Foto: Aamir Suhail/Unsplash
Business

Filantropia é para todos?

Sending
User Review
0 (0 votes)

“O filantropo é uma pessoa que busca promover o bem-estar dos outros, por meio de doação para boas causas.”

Aquela satisfação que você sente ao ajudar o próximo vai muito além de um sentimento individual por ter praticado o bem. A boa ação traz felicidade e isso é a própria ciência que diz. Estudos mostram que aqueles que se voluntariam vivem mais tempo e têm vidas mais felizes. Um ato de caridade pode ajudar na saúde mental e física de quem o pratica.

Ao fazer o bem, o cérebro libera substâncias químicas como a endorfina, conhecida por nos dar uma sensação de euforia, e a oxitocina, que promove tranquilidade e paz interior. Daí a sensação de felicidade. Sem falar nos benefícios que vão desde controlar a pressão arterial e reduzir o estresse até aumentar a autoestima.

Segundo o coach e filantropo Tony Robbins, “quando você serve algo maior do que você mesmo, seja sua família, sua comunidade local ou em um nível global, você descobre um propósito mais profundo e cria mais significado em sua vida”.

Filantropia x Caridade

A palavra filantropia significa literalmente “amor à humanidade”. O filantropo é uma pessoa que busca promover o bem-estar dos outros, por meio de doação para boas causas. Mas quem pensa que estamos falando só de dinheiro está muito enganado, já que ele também pode oferecer sua experiência, tempo, talento e habilidades para ajudar os outros. Filantropos descobrem as causas dos problemas sociais e os resolvem com uma variedade de recursos.

O termo caridade já é mais conhecido por todos aqueles que no seu dia a dia doam o que podem, seja diretamente para as pessoas necessitadas ou colaborando com organizações sem fins lucrativos. A ajuda pode ser monetária ou voluntariada. Tanto a caridade quanto a filantropia, na prática, têm o mesmo objetivo que é construir um mundo melhor.

Como se tornar um filantropo

Muitas vezes a filantropia é percebida como coisa de milionários, especialmente quando ouvimos nomes como Warren Buffett, Bill Gates e MacKenzie Scott. Mas a verdade é que qualquer pessoa pode se tornar um filantropo. A plataforma de empregos Indeed divulgou algumas dicas que devem ser implementadas por aqueles que aspiram uma vida na filantropia. Entre elas estão identificar uma causa; determinar sua contribuição, seja em forma de tempo ou dinheiro, por exemplo; buscar oportunidades potenciais, pesquisando e investigando organizações para a sua filantropia e, por fim, envolver sua network, compartilhando seu trabalho com outras pessoas que fazem parte de suas redes pessoais e profissionais.

É comum neste processo que indivíduos acabem criando suas próprias organizações filantrópicas na forma de fundações. Mas o importante é saber quer filantropos operam de várias maneiras diferentes, seja individualmente atendendo a uma organização, ou como parte de uma empresa. Basta estabelecer um plano de filantropia e executá-lo.

Foto: Freepik/Jcomp

Sobre a Uninter: O Grupo Uninter está entre os maiores grupos do segmento educacional e é uma das únicas instituições de educação a distância do Brasil credenciada com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC). Sediado em Curitiba (PR), já formou mais de 550 mil alunos e, hoje, tem mais de 400 mil estudantes ativos. Fora do Brasil, o Centro Universitário Internacional UNINTER oferece mais de 200 cursos de graduação e pós-graduação EAD para brasileiros, com polos de apoio presencial localizados em Atlanta, Boston, Fort Lauderdale, Houston, Miami, Newark, Orlando, Salt Lake City, Washington-DC e New York, nos Estados Unidos; em Lisboa, Portugal; em Londres, Inglaterra; e em Nagoya e Toyohashi, Japão. 1-833-605-1255 | uninteramericas.com

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

CurrencyRate

Advertisement

Advertisement

You cannot copy content of this page
X
X