Brasil Business Economia

Momentos em que a tecnologia pode render boas oportunidades a empreendedores.

Sending
User Review
0 (0 votes)

6 momentos em que a tecnologia pode render boas oportunidades aos pequenos e médios empreendedores

Quase 60% dos PMEs estão preocupados com o que pode acontecer no curto e médio prazo. Isso porque o faturamento médio deles recuou em fevereiro e foi 40% mais baixo que o registrado antes do começo da pandemia, um ano atrás, ficando bem parecido com o contabilizado em agosto. Uma das razões para isso é que parte desses empreendedores recorreu a empréstimos em 2020 apostando em uma trajetória de crescimento a partir do começo de 2021. Mas essa possibilidade começou a ficar ainda mais distante com a volta das medidas de distanciamento social para diminuição do contágio pelo novo coronavírus. 

De olho nesse cenário, a Intuit QuickBooks, fintech americana que desenvolve sistemas de gestão financeira para pequenas empresas e escritórios de contabilidade, destacou 6 momentos em que o uso da tecnologia pode proporcionar uma solução com bons retornos para empreendedores: 

1) Considere tecnologia um investimento e não um gasto

Em muitos casos o custo é mais acessível do que pode parecer e não chega a ser uma ameaça ao orçamento das empresas. E o mais importante: possibilita retornos significativos no curto, médio e longo prazo. Vamos pensar, por exemplo, em gestão financeira. Optar por um sistema e colocá-lo em funcionamento traz visibilidade dos números e pode ajudar a realocar funcionários para outras funções, entregar resultados mais eficientes e, ainda, liberar o dono do empreendimento para executar outras atividades e desafios, como se concentrar no foco do negócio ou melhorar estratégias de vendas. 

2) Previsibilidade do futuro?

A “mágica” relacionada ao uso de ferramentas modernas de gestão consiste em organizar as informações que podem ser extraídas do dia a dia da empresa. Com visibilidade e os dados concentrados em um mesmo sistema, por exemplo, é possível começar a identificar tendências que se repetem periodicamente. E essa “leitura prévia” pode antecipar problemas e favorecer ações preventivas para livrar o fluxo de caixa do vermelho e mostrar se um empréstimo bancário é realmente necessário ou não.

3) Uma soluções para contornar as portas fechadas

Com restrições para atender os consumidores fisicamente, a tecnologia pode ser o único ou o mais viável dos caminhos para aproximar quem vende e quem compra. Recorrer a anúncios pela internet e usar as redes sociais ajuda empreendedores a chegarem a mais consumidores e, assim, manter o ritmo de vendas e o faturamento necessário para continuar operando. A mesma tecnologia também pode ser decisiva para personalizar o atendimento e fidelizar os clientes.

4) Recurso para aprimorar a logística e encurtar o prazo de entrega de produtos

Ao mesmo tempo em que facilita o contato com os consumidores, a tecnologia também ajuda os gestores a processar os pagamentos com mais velocidade e organiza a logística para acelerar o prazo de entrega dos produtos adquiridos virtualmente. Esse ciclo ajuda a satisfazer os consumidores e a concorrer com grandes varejistas, supermercados e centros de distribuição. 

5) Ponto de apoio para os funcionários trabalharem de casa

A tecnologia também foi o caminho mais curto para ajudar as empresas a criarem condições para que os trabalhadores continuassem produzindo, mesmo estando distante do ambiente presencial de trabalho. Outra vantagem é a possibilidade de  manter times em contato para que continuassem trocando informações e se ajudando a entregar projetos e executar atividades exigidas no dia a dia.

6) Possibilidade de expandir negócios, otimizar atividades e aumentar os lucros

Ao investir em inovação e novas ferramentas, o empreendedor pode encontrar alternativas para aprimorar o ciclo de produção de um produto ou o desenvolvimento de um serviço prestado. Seria como se ele descobrisse, por exemplo, gargalos no processo. Ao resolver esses hiatos, pode ser possível  baratear o custo de produção (seja por produzir mais com o mesmo volume de insumos ou por gastar menos para produzir cada unidade). Outro opção seria expandir o nicho de atuação e, assim, alcançar um público consumidor maior, algo que também resulta em mais faturamento. 

O country manager da Intuit no Brasil, Davi Viana, destaca outra vertente desta realidade: a experiência já adquirida pelos PMEs. “Nos últimos meses, ao buscar alternativas para superar barreiras e seguir adiante, os empreendedores encontraram soluções que os ajudaram a continuar. Essa vivência e criatividade certamente vai ser decisiva para mapear novas oportunidades e caminhos possíveis nos próximos meses até que as condições voltem a ser mais favoráveis”, propõe Viana.

You cannot copy content of this page
X