Wal Reis

Crônica: Desculpe, mas estou de saída – Wal Reis

Sending
User Review
5 (1 vote)

Desculpe, mas estou de saída

A gente precisa encarar a hora de ir embora mesmo quando queremos ficar.

Por Wal Reis

Eu sei que parece loucura. Mas justo agora que a gente já se reconhece nos detalhes, adivinha a música no segundo acorde do assobio e supõe certeiramente os pensamentos um do outro chegou a hora de ir.

Bem neste momento, quando finalmente aprendemos a encarar só o que faz bem, a valorar o tempo juntos e a multiplicar este tempo na memória para quando a distância chega imperativa.

Quando enfim parecia que tínhamos entendido a utilidade de secar lágrimas antes de elas virem à tona e de apertar os dedos no sapato que não serve para continuar caminhando lento, retendo a vontade de voar.

Pois acho que foi isso: a retenção. Ver o espaço cada vez mais restrito, enquanto o amor se agigantava, inconformado por ter nascido com asas cortadas. Um amor que cansou de ter direitos cassados enquanto a lista de tarefas a cumprir só aumentava. Ficou exaurido de se esconder no backstage, sabendo que tinha tudo para roubar a cena.

Foi romance para dar certo e também para dar errado. Mas que queria o direito de ser colocado à prova na vida real, em meio a boletos de pagamento, rotina de deveres a cumprir e toalhas molhadas jogadas em cima da cama. Apesar que, tenho comigo, seria aprovado com louvor nestas matérias: daríamos conta dos boletos e riríamos muito das toalhas fora do lugar, que comporiam um lindo quadro de casa viva, digno de uma ilustração contemporânea de Yehuda Adi Devir. Sairíamos de bom astral para enfrentar a rotina porque, ao final do dia, tudo o que não teríamos seria rotina.

O som das nossas risadas seria uma trilha sonora recorrente em uma casa cheia de música. Mas choraríamos também, é verdade. Porém menos e por motivos distintos daqueles que nos fazem chorar hoje e ficaríamos satisfeitos com a conta fechando com saldo positivo.

Porque, a gente nunca procurou perfeição e muito menos um final feliz. Mas, nesta divisão de bens, um amargou o final enquanto outro segue tentando ser feliz.

*Wal Reis é jornalista, profissional de comunicação corporativa e escreve sobre comportamento e coisas da vida. Blog: www.walreisemoutraspalavras.com.br

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 21 jul.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page