Ruínas de Templo Romano em Évora - Crédito: Alentejo Promotion Office
Turismo

As belezas do Alentejo em Portugal

Sending
User Review
0 (0 votes)

Os encantos do Alentejo. Situada na região centro-sul de Portugal, é uma das sete regiões do país, constituída por cinco sub-regiões, 58 municípios e 299 freguesias. Famosa por seus vinhos e suas planícies a perder de vista, também tem como encanto belas praias e cidades com patrimônio histórico e arquitetônico extremamente conservados.

Évora é a capital do Alentejo e, por isso, a mais famosa das cidades da região. O tempo parece que não passou em Évora, uma cidade medieval bem preservada em que ainda se encontram muralhas, uma catedral do século XIII, vários palácios e um templo romano do século I. Com tamanha história preservada, não é de nenhuma surpresa que o centro da cidade tenha ganhado o título de Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. O aqueduto datado do século XVI, sob a ordem do Rei Dom João III tem 18km de extensão e alguns estudiosos apontam que o aqueduto foi construído sobre as estruturas de um aqueduto ainda mais antigo, datado do período romano.

Casas caiadas em Monsaraz – Crédito: Turismo Alentejo

A Praça do Giraldo também é ponto obrigatório para visita, pois é endereço de alguns dos edifícios e monumentos mais importantes do centro histórico, como a Igreja de Santo Antão e uma belíssima fonte, produzida em puro mármore, com oito bicas, associadas às ruas que desembocam na praça. Para completar o passeio pelo centro, vale a pena conhecer as ruínas da muralha medieval que cercava a cidade velha até chegar ao belo Jardim Público, que por sua vez, abriga o Palácio de D. Manuel, rei de Portugal na época em que os navegadores portugueses chegaram ao Brasil, em 1500. Para completar o passeio por Évora, uma visita à Capela dos Ossos. Embora um pouco assustadora, é um dos locais mais famosos e visitados, onde os restos mortais de freiras e monges são dispostos em um mosaico melancólico.

Maior forte abaluartada do mundo em Elvas – Crédito: Turismo Alentejo

Conhecida como “cidade branca do Alentejo”, Estremoz faz parte do território de Évora. Como o próprio apelido diz, sua característica marcante é o casario branco, espalhado ao longo de uma colina, além das famosas jazidas de mármore branco, que tornou a cidade conhecida a nível internacional. A extração desta matéria-prima no Alentejo faz de Portugal o segundo maior exportador do mundo, sendo cerca de 90% do total, vindo desta pequena cidade. Casa de muitos reis e rainhas de Portugal, (em particular de D. Dinis e da Rainha Santa Isabel), Estremoz possui um patrimônio riquíssimo, tanto do ponto de vista cultural como arqueológico, e é um dos concelhos mais importantes de todo o Alentejo do ponto de vista histórico.

Ruínas do Castelo Medieval Circular em Arraiolos – Crédito: Turismo Alentejo

Arraiolos é outra vila portuguesa ainda localizada dentro do território de Évora. Famosa por ser o berço de tapetes bordados à mão – costume trazido do século XII – e que levaram o mesmo nome da cidade, foi fundada no século II ou III a.C. Uma visita ao Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos é parada obrigatória para conhecer as peças, muito inspiradas nos desenhos persas. Na pequena vila, com estrutura tradicional de casas caiadas com toques azuis e telhados de terracota, destaque para as ruínas em formato circular de um castelo medieval que oferece uma linda panorâmica, para a Igreja da Misericórdia e para o antigo Convento de Lóios, onde hoje funciona uma pousada.

Visão Aérea de Estremoz – Crédito: António Sacchetti

Monsaraz é outra localidade do Alentejo que vale a visita. É verdade que Portugal não tem falta de encantadoras cidades no topo de colinas, mas por razões únicas, a cidade ficou entre as finalistas de um concurso realizado no país, chamado “As 7 Maravilhas de Portugal”. Este pequeno vilarejo apresenta também uma atmosfera medieval, com a particularidade de ter as casas caiadas de branco e de abrigar um castelo (construído para servir de proteção aos ataques dos espanhóis) com uma vista panorâmica sobre essas pequenas e antigas casas agrupadas e sobre os campos que vão em direção ao rio Guadiana, na fronteira entre Portugal e Espanha.

A pitoresca mas famosa Capela dos Ossos em Évora – Crédito: Paulo Ribeiro

Localizada na região do Alto Alentejo, Elvas também é peculiarmente bela. Perto da linha de fronteira, a cidade lutou para manter a independência de Portugal e a sua história. E assim se tornou um exemplo para todo o país. Duas de suas principais belezas são o impressionante aqueduto da cidade, com 7 km e 843 arcos, construído pelo mesmo autor da Torre de Belém, em Lisboa, o arquiteto Francisco de Arruda e a maior fortificação abaluartada do mundo, cujas estruturas defensivas em forma de estrela e com um perímetro de cerca de 10 km são um testemunho único da evolução da estratégia militar até ao século XIX. Devido à sua importância para a história de Portugal e sua preservação, as fortificações de Elvas receberam o título de Patrimônio Mundial. O preservado conjunto militar é formado pelas muralhas islâmicas e medievais e pela cintura de muralhas do século XVII, compostas pelo Forte de Santa Luzia (século XVII), Forte da Graça (século XVIII) e de 3 fortins do século. XIX – São Mamede, São Pedro e São Domingos.

Os famosos tapetes que levam o nome de Arraiolos – Crédito: Turismo Alentejo

Vale ressaltar que a região do Alentejo fica perto de Lisboa, com fácil acesso saindo da capital. Mas é uma região com infraestrutura de hospedagem e gastronomia completa, mesmo nos menores vilarejos, por isso não há problema em programar mais de um dia para conhecer uma ou mais cidades. A beleza única e conservação histórica, definitivamente, valem o passeio.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement