Destaques News

Flórida exige comprovante de residência para vacinação

A partir de agora, qualquer pessoa que quiser ser vacinada contra Covid-19 na Flórida deverá apresentar um comprovante de residência do estado. A nova exigência é decorrente da declaração de saúde pública de emergência assinada, na última quinta-feira, 22 de janeiro, pelo cirurgião-geral Scott Rivkees.

O médico ressalta que a “priorização da Flórida para a vacina é necessária para proteger a saúde e a segurança pública, como resultado da disponibilidade limitada da vacina no estado”. A medida se aplica a todos os fornecedores de vacina.

A única exceção concedida pelo novo mandato de residência são aos profissionais de saúde que trabalham diretamente com os pacientes. Os não residentes que receberam a primeira dose poderão receber a segunda dose na Flórida, de acordo com um porta-voz do Departamento de Saúde.

Anteriormente, a medida vigente reforçava que a vacinação na Flórida não seria negada a ninguém que pudesse provar que tem mais de 65 anos.

De agora em diante, os pacientes deverão apresentar uma carteira de motorista válida da Flórida ou um documento de identidade com foto, uma conta de serviço público com um endereço na Flórida. No caso de “snowbirds” (residentes de regiões mais frias da américa, que migram para o sul durante o inverno), essas pessoas deverão mostrar um contrato de aluguel de meio período .

Os novos requisitos de vacina da Flórida estão sendo tomados em consequência do “turismo de vacinas”, que estava acontecendo em massa no estado da Flórida. Até o momento, quatro condados estão exigindo comprovante de residência na Flórida, são eles: Manatee, Volusia, Seminole e Sarasota.

A prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, disse em nota que as diretrizes do estado estavam apenas reforçando “o que já era nossa prioridade em Miami-Dade: vacinar aqueles que vivem no condado de Miami-Dade o mais rápido possível”

You cannot copy content of this page