A arte de Naza no atual milênio
Arte

A arte de Naza no atual milênio

Atualmente, a revolução tecnológica fez nascer a Arte Digital, que combina de forma grandiosa ciência e tecnologia. A artista plástica piauiense Naza faz um casamento de ARTE + CIÊNCIA para criar seus novos trabalhos, utilizando suportes digitais tecnologicamente avançados, em uma ação super arrojada e futurista.

O trabalho é criado como um arquivo digital, mas quando passa para a tela, é uma obra de arte única. Há somente UM original. Os materiais são de primeiríssima, para resistir ao tempo, a umidade, aos raios ultravioletas e a outros elementos da Natureza.

A artista passou aproximadamente quinze anos treinando para poder criar digitalmente sem mudar seu estilo. A maioria dos trabalhos têm a fotografia como base inicial. Em nenhum momento do processo Naza usa ferramentas automáticas de efeitos do programa. Tudo é feito como se ela estivesse pintando com óleo, como fez por mais de 40 anos. As emoções continuam sendo sua matéria prima principal. O mouse é seu pincel. O monitor, sua tela.

Durante o isolamento causado pela pandemia do Covid-19, a brasileiro-americana teve várias tempestades criativas que resultaram em diversas obras inspiradas nesse tema.

Naza nasceu no interior do Piauí e, depois de passagens por vários estados brasileiros, migrou para os Estados Unidos em 1985. Expôs em inúmeras galerias e museus dos Estados Unidos, Brasil, Espanha, França, Alemanha, Canadá e Panamá. Ganhadora de vários prêmios e honrarias, como o Press Award (Fort Lauderdale), Chave da Cidade (Boca Raton), Croix D’argent (Paris), Mulher do Ano (Boca Raton), e Comenda Renascença (Governo do Piauí).

Entre seus colecionadores mais ilustres estão O Presidente Barack Obama, o Presidente Clinton, Ivana Trump, Mauricio de Sousa e Viviane Senna.

Serviço: www.naza.com / Whatsapp +1(561) 284-9629.

A arte de Naza no atual milênio

A arte de Naza no atual milênio