Fake News sobre vistos para médicos e profissionais de saúde congestionam canais de comunicação com representações diplomáticas americanas no Brasil
Uncategorized

Fake News sobre vistos para médicos e profissionais de saúde congestionam canais de comunicação com representações diplomáticas americanas no Brasil

Por: José Luchetti

Embaixada dos Estados Unidos informou que os vistos para médicos continuavam sendo processados, mesmo com a interrupção de alguns serviços consulares

A embaixada dos Estados Unidos, em Brasília, publicou um comunicado onde detalhou as questões envolvendo os vistos para médicos. O corpo diplomático esclareceu que, apesar dos imensos desafios mundiais por conta da pandemia de Covid-19, com a suspensão temporária da emissão de vistos pelo Departamento de Estado, “profissionais médicos com petições para trabalho já aprovadas eram bem-vindos para continuar a candidatar-se”.

“O informativo ainda deixa bastante claro que a decisão é tão somente para petições de visto já aprovadas”, lembrou a advogada especializada em imigração para profissionais da área médica, Adriana Vianna, da Braswell & Vianna LLLP. “Lamentavelmente, as notícias não estão sendo divulgadas de forma clara, tanto pela imprensa brasileira, quanto pelas redes sociais. Isso levou consulados americanos no Brasil a ficarem sobrecarregados com pedidos de informação, dificultando o processamento e agendamento daqueles profissionais que estão apenas aguardando suas entrevistas”, completa a advogada. Adriana Vianna acredita que no futuro outros profissionais de saúde, como enfermeiros e fisioterapeutas, possam ser beneficiados pela demanda crescente dessa mão de obra provocada pela pandemia. “Mas não há nada concreto ainda nesse sentido, por enquanto somente médicos com processos já aprovados estão sendo priorizados para o agendamento consular”, enfatiza a advogada.

O comunicado do Departamento de Estado é bastante claro e não se refere a novas solicitações de trabalho. A advogada Adriana Vianna lembra que os processos que não foram interrompidos são aqueles de profissionais médicos com uma petição aprovada de visto de não-imigrante ou de imigrante (I-129 ou I-140 com uma data de prioridade atual ou similar) ou um certificado de elegibilidade em um programa de intercâmbio de visitantes (DS-2019 para residentes ou fellows que fazem tratamentos clínicos), particularmente aqueles que trabalharão para tratar ou atenuar os efeitos do Covid-19.

“No entanto, a solicitação de novos processos pela Agência Americana de Imigração para médicos não foi interrompida. Petições de Green Card bem como petições de vistos de trabalho continuam sendo processadas pela Agência Americana”, afirma a advogada.
“Os desafios desta pandemia são tão grandes e as soluções estão dinâmicas, no estado de New Jersey, por exemplo, já estão aceitando médicos estrangeiros, sem a certificação do Education Commission for Foreign Medical Graduates – ECFMG – para trabalharem de forma temporária. O que não era aceito num passado recente. Os estados têm autonomia para isso, mas não se pode confundir com a questão do status imigratório, que está sob a legislação federal. Uma coisa é a licença para trabalhar como médico, que é de competência estadual, a outra questão é o visto de trabalho”, informa Adriana Vianna.

Confira a íntegra dos comunicados:
https://br.usembassy.gov/pt/resposta-as-perguntas-sobre-vistos-para-medicos/

https://travel.state.gov/content/travel/en/News/visas-news/update-on-h-and-j-visas-for-medical-professionals.html