Leve o seu pet para uma consulta a cada seis meses a partir dos 9 anos de idade
Pets

Geriatria animal

Sending
User Review
0 (0 votes)

Por Dra. Cecília Magalhães

Quando trazemos um filhote para casa, temos que entender e aprender como são as fases de crescimento deste novo ser, que será o nosso melhor amigo.
Tenho notado que muita gente tem grande dificuldade em reconhecer e aceitar que aquele filhotinho que chegou tão desprotegido a sua casa, hoje é idoso e precisa de cuidados especiais. Cães e gatos são considerados geriátricos ou “seniors” quando chegam a aproximadamente 9 anos de idade.

Mas com a ajuda da medicina, engenharia, novas leis e maior conhecimento, estamos em uma era em que podemos viver muito mais e termos uma vida mais plena do que os nossos antepassados. E com toda essa evolução, os nossos animaizinhos de estimação também estão vivendo mais, mas nem sempre com a qualidade que podemos proporcionar a eles.

Segundo a Associação Americana de Hospital Animal (AAHA), menos de 20% dos animais de estimação recebem acompanhamento regular de um veterinário. Este é um número que não condiz com o amor e o cuidado que prometemos e devemos a eles em retribuição ao carinho e amor incondicional que nos dão por toda a vida.

Portanto, hoje, quero alertá-los para alguns sinais que podem estar passando despercebidos e merecem sua atenção:
• Confusão ou desorientação: seu pet pode esquecer alguns comandos e até ficar confuso quando é chamado. Pode ser um declínio na sua cognitividade, relacionada ao cérebro. Mas também pode ser sinal de problemas auditivos ou visuais.
• Mancar: o seu pet pode acordar mancando e melhorar durante o dia ou mancar por tanto tempo que tem perda muscular. Determinar se a dor é na parte óssea ou na parte muscular ou ligamentos é importante para a escolha do medicamento e/ou exercício apropriado para ajudá-lo.
• Mau hálito: pode ser um sinal de doença dental ou mesmo mais profunda. Alguns sinais de piora, além do mau hálito, incluem: esfregar a pata na boca, não comer a quantidade de comida a que está acostumado, deixar comida cair no chão durante a mastigação e gotas de sangue na água ou na comida. Nunca é tarde para cuidar da boca e dos dentes do seu pet.
• Urinar ou defecar mais frequentemente ou em lugares diferentes do usual: é um sinal muito importante. Não é má-criação, o seu pet também fica triste quando comete esses erros. Ajude-o e não o repreenda.
• Sonolência: é normal dormirmos mais quando envelhecemos e o mesmo se passa com os nossos pets. Mas problemas hormonais, de visão, de audição, cognitivos e de dor também são fatores que o fazem dormir mais.

Dica: somente com a ajuda do seu veterinário você pode prevenir o sofrimento e desconforto do seu melhor amigo. Leve-o para uma consulta a cada seis meses a partir dos 9 anos de idade. Siga as orientações recebidas e não o medique por conta própria.

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 21 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page