Vida e Saúde

Mãe trata filho com Síndrome de Down desde os 7 com canabidiol

Sending
User Review
0 (0 votes)

A prevalência geral da doença no Brasil foi 4,16 por 10 mil nascidos vivos

A Fernanda Cammarota trabalha na HempMeds há mais de um ano no time de atendimento ao cliente. Ela é psicóloga e se especializou em síndrome de Down. Por ironia do destino, ou não, seu filho, Miguel, nasceu com Síndrome de Down e, após alguns anos, manifestou a Síndrome de Moyamoya, uma doença degenerativa do cérebro. Depois de longos anos tentando tratamentos eficazes para seu filho, ela finalmente encontrou o CBD. Sofreu preconceito pela família. Batalhou para conseguir o tratamento na justiça. Mas o resultado de seu esforço e de sua luta trouxe visível melhoria na qualidade de vida do Miguel e de toda a família. Fernanda é super engajada em um grupo de mães de crianças com doenças de difícil tratamento.

“Eu tenho um filho de 11 anos com Síndrome de Down que desde os 7 usa canabidiol para tratar a asma crônica. Antes, a gente vivia no hospital e eu tive que deixar de trabalhar para me dedicar aos cuidados com o meu filho. Quando começamos a terapia com cannabis, as crises de asma do Miguel pararam e eu fui contratada para apoiar outras famílias que estão no início do tratamento e precisam lidar com os processos na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Sou psicóloga de formação, sempre tive uma relação com pessoas com Síndrome de Down e, antes de engravidar, eu já tinha me especializado no atendimento a pacientes com deficiência. Mesmo com todo o conhecimento, receber o diagnóstico de que o meu filho tinha Down foi muito difícil.

Eu tive meus momentos de negação, de revolta com Deus, fiquei pensando o que eu tinha feito de errado. Nesse processo, algumas pessoas se afastaram, mas tivemos muito apoio da família, que nos acolheu. Tive uma gestação complicada e, quando o Miguel nasceu, larguei tudo para ser mãe e cuidadora. Miguel andou e falou antes do esperado, teve um ótimo desenvolvimento até os três anos, porque, como eu era da área, levava ele para terapia todo santo dia. Uma semana depois de completar três anos, ele sofreu dois AVCs (acidente vascular cerebral), que comprometeram a linguagem e os movimentos do lado esquerdo do seu corpo. Investigamos e descobrimos que o Miguel tem uma síndrome vascular rara. Além disso, ele sempre teve pouca produção de leucócitos, imunidade bem baixa e asma crônica.

Dos três aos sete anos, foram muitas internações. Eu me lembro que, em dois meses, ele foi oito vezes para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Estávamos esgotados e já tínhamos tentado de tudo. Ele tinha muita dificuldade para se desenvolver, não ganhava peso, e foi nesse momento que descobrimos o canabidiol, uma substância extraída da cannabis que tem potencial terapêutico.

Hoje, faz quatro anos que o Miguel não pisa mais no pronto-socorro, está saudável e com a doença estabilizada. Ele começou a usar canabidiol por conta da asma, mas também tivemos resultado positivo em relação ao problema de tireoide, e não precisamos mais ajustar as doses de hormônios. Agora, meu filho tem a qualidade de vida que nunca teve.”

Considerada uma anomalia congênita, a Síndrome de Down tem caráter compulsório na Declaração de Nascido Vivo, documento padrão para registro no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc). De acordo com dados do sistema, 1. A prevalência geral da doença no Brasil, neste período, foi 4,16 por 10 mil nascidos vivos. Em relação às regiões com maiores prevalências, destacam-se o Sul, (5,48 por 10 mil) e o Sudeste (5,03 por 10 mil). Este número pode ser ainda maior, tendo em vista que o diagnóstico ao nascimento e sua consequente notificação no Sinasc, pode ser uma tarefa desafiadora.

Sobre a HempMeds® Brasil

HempMeds Brasil é a primeira empresa a fornecer produtos à base de Cannabis com fins medicinais no país. Desde 2014, já colaborou com a importação de mais de 140 mil derivados da Cannabis para pacientes brasileiros, um crescimento de 20% apenas no último ano. Além disso, atua como relevante fonte de conhecimento científico para milhares de prescritores, entre médicos e dentistas, através de cursos, bem como na criação de uma rede de profissionais de saúde que já prescrevem a Cannabis medicinal com base nos estudos científicos e protocolos de aplicação mundiais. É importante destacar que os produtos ricos em canabidiol (CBD) não possuem os efeitos psicoativos conhecidos da Cannabis sativa. Já no contexto científico, o uso medicinal desta substância tem sido avaliado com sucesso em doenças como epilepsia, dor crônica, Parkinson, Alzheimer, esquizofrenia, distúrbios do sono e de ansiedade. Mais informações sobre a HempMeds Brasil disponíveis em: www.hempmedsbr.com

Foto: Snezhana von Buedingen

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: sáb, 24 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page