Torre de Belém - beleza e história. Crédito: Turismo Lisboa
Turismo

Torre de Belém: beleza e história
que encantam em Lisboa

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

A Torre de Belém é um dos monumentos mais famosos e conhecidos de Lisboa, um verdadeiro – e talvez o mais emblemático – ponto turístico da capital portuguesa. Um passeio para conhecer o monumento é sempre muito agradável, a visita por si só já garante boas fotografias e a vista de um cenário deslumbrante, mas a sua história e importância vai muito além de uma bela memória visual.

A torre foi construída entre os anos de 1515 e 1521 pelo arquiteto militar Francisco de Arruda, que já era o projetista de várias fortalezas erguidas no Marrocos, em terras propriedade dos portugueses. Sua construção foi feita com propósito de servir tanto como porta de entrada para a cidade de Lisboa, como para defesa contra possíveis invasões e ataques a partir do Rio Tejo. Pela localização, o baluarte foi um ponto estratégico que também protegia o Mosteiro dos Jerónimos, que fica logo atrás.

Em 1580, quando Lisboa foi invadida por tropas espanholas na luta pelo trono português, a torre foi cedida ao duque de Alva, Fernando Álvaro de Toledo. Durante os séculos seguintes, a torre foi usada principalmente como uma prisão cujas celas subterrâneas eram regularmente inundadas.

Uma das vistas laterais da Torre de Belém. Crédito: Turismo Lisboa.

Construída numa pequena ilha perto das margens do Tejo, viu a costa norte aproximar-se gradualmente com o tempo. Alguns historiadores relatam que a torre estava no centro do Tejo e que um terremoto em 1755 teria mudado o seu rumo, aproximando a torre da costa – mas esta versão nunca foi confirmada e pode muito bem ser mais um detalhe inventado para enriquecer e dar mais graça à história.

Na década de 1840, sob o impulso do escritor Almeida Garrett, a Torre de Belém foi restaurada pelo rei Fernando II de Portugal. Em 1910, a construção foi declarada monumento nacional.

Arquitetura

A Torre de Belém possui 35 metros e é considerada uma das principais obras do estilo manuelino, graças aos seus muitos elementos típicos, como a esfera armilar (símbolo de Manuel I) e a cruz da ordem de Cristo (à qual pertenceu Manuel I). Uma de suas curiosidades arquitetônicas é que, como a construção foi feita inicialmente como “porta de entrada à Lisboa pelo Tejo”, as decorações mais elaboradas estão voltadas para o lado das águas.

Na parte mais alta da Torre de Belem, a vista do Tejo. Crédito: Associação de Turismo em Portugal.

A construção da torre pode ser dividida em duas partes: o bastião, em forma de hexágono irregular, e a torre de quatro andares, que fica na face norte do baluarte. Todo o edifício é a proa de uma caravela.

A Torre de Belém foi a primeira fortificação portuguesa com dois andares de posições de tiro, marcando uma nova evolução da arquitetura militar. Na base das torres de vigia há imagens de animais selvagens. A plataforma também inclui, de frente para a torre, uma estátua da Madonna e da Criança de Belém.

Lisboa, capital portuguesa. Crédito: Associação de Turismo em Portugal.

Curiosidades escondidas

Patrimônio Mundial da UNESCO e uma das 7 maravilhas de Portugal, a Torre de Belém ainda guarda algumas curiosidades e segredos, cinco séculos após ser construída.

• Além de posto de defesa, a Torre de Belém também serviu de farol e masmorra. Para esta segunda finalidade, as condições eram precárias e desumanas: o piso inferior onde os prisioneiros eram mantidos é tão baixo que não permite que um adulto fique de pé.

• Uma das esculturas esculpidas mais importantes representa um rinoceronte, pois o rei D. Manuel I tinha um animal desta espécie como bicho de estimação, trazido para a Europa como um presente oferecido por um rei indiano em 1514.

• Quando foi construído como baluarte de defesa, chegou a ter 16 bocas de canhões.

• Outra imagem com muito simbolismo que se encontra esculpida na construção é a de Nossa Senhora do Bom Sucesso, também conhecida como Virgem do Restelo. Uma santa considerada como protetora dos navegantes.

O Monastério dos Jerônimos também faz parte do circuito turístico. Crédito: Turismo Lisboa.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: sáb, 18 maio.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page