Madú Avila
Fashion

A trajetória de sucesso de Madú Avila

Sending
User Review
0 (0 votes)

Influenciadora digital já conquistou milhares de seguidores no mundo virtual

Ela nasceu no interior de São Paulo, em uma cidade com pouco mais de 80 mil habitantes, e foi criada pela mãe, professora, e pela avó, em um universo totalmente feminino. Essa menina curiosa cresceu, tornou-se uma bela mulher e hoje tem um portfólio de sucesso, mas no ambiente digital. Esse é só o início da história de Madú Avila, influenciadora digital e capa desta edição da Acontece Magazine, que nos conta mais detalhes sobre sua trajetória no mundo virtual. Confira.

Desde criança você dava sinais de que sabia bem o que queria da vida e correu atrás dos seus sonhos. Quais foram esses primeiros sinais?
Ainda menina fiz cursos de inglês e fiz aulas de teatro que me ajudaram no relacionamento com os colegas, parte essencial do que ainda estava por vir. Aos 13 anos, resolvi abrir meu primeiro negócio local: uma lojinha dentro de um minishopping no centro da cidade. Intercalando entre o colégio e o meu primeiro empreendimento, meu público foi sendo construído, e inclusive alguns deles são meus seguidores hoje.

Primeiro foi a lojinha e depois você descobriu o dom de lidar com a estética, o que te levou ao extinto Orkut. Como foi esse novo desafio?
Com o passar dos anos, a área da estética cresceu muito e aos 17 anos fiz o curso de formação em Estética e Cosmetologia, onde conheci muitos novos clientes. Foi o meu primeiro contato com as redes sociais de uma forma mais ampla, através do Orkut, que fazia o papel não só de me conectar, mas também me permitia compartilhar dicas de beleza e moda. Depois de duas clínicas de estética inauguradas e com um público sólido na minha cidade natal, já formada e ingressando na faculdade, eu queria ir mais alto. Então me inscrevi no processo seletivo de uma universidade de moda no centro de São Paulo. Foi o meu primeiro contato com mais informação e com um público ainda maior.

Quando você decidiu criar o seu próprio blog?
A moda mexia comigo, mas não tanto como eu imaginei que seria. Então me inscrevi no curso de psicologia e foi lá que tudo começou a acontecer. Aos 21 anos, a minha distração era a leitura dos recém-criados blogs de beleza e moda. E tive a ideia de criar o meu próprio blog, como uma forma de me conectar ainda mais com os seguidores. E assim comecei minha jornada como blogueira no Brasil.

Madú Avila na Best Whip

Quando você percebeu que havia se tornado uma influenciadora digital?
Com o passar dos anos, já com o meu canal no YouTube, meu site, minha loja virtual e minha marca no mercado nacional, fui ganhando notoriedade nos jornais, emissoras de TV e revistas. O meu público foi se expandindo e hoje posso dizer que conheço gente de cada canto do mundo.

E a mudança para Miami? Quando aconteceu?
Já depois de formada na universidade de psicologia, e com o meu primeiro livro publicado, conquistei um segundo público muito grande das comunidades latino-americanas aqui nos EUA, e foi aí que comecei a receber propostas para me dedicar a novos projetos por aqui. Inicialmente recebi também uma proposta para trabalhar como YouTuber por três meses no Japão, e então resolvi focar na minha carreira internacional.

Fale um pouco da fundação do Bloggers Party USA.
O Bloggers Party USA é um projeto recém-criado por mim, onde tive como objetivo conectar influencers e marcas locais e já estamos na nossa quarta edição aqui na Flórida. E o projeto já está sendo convidado por outras influencers e marcas de outros estados e cidades pelo país, como Nova York, Boston e Califórnia. É incrível ver um novo projeto tomando forma! Estou muito feliz com a aceitação dele pelo público.

Como você vê essa conexão das pessoas com o seu trabalho? O que você faz de melhor que atrai tantos seguidores?
Acredito que as pessoas se identificam com a minha trajetória, pois eu sou o tipo de pessoa que acredita que não existe sorte na vida, e sim muito trabalho duro! Ser formada em psicologia e apaixonada pelo mundo da beleza me fez quem sou nas redes sociais. Hoje ninguém é mais um só personagem nas redes sociais, mostramos muito de quem somos.

Você tem parcerias com várias marcas internacionais. Alguém gerencia esses contatos e parcerias pra você?
Eu sempre cuidei da minha carreira sozinha, mas com o passar do tempo minha mãe também veio trabalhar comigo. O tempo para uma criadora de conteúdo digital como eu fica cada vez mais escasso, quanto maior for a notoriedade. Com tanta demanda, nossa equipe cresceu, e hoje a responsável por tudo isso é minha relações públicas Kat Zammuto. Nada acontece sem passar primeiro por ela.

Você também lançou um livro sobre o seu sucesso no canal do YouTube. Como foi esse novo desafio?
Lançar o livro foi um sonho de criança sendo realizado! O livro é um compilado de um dos quadros de maior sucesso do meu canal, onde respondo dúvidas sobre relacionamento. O convite foi feito pela editora Novo Século, que é responsável também pela Marvel e Disney no Brasil. Também tivemos recentemente nosso lançamento aqui em Miami. O livro não foi traduzido em inglês por uma questão contratual, mas surpreendentemente o público aqui também recebeu o livro com sucesso.

Quais são os sete maiores pecados de um influenciador digital?
Poxa! Essa pergunta é difícil (risos)… Não tem uma fórmula do que é correto e errado nessa área. Mas não vou fugir do desafio. Vamos lá!
1- Tentar ser quem você não é, em uma profissão como essa, de período integral. Uma hora você pode cansar de ser apenas um personagem.
2- Fechar contratos com marcas nas quais você não acredita. A regra é básica: nesse caso, se você não usaria, o seu público também não vai usar!
3- Deixar o sucesso subir à cabeça. Essa parte acho que é mais uma questão de consciência de que você não seria nada sem seus seguidores, afinal, eles te colocaram onde está.
4- Menosprezar quem está ingressando na carreira hoje. Qualquer um pode ser o novo fenômeno da internet da noite para o dia, não subestime ninguém.
5- Falar mal de outros criadores de conteúdo. Lembre-se que nessa área todo mundo se conhece e se fala.
6- Não prometa coisas para os seus seguidores que você não possa cumprir. Hoje eles estão do seu lado, mas é uma linha tênue que pode transformar o amor em ódio.
7- Não faça se não tiver amor! Acredite, eles vão perceber.

Como está a sua vida em Miami? O que você mais gosta de fazer pela cidade? Pode dar dicas de lugares favoritos?
Gente, Miami é incrível!! Eu sou apaixonada por esse lugar! Minha dica pra ser feliz aqui é: se houver sol, vá à praia, se estiver chovendo, faça compras, para a noite, encontre os amigos, se estiver triste mesmo, faça todas as coisas anteriores, tomando um mojito (risos), se você for maior de 21 anos e estiver lendo esta entrevista, claro!

Uma dica para as meninas que, como você, querem conquistar milhares de seguidores e se tornarem influencers.
Não tenham medo da rejeição! O mundo é enorme e alguém, com certeza, vai gostar do conteúdo que você criar. E lembre-se: só de você acreditar, isso já se torna
meia verdade!

acontece_mag_20190614_madu-11.JPG

Para conhecer mais um pouco sobre o trabalho de Madú Avila, visite:
Instagram: @maduavila
Youtube: mariaeduardaavila
Site: maduavila.com

 

Cabelo e makeup: Rodrigo Ivory – Dafne Beauty Lounge
Styling: Katherine Zammuto
Fotos: Leonardo Vicario
Saias de Couro feita a mão: Aylla www.ayllaleather.com.br
Chinelos Terra e Agua:www.terraeagua.net
Locação: Bianco Gelato 1915 Purdy Ave – Miami Beach www.biancogelato.com
Apoio: Best Whip www.bestwhip.com

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: ter, 18 jun.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page