Coronavirus Destaques News

Ron DeSantis desencoraja ‘turismo de imunização’

O governador da Flórida, Ron DeSantis, tem demonstrado preocupação com o “turismo de imunização”, turistas latinos, canadenses e de outros estados americanos têm chegado à Flórida apenas com o intuito de serem vacinados contra a Covid-19. O governador DeSatis diz que “não encoraja as pessoas a viajarem apenas para se vacinar”. Até o momento, a vacinação ainda é aplicada somente em idosos acima de 65 anos.

O estado da Flórida conta com uma comunidade grande de aposentados, e 20% da sua população têm mais de 65 anos, o que representa 4 milhões de pessoas. Nos Estados Unidos, a campanha de vacinação começou em dezembro, contemplando os profissionais de saúde da linha de frente, grupos de risco e idosos. 

O jornal argentino Clarín entrevistou alguns argentinos que já têm passagens compradas para Miami, com o objetivo de serem vacinados ainda no mês de janeiro. A escolha pelo estado da Flórida se deve ao fato de que o estado não exige comprovante de residência ou de nacionalidade para fazer a imunização, apenas que a pessoa tenha mais de 65 anos e não tenha recebido nenhum tipo de vacina nas duas semanas anteriores. 

O tempo de estadia do ‘turismo da vacina’ dura em torno de 21 dias, de forma a receber as duas doses recomendadas. A vacina é oferecida pelo governo e não pode ser encontrada em clínicas particulares. Diariamente, são disponibilizadas 500 vagas online ou por ligação telefônica.

No Brasil, o turismo de imunização tem sido a opção para muita gente. Com a falta de um plano nacional com datas bem definidas, muitos brasileiros querem se garantir em outros estados ou até mesmo, no exterior. Moradores de outros estados dizem ter interesse em viajar até São Paulo, Bahia, ou qualquer outro país da América que possa oferecer um plano de imunização vigente.

Mas esse interesse não se restringe apenas à América do Sul, jornais europeus e indianos também denunciaram a existência de agências de viagens que planejavam “turismo de imunização” com pacotes internacionais para obter a vacina em países da Europa, Ásia e América do Norte.

You cannot copy content of this page
X