Ana Alice. Foto: Nila Costa.
Destaques

Ana Alice Soares: o poder da mulher faz acontecer

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Neste mês de março, onde comemoramos no dia oito, o Dia Internacional da Mulher, temos grandes exemplos dentro da nossa comunidade aqui no Sul da Flórida de brasileiras que nos mostram através de histórias pessoais e profissionais que o lugar da mulher definitivamente é onde ela quiser. Um desses exemplos é o da empresária Ana Alice Vieira Soares, que possui 25 anos de experiência em relacionamento e marketing, e que tem no seu currículo internacional a passagem de várias marcas e empresas que vieram do Brasil para os Estados Unidos em busca de expansão e maior visibilidade.

Ana Alice é gaúcha, de Porto Alegre, casada há quase três décadas com Fred Carvalho e mãe da Valentina. É uma das pioneiras em eventos para o mercado de luxo no Brasil, com mais de 500 eventos realizados para as maiores organizações do país. Iniciou sua carreira aos 16 anos, dando aulas de natação, mas logo percebeu que sua maior habilidade era conectar pessoas e marcas e então abriu sua primeira empresa aos 19 anos e nunca mais parou.

Em 2017, mudou-se com a família para Miami e recomeçou sua jornada do zero. Mas logo a cidade reconheceu sua competência e em pouco tempo, Ana Alice tornou-se referência em Miami como PR Events. Esse destaque a levou ao reconhecimento de grandes marcas e personalidades do Brasil, trazendo uma rápida visibilidade e credibilidade. Em 2021, chegou o convite do LIDE Miami para estar à frente da área de relacionamento. Apesar de tantas atribuições, Ana Alice ainda encontra tempo para se dedicar ao voluntariado dentro da IF YOU Foundation, desde 2020, no início da pandemia COVID.

Ana Alice nos recebeu para falar sobre sua vida e também sobre o empoderamento feminino.

Ana Alice. Foto: Nila Costa.

Acontece: O comportamento feminino vem sofrendo fortes mudanças com o passar do tempo. Comparando você, a sua filha, sua mãe e a sua avó, quais foram as transformações que você evidencia nestas quatro gerações?

Ana Alice: Vejo muitas mudanças, mas também vejo que quem tem no seu gene ser forte, sempre foi e isso independe da geração que você está. Tenho o modelo da minha mãe, que no ano em que completaria 25 anos de casada se separou, mesmo com quatro filhos para cuidar. Na época, não existia o nome relação tóxica, mas a dela, sem dúvida, era. Tive o exemplo de uma mulher forte e determinada que precisou criar os filhos sozinha e o fez com grandeza e muito sucesso. Formou os quatro nas melhores universidades e nos educou mostrando que precisamos ser fortes, resilientes e destemidos. Que não devemos aceitar menos do que tudo e que devemos amar quem nos ama. Eu tive sorte e hoje mostro isso para minha filha. Que ela pode e deve ser o que quiser, não o que a sociedade impor a ela. Que ela deve ser independente financeiramente, porque o dinheiro liberta e que deve ser respeitada sempre em uma relação.

Você já desempenhou várias funções ao longo da sua vida profissional. A vinda para os Estados Unidos, sem dúvida, mudou os rumos radicalmente. O que você destacaria na sua trajetória desde a sua saída do Brasil? O que te fez a tomar esta decisão?

A mudança para os Estados Unidos alterou muita coisa, mesmo tendo sido planejada. Começamos uma vida em outro país, depois de termos tudo estabilizado no Brasil. Procurávamos acima de tudo segurança e uma melhor educação e futuro para nossa filha. A minha trajetória aqui em cinco anos me fez atingir lugares que em 20 anos no Brasil não atingi. Os Estados Unidos têm sido um marco excepcional para a minha carreira. Nesse tempo aqui, já produzi e realizei mais de 400 eventos, fiz parte de dezenas de projetos de internacionalização de marcas e já recebi mais 20.000 pessoas com o meu sorriso de sempre. Isso me dá um orgulho imenso!

Como você vê a mulher brasileira no mercado de trabalho de trabalho aqui nos Estados Unidos?

Muito mais reconhecida do que no Brasil, principalmente pelo fator idade. O que me deixa muito feliz. Vejo mulheres resolvidas e em destaque em diferentes áreas. Mulheres ouvidas e admiradas por aqui. Isso me orgulha demais.

Qual a importância do networking na vida da mulher que quer se destacar profissionalmente?

Ficaríamos hora nesse assunto. O networking é a base de tudo em uma trajetória profissional. Ele te dá expansão e visibilidade se você souber como usá-lo a seu favor. Hoje temos o Lide Miami Mulher que reúne mulheres empresárias e empreendedoras, gerando muitos negócios entre elas.

Na sua opinião, quais são as maiores dificuldades que as mulheres enfrentam nos dias de hoje? Aqui nos Estados Unidos e de uma maneira geral? E como lidar com isto?

Para mim, a maior dificuldade da mulher ainda é a administração de todas as suas atividades. Mulheres sempre têm o trabalho, casa, o marido, os filhos, saúde, cuidados pessoais…ufa. Precisaríamos de várias vidas para administrar tudo isso. Aqui nos Estados Unidos isso ainda fica mais complicado, pois não contamos com a rede de apoio que tínhamos no Brasil, ao menos eu tinha uma bem grande. Tem dias que só quero ficar sem fazer nada, de tantas Anas que eu vivi durante um dia. Não é fácil, por isso as mulheres sempre terão todo o meu respeito e admiração!

Ana Alice. Foto: Nila Costa

Muito se fala sobre o empoderamento feminino, como você percebe este comportamento na sua vida?

Eu nasci empoderada, isso não é um comportamento que segui pela moda que em algumas situações se tornou. Sou uma mulher muito forte, nada me assusta nem me derruba. Sei que isso assusta muita gente, inclusive os homens na sua maioria morrem de medo de mulheres como eu. Sinto-me poderosa todos os dias quando abro os olhos e abraço a vida dentro de mim. Ajudo muitas mulheres aqui, algumas seguidoras e algumas amigas. Gostaria que cada uma sentisse e soubesse a força que possuem dentro de si e do quanto são capazes. Eu sou “mulherista”, defendo as mulheres sempre e com toda a minha voz. Somos uma força da natureza. Porém, vejo que isso assusta algumas mulheres que não têm isso dentro de si e que se sentem mal em não fazer parte desse “movimento”. Eu dou a elas todos os direitos, inclusive o de querer ser frágil.

Que mensagem você gostaria de deixar para as crianças de hoje, mulheres de amanhã?

Que lidem com seus monstros interiores, seus medos agora e não deixem isso para depois. Que saibam que podem ser o que quiserem e demonstrar “fraqueza” não as torna menores que ninguém. Que podem ser fortes e frágeis na mesma pessoa. Que não tentem ser alguém que não são apenas para agradar a turma. Que sejam autênticas, custe o que custar.

Tem algum sonho que ainda não conseguiu realizar?

Muitos. Cada ano meu vision board muda com novos sonhos, novos projetos.

Para o Dia Internacional da Mulher, você gostaria de deixar algum recado especial?

Gostaria de poder abraçar todas as mulheres e dizer o quanto vocês são especiais, incríveis e maravilhosas. Somos o poder da vida, nunca se esqueçam disso. Se amem todo o tempo. Quando não estiver muito bem, se olhem no espelho e digam o quanto se amam e o quanto são felizes por estar aqui neste momento.

Créditos das fotos:
Fotos: Nila Costa
Direção: Antonio Martins
Editor: Julio Ribeiro
Beauty: Rogelio Gonzalez e Simone Petinatti para Red Market Salon
Produção: Ana Martins para ACM Productions
Joias: Rosa Leal Jewerly

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: seg, 15 abr.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page