Destaques News

Novas restrições de voos para os Estados Unidos

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) emitiu uma Ordem exigindo que todos os passageiros aéreos que chegam aos Estados Unidos vindos de um país estrangeiro forneçam o resultado negativado do teste de Covid, feito 3 dias antes da partida do seu voo. A documentação de recuperação do COVID- 19 pode substituir o teste negativado daqueles que já se infectaram e se curaram nos últimos meses.

O resultado do teste deve ser apresentado para a companhia aérea antes de embarcar no voo. Este pedido entrará em vigor a partir de 26 de janeiro de 2021 e se aplica a todos os passageiros aéreos, com 2 anos de idade ou mais, viajando para os EUA, incluindo cidadãos dos EUA e residentes legais permanentes.

O resultado apresentado à companhia aérea deve ser proveniente do teste viral  (NAAT ou teste de antígeno) para determinar se você está atualmente infectado com COVID-19. Além disso, certifique-se de receber os resultados antes da partida do seu voo e de ter a documentação dos resultados para mostrar antes do embarque.

Todo passageiro que não fornecer um resultado de teste ou documentação de recuperação deverá ter seu embarque negado pela companhia aérea. Este pedido se aplica a todos os voos, incluindo voos privados e aeronaves da aviação geral. Os passageiros que viajam de avião para os Estados Unidos devem ter um comprovante de teste, independentemente do tipo de voo.

Para quem se infectou nos últimos 3 meses, a regra se aplica de forma diferente: apresente a documentação dos resultados do teste viral positivo (de até 3 meses atrás) e uma carta do seu profissional de saúde ou de um oficial de saúde pública que declara você foi liberado para viajar. O resultado positivo do teste e a letra juntos são referidos como “documentação de recuperação”.

Com exceções específicas, os estrangeiros que estiveram em qualquer um dos países a seguir durante os últimos 14 dias não podem entrar nos Estados Unidos: China, Irã, Brasil, Reino Unido, Espaço Schengen europeu e Irlanda. Para obter uma lista completa dos países com entrada restrita aos EUA, visite:https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/travelers/from-other-countries.html

Os possíveis passageiros que apresentarem resultado positivo para Covid devem isolar-se e atrasar a viagem até que tenham se recuperado do COVID-19

O CDC recomenda ainda que os viajantes com teste negativo façam um novo teste de 3 a 5 dias após a viagem, já em solo americano. Quando chegarem aos Estados Unidos, é recomendado que os viajantes fiquem em casa ou, de outra forma, fiquem em quarentena por 7 dias após a viagem. Mesmo se seu teste for negativo, fique em casa por 7 dias inteiros. Se você não fizer o teste, é mais seguro ficar em casa por 10 dias. Sempre siga as  recomendações ou requisitos estaduais e locais relacionados a viagens.

Os membros da tripulação em serviço oficial, estejam trabalhando ou em um status de deadhead atribuído (transporte de um membro da tripulação de voo como um passageiro ou membro da tripulação de voo não operacional), estão isentos da exigência de teste, desde que sigam os protocolos padrão da indústria para a prevenção do COVID-19 conforme estabelecido nos Alertas de Segurança para Operadores (SAFOs) emitidos pela Federal Aviation Administration (FAA).

Para os passageiros que estiverem chegando aos EUA através de um ou mais voos de conexão, o teste deve ser feito nos 3 dias anteriores ao primeiro voo do seu itinerário. Se seu voo de conexão para os EUA foi reservado separadamente ou uma conexão em seu itinerário durar mais de 24 horas, você precisará fazer o teste nos 3 dias anteriores ao voo que chega aos EUA.