Pets Vida e Saúde

Prolongando a vida do seu pet

Contabilidade

O meu dinamarquês, Bo, está com 9 anos, já além da idade média de vida desta raça. Sei que lhe proporcionei uma juventude saudável e feliz. Agora, o que mais posso fazer para prolongar sua vida com qualidade?

(Pergunta e foto enviadas por Richard Rollison, de Miami, ao e-mail draceciliamiami@gmail.com)

Obrigada pela pergunta e por serem “pais” tão engajados e preocupados em dar uma longa vida ao Bo. Eu, pessoalmente, gostaria que ele quebrasse todos os recordes: o de Bluey, um “Australian Cattle Dog”, que segundo o Guinness Book morreu com 29 anos; o de Chilla com 32, e o do cãozinho mais idoso que conheci, uma vira-latinha que viveu 23 anos e era muito ligada ao dono, que a criou com mamadeira após tê-la salvado da rua com um mês de idade. Mas para termos uma visão mais realista sobre longevidade, temos que considerar vários fatores, começando por dieta, peso, hereditariedade e também o tamanho do cão/gato.

Eu acredito que hoje os nossos companheirinhos também estão vivendo mais porque são criados mais próximos de nós, como membros da família (como o Bo). São mais protegidos de infortúnios e acidentes, bem alimentados e, com certeza, têm mais acesso a cuidados veterinários, que hoje em dia se aproximam dos que recebemos dos nossos médicos – e alguns dos meus clientes insistem em dizer que, muitas vezes, são até melhores.

Existe uma tabela que, em geral, compara a idade de cão e gato com a nossa. Ela nos ajuda a nos conscientizarmos do envelhecimento rápido dos nossos companheiros. Ontem um filhotinho travesso, hoje um grande companheiro e amanhã um amigo que precisa da nossa ajuda e proteção.

Alguns pontos importantes para aumentar as chances de longevidade:

  • Mantenha o seu amigo no peso ideal e utilize dietas apropriadas para a raça e a idade.
  • Leve-o para caminhadas diárias. O exercício constante é indicado mesmo para os mais velhinhos pois ajuda a manter melhores musculatura e articulações.
  • Brinque bastante com o seu amigo, isso estimulará a mente dele também.
  • E escove seus dentes e pelo diariamente.

Recomendo a partir de sete anos de vida uma visita ao veterinário a cada seis meses para acompanhamento médico e exames.

Dica do mês: Dê muito carinho ao seu animalzinho na idade mais avançada, como devemos fazer com membros mais idosos da nossa família. Muitos vivem de amor e pelo amor que querem continuar lhe dando.

* Cecília Magalhães é médica veterinária formada pela UFF-RJ e licenciada há 17 anos na Flórida. Atende a domicilio no Sul da Flórida. Para mais informações, visite http://vethomeexpress.com

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: ter, 23 jul.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page