltar a importância do mesmo para nós.

O Censo Americano começou a ser elaborado em 2020, porém a expectativa é que só seja finalizado em 2023. A Presidente do Comitê Brasileiro de Apoio ao Censo, Monica Ribeiro, explica o porquê da demora. “Entre 2020 e 2021, a Agência do Censo dos EUA divulgou alguns resultados do Censo, como estimativas da população total do país e panorama de aumento populacional das áreas metropolitanas dos EUA em comparação há dez anos. Além disso, os resultados do recenseamento indicaram a diversidade do país e como a população identifica sua raça e etnia. A Agência do Censo pretendia divulgar vários outros resultados da contagem demográfica de 2020 até o final deste ano, mas a data de divulgação foi adiada para 2023 por causa do tempo necessário para o processamento adicional dos dados e pela implantação de proteções novas e mais robustas para garantir o sigilo dos dados individuais dos participantes. O cronograma revisado permite que a Agência do Censo tome o tempo necessário para produzir estatísticas com a alta qualidade e confidencialidade esperada pelo público”.

Monica trabalhou no Censo com o objetivo de educar e conscientizar a população brasileira residente na Flórida para participar respondendo ao questionário do Censo, além de divulgar e fazer parcerias com entidades e organizações brasileiras para ajudar na distribuição da informação.

A Presidente do Conselho de Cidadãos da Flórida, Andrea Faria, também participou da campanha do Censo 2020 junto à comunidade brasileira, no sentido de motivar os brasileiros a participarem. Segundo ela, algumas curiosidades foram descobertas com o apontamento de alguns dados. “Primeiramente, o número de brasileiros por condado, pois o primeiro lugar é o Condado de Broward, seguido por Orange County, Miami Dade e Palm Beach. Imaginei que Miami estivesse em segundo lugar e pudemos observar que a região de Orlando ultrapassou. Um segundo e muito importante aspecto mostrado pelos dados apresentados é a qualidade de nossa comunidade nos aspectos de nível de escolaridade, idade, acesso a tecnologia e o nível das residências.

Motivos de orgulho para a nossa comunidade

Segundo Monica, o Censo Americano revelou dados que são motivos de orgulho para nós. De acordo com os resultados da pesquisa oficial ACS (American Community Survey) da agência do Censo – responsável pela coleta e distribuição de dados estatísticos do governo federal americano – a população brasileira tem apresentado um crescimento positivo em várias áreas, tanto nos aspectos sociodemográficos, quanto nos de caráter socioeconômicos, quando comparada a outras comunidades. “Em 2019, a renda média anual da comunidade brasileira foi U$ 57,453, o que representa um excelente resultado quando comparada a média anual geral da população americana de U$ 59,227 no mesmo período”.

Outro ponto positivo e relevante sobre as características gerais da população brasileira que é o nível educacional dos brasileiros apresentado na pesquisa ACS. Na comunidade brasileira, 91.7% da população possui Ensino Médio (antigo Segundo Grau) completo, e 40.8% tem curso superior (Bacharelado) completo. “A comunidade brasileira apresenta um perfil educacional bem mais elevado e atrativo ao mercado de trabalho quando comparado com a população geral onde apenas 88.4% concluíram o Ensino Médio e 30.7% concluíram o Ensino Superior”, explica Monica.

Com base nos dados revelados pelo Censo Americano até aqui, Andrea comenta: “Somos uma comunidade jovem, de famílias constituídas, com nível de escolaridade alto comparado ao restante da população da Flórida e dos EUA. Agora, precisamos ainda mais nos diferenciarmos da comunidade latina, de forma a podermos reivindicar benefícios aos falantes da língua portuguesa junto às autoridades locais”.

Número real de brasileiros na América

Há muito tempo, os números que fazem estimativas sobre a quantidade de brasileiros residentes nos Estados Unidos ficam bem abaixo dos reais. Estima-se que haja aproximadamente quatro vezes mais compatriotas do que os dados apresentam. A mídia e alguns órgãos informam que podem ser dois milhões de brasileiros, mas o Censo aponta que seriam perto de 500 mil. Monica comenta sobre essa discrepância: “A participação da comunidade brasileira, assim como das outras formadas por imigrantes e/ou de baixa renda, na contagem demográfica e outras centenas de pesquisas conduzidas pela Agência do Censo dos EUA é historicamente baixa. Existem vários fatores que podem contribuir para tal baixa participação das comunidades de imigrantes nas pesquisas do Censo, tais como o medo de que os dados pessoais dos participantes em situação de vulnerabilidade sejam repassados para outras agências governamentais, o endurecimento de políticas de imigração, a falta de conhecimento sobre a importância da participação de todos para garantia de recursos comunitários e a falta de autoidentificação por parte dos participantes brasileiros quanto a sua raça e etnia. Devemos lembrar que no censo de 2020, a agência incluiu duas perguntas separadas e obrigatórias, uma sobre a origem hispânica ou latina e outra sobre a raça, para coletar informações sobre a raça e etnia da população dos EUA. Para melhor identificar o número dos brasileiros e/ou descendentes do Brasil nos EUA, as pessoas precisariam se identificar quanto a sua origem latina e raça dentro  do contexto apresentado no questionário com um formato dividido em duas perguntas”.

Andrea finaliza citando sobre a importância do Censo. “Vivemos numa sociedade diferente da nossa realidade brasileira e precisamos entendê-la para agregarmos valor à nossa participação nesta sociedade. A participação no Censo pode trazer inúmeros benefícios à nossa comunidade, desde o âmbito escolar, de infraestrutura e ainda mais como minoria, uma vez que nossos dados estão protegidos por lei, não há motivos para não sermos contados e considerados como uma comunidade importante e valiosa na sociedade americana”.

Alguns dados do Censo sobre brasileiros

Total de brasileiros nos EUA: 499.272 (como já citado, o número real pode ser até quatro vezes maior que o divulgado pelo Censo).
Total de brasileiros na Flórida: 101.417. O segundo estado com mais brasileiros é Massachusetts: 92.957.
Os dez condados com mais brasileiros na Flórida:

  1. Broward: 17.403
  2. Orange: 12.336
  3. Miami-Dade: 11.028
  4. Palm Beach: 10.693
  5. Duval: 3.320
  6. Lee: 2.352
  7. Hillsborough: 2246
  8. Pinellas: 1571
  9. St. Lucie: 1561
  10. Osceloa: 972

    No site Acontece.com no final desta matéria esta disponível a pesquisa mostrada.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

You cannot copy content of this page

X
X