Cinema

Cineasta brasileiro no Festival de Sundance nos EUA com projeto em 3 seleções

Sending
User Review
0 (0 votes)

Huella, produzido por Rafael Thomaseto, entrou para a seleção oficial de curta-metragens, no laboratório para produtores e também no laboratório para roteiros

 O filme HUELLA, escrito e dirigido pela dominicana Gabriela Ortega e produzido pelos cineastas brasileiros Rafael Thomaseto e Helena Sardinha, foi escolhido para seleção oficial do Festival de Sundance em 2022, entre os 59 curtas metragens da edição que alcançou a marca de mais de 10 mil inscritos, um recorde para o evento. Em janeiro desse ano, a obra foi novamente selecionada dentre mais de 2 mil inscritos pela Instituição, junto a outros 12 filmes,  para participar do Sundance Screenwriting Lab. A notícia repercutiu em sites renomados da indústria como Deadline e Filmmaker Magazine. 

>> Assista AQUI o curta-metragem  HUELLA<< 

“Fazer parte do festival foi um sonho realizado. Um dos eventos de cinema mais reconhecidos na indústria cinematográfica. A maioria dos meus filmes favoritos, anualmente estreiam em Sundance. Trabalhamos muito duro e com muita paixão para fazer HUELLA. Fico muito feliz em fazer parte da família Sundance ao redor de tantos outros artistas talentosos” afirma o produtor Rafael Thomaseto.

Ao longo do ano, Huella recebeu prêmios em diversos festivais reconhecidos mundialmente e dentre uma competitiva seleção para participação de um dos laboratórios mais renomados do mundo de produção para longa-metragem, Sundance Producer’s Lab and Intensive, HUELLA foi escolhido como um dos cinco projetos de ficção para a edição que começou em Julho passado e segue até Junho deste ano.

Para Thomaseto, fazer parte de três seleções – seleção oficial com curta-metragem, laboratório de produção e roteiro – em apenas um ano reforça a qualidade do projeto e do seu trabalho como produtor. “O apoio do Sundance fortalece a nossa equipe e como a indústria recebe a obra, desde a captação de fundo, na busca de elenco até na estratégia de marketing. Essas conquistas vêm como carimbos de aprovação”, comemora o cineasta.

 Antes mesmo do sucesso do filme no Festival, a equipe já tinha o interesse de adaptar o projeto para um longa-metragem, e ao vencer o programa New Narratives, recebeu o prêmio de Desenvolvimento para Longa-Metragem patrocinado pela Warner Bros. Discovery. O fundo influenciou o avanço do longa, que oficializou também a parceria da Driven Equation, produtora fundada por Rafael Thomaseto e Helena Sardinha, e 271 Films, fundada pelas cineastas mexicanas Constanza Castro e Doménica Castro. 

 Não é de hoje que o Brasil é destaque no Festival. Descubra a retrospectiva de alguns filmes brasileiros no Sundance:

  • O filme “Central do Brasil” marcou a estreia de brasileiros no Sundance em 1996. Na ocasião, o filme de Walter Salles foi o vencedor do Prêmio Sundance de Roteiro.
  • Dez anos depois, foi a vez de “Casa de Areia”, de Helena Soárez, estrelado por Fernanda Montenegro e Fernanda Torres.
  • Em 2015, “Que Horas Ela Volta?”, de Anna Muylaert, levou prêmio pela atuação de Regina Casé e Camila Márdila. 
  • Rodrigo Teixeira, renomado produtor brasileiro e fundador da RT Features, já participou do festival com diversos filmes, como “The Witch” em 2015 e  “Call me By Your Name” em 2018.
  • O documentário “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa,  foi um dos filmes de abertura do festival em 2019.
  • Em 2021,  a cineasta brasileira Luli Gerbase estreou seu primeiro longa-metragem, A Nuvem Rosa na seção World Cinema Dramatic (Cinema Mundial Dramático).
  • No ano passado, o curta-metragem “Uma paciência selvagem me trouxe até aqui”, assinado por Érica Sarmet, ganhou prêmio pelo elenco.
  • Já o documentário  “O Território”, disponível na Disney+ e considerado um dos favoritos para vencer o Oscar deste ano como melhor documentário, é uma coprodução brasileira e também conquistou prêmios no festival.

HUELLA

DescriçãoQuando a morte de sua avó desencadeia uma maldição geracional, Daniela, uma dançarina de flamenco frustrada, é forçada a vivenciar os cinco estágios de luto através de uma visita de suas ancestrais, incentivando-a a quebrar o ciclo que amaldiçoa sua família e a buscar na dança a cura para o seus traumas.

Trailer do curta-metragem: https://vimeo.com/564824140

RAFAEL THOMASETO

Rafael Thomaseto tem se revelado como um dos produtores mais proeminentes no cinema autoral internacional. Aos 31 anos, o brasileiro que saiu de Jundiaí, São Paulo, há mais de uma década, iniciou sua carreira na equipe de produção de comerciais de marcas renomadas como a Chanel e clipes de música para Lady Gaga e Ludmilla até fundar a Driven Equation, produtora audiovisual especializada na realização de filmes autorais, com sede em Hollywood e no Brasil. Ao lado da colega Helena Sardinha, colecionam mias de 20 produções, muitas premiadas em festivais como Sundance Film Festival, Tribeca Festival, Fantastic Fest, Palm Springs Film Festival, Aspen Film, Mix Brasil, Sanfic, entre outros.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 25 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page