Imigração

Fuga de talentos: só neste ano, EUA recebeu 23% a mais de brasileiros

Sending
User Review
0 (0 votes)

Análise realizada pela Dell’Ome Law Firm na base de dados do Departamento de Estado norte-americano aponta crescimento de vistos O-1, modalidade voltada para indivíduos que têm habilidades extraordinárias em suas áreas de atuação profissional.

A demanda americana por profissionais com alto grau de experiência nas áreas de Ciências, Artes, Educação Negócios e Atletismo fez crescer em 23%, no período de um ano, o número de vistos O-1, também conhecido como visto para “habilidades extraordinárias”, para brasileiros que desejam desempenhar essas funções nos Estados Unidos. Atraídos por emprego garantido, oportunidades de pesquisa acadêmica e centros de treinamento de primeiro mundo, a estatística de fuga desses talentos brasileiros para mostrarem tudo aquilo que sabe ao Tio Sam só aumenta.

Análise realizada pela Dell’Ome Law Firm em junho de 2023 com base em dados divulgados pelo Departamento de Estado norte-americano revela esse crescimento. Enquanto no ano fiscal de 2022 foram emitidos 694 vistos nessa categoria no período de outubro a abril, o primeiro semestre fiscal de 2023 encerrou com 856 vistos concedidos na categoria O-1 – ou seja, 23,3% a mais em relação ao mesmo período um ano antes.

Quando comparado ao mesmo período em 2021, esse crescimento foi de 956,8% em relação à 2023 — de outubro a abril no ano fiscal de 2021 foram concedidos apenas 81 vistos O-1 para cidadãos brasileiros. O Visto O-1 é voltado para o indivíduo que possui habilidades extraordinárias em Ciências, Artes, Educação, Negócios ou Atletismo, ou que tenha um histórico demonstrado de conquistas importantes na indústria cinematográfica ou televisiva e tenha sido reconhecido nacional ou internacionalmente por esses feitos.

Liz Dell’Ome, advogada especialista em imigração de brasileiros para os EUA e fundadora da Dell’Ome Law Firm, ressalta que essa categoria de visto tem vantagem sobre outras opções para não-imigrantes. “Embora o Departamento de Imigração (USCIS) do país seja bastante criterioso com pedidos de Green Card por parte de quem está com visto de não-imigrante, os portadores de Vistos O, que desejam mudar de status e buscar a residência permanente no país, têm a seu favor um histórico já comprovado de seus feitos profissionais e acadêmicos, bem como conquistas importantes, anteriormente utilizadas para o processo de concessão do visto O”, afirma. 

Outra constatação é de a de que mais brasileiros “extraordinários” estão levando suas famílias por períodos determinados para os Estados Unidos.

“A emissão de vistos O-3, para cônjuges ou dependentes de portadores de vistos O-1 no primeiro semestre de 2023 já ultrapassou em 15% o total de emissões de 2019”, reporta a advogada. Em sua análise, isso sinaliza um quadro de alta para emissão de outros tipos de visto no futuro. “Esses familiares possivelmente estudarão aqui nos Estados Unidos, absorverão a cultura do país e, consequentemente, poderão conquistar um Green Card no futuro”, explica. 

No entanto, Liz deixa claro que é perigoso tentar visto de permanência sem ajuda especializada, tenha o solicitante morado ou não no país legalmente antes. “Recebemos diversos pedidos para assumir um processo que já tenha sido negado”, relata a advogada. “O problema é que isso pode encarecer o processo e, dependendo do erro cometido que motivou a negativa, o projeto imigratório pode estar gravemente comprometido”, finaliza.

Os números de emissão dos vistos categoria O que basearam essa pesquisa foram os mais recentes divulgados pelo Departamento de Estado dos EUA. 

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qua, 22 maio.

Advertisement

Advertisement

Categorias

plugins premium WordPress

You cannot copy content of this page