Castelo de Guimarães - Foto: Pixabay
Turismo

Guimarães: o berço de Portugal

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Situada no distrito de Braga, na região norte, Guimarães é conhecida como a cidade berço de Portugal, pois a vila já existia antes mesmo da fundação do país. Foi refúgio de cristãos durante a invasão dos mouros na Península Ibérica no século X e é também onde nasceu Afonso Henriques, que se tornaria o primeiro rei do país, após lutar pela independência do território.

De fato, visitar Guimarães é como se transportar no tempo: a cidade é repleta de construções medievais incrivelmente bem conservadas. Seu centro histórico, localizado na zona que ficava dentro de muralhas, foi classificado como Patrimônio Mundial pela Unesco, devido à originalidade e autenticidade de suas construções.

Para quem está hospedado no Porto, é um destino perfeito para uma viagem de um dia, pois fica localizada a apenas 55km e o trajeto pode ser feito de carro, ônibus ou trem. Como é uma cidade pequena, também é perfeita para ser desbravada a pé, em passeios agradáveis enquanto se aprecia o seu belo conjunto arquitetônico.

Pontos turísticos que valem a pena

Castelo de Guimarães

O mais conhecido deles é, sem dúvida, o Castelo de Guimarães. Originalmente construído no século X (datado no ano de 958) com a finalidade de proteger os mosteiros das invasões mouras, sua arquitetura é icônica e muito bem preservada, considerando que sua grande última renovação e extensão aconteceu ainda no século XIV. Suas muralhas reforçadas por quatro torres valem cada olhar e cada fotografia que pode ser feita durante a caminhada pelas trilhas no seu interior. Na torre central, há uma pequena exposição que conta um pouco da história de Portugal e do próprio Afonso Henriques, que nasceu ali, nesta construção.

Castelo de Guimarães – Foto: AT Porto and the North

Igreja da Consolação e Praça da República

A praça com a igreja ao fundo forma um dos mais belos cenários da cidade. Destaque para um suntuoso jardim de 200 metros de extensão logo à frente da construção, que forma uma linda passadeira verde. É um ponto turístico ideal para se visitar após a ida ao Castelo, pois é neste trajeto que se encontra a Muralha de Guimarães – um trecho com 260 metros de extensão, construído entre os séculos XII e XIII e concluído por volta de 1322.

Igreja da Consolação e Praça da República – Foto: Pixabay

Paço do Duque de Bragança

Construído no século XV pelo rei Afonso, serviu como moradia por um breve período, mas depois foi abandonado até o século XX. Após passar por uma grande reforma, finalizada em 1959, foi transformado em museu. Alguns dos destaques são os tapetes persas e armaduras além de pinturas e os belos salões que abrigam mobiliários com centenas de anos. O teto da sala de banquetes reproduz o casco virado de uma caravela, em homenagem às proezas marítimas dos portugueses. Uma parte do edifício ainda é usada como a residência oficial do presidente nas suas deslocações ao Norte de Portugal.

Largo da Oliveira

Uma das atrações do centro histórico e talvez o mais visitado, pois é no Largo da Oliveira que estão algumas das arquiteturas góticas mais bem preservadas da cidade: a antiga Câmara Municipal, a Igreja da Colegiada e o Monumento à Batalha do Salado. Foi neste ponto também que a cidade foi fundada. No seu entorno, cafés com esplanadas ao ar livre convidam para um pequeno descanso enquanto aprecia-se todas as construções e lindas casas azulejadas à volta.

Largo da Oliveira – Foto: AT Porto and the North

Largo do Toural

Considerado o coração da cidade de Guimarães, foi construído no século XVII e abriga apenas um chafariz renascentista. Mas sua amplitude faz deste local um dos preferidos para fotos, pois mostra bem as construções do entorno e todo o charme de uma típica pequena cidade portuguesa.

Praça da Oliveira – Foto: CMG-PPacheco

Santuário da Penha de Guimarães

Acessível por teleférico (ou por carro) o santuário está localizado no Monte da Penha, cerca de 7km do centro histórico. Além do seu aspecto religioso, o local oferece uma bela vista panorâmica da cidade. Inaugurado em 1947, o santuário é feito em pedra granito da região.

Com mais de um milênio de existência, Guimarães, embora seja considerada uma cidade para passeios rápidos, é de extrema importância para Portugal. Conhecê-la é vivenciar a mais genuína história lusitana. Cada canto conta uma história. Cada ângulo merece ser fotografado. Conhecer onde nasceu Portugal é como estar em um museu a céu aberto.

Detalhes do Centro Histórico de Guimarães – Foto: Arch.TdP

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 28 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page