Imigração

O Príncipe Harry pode ser deportado dos EUA?

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Advogado especialista da AG Immigration explica a situação do pedido feito pela Heritage Foundation

Na última terça-feira (6/6/23), a justiça federal dos EUA deu o prazo de uma semana para que o Departamento de Segurança Interna (DHS) analise o pedido feito pela Heritage Foundation para divulgar os arquivos de imigração do Príncipe Harry.

A Heritage Foundation é uma organização conservadora que processou o governo americano sob alegação de que o DHS teria dado tratamento preferencial ao pleito imigratório do ex-membro da família real britânica, que entrou nos EUA para viver com sua esposa, a atriz Meghan Markle.

A Heritage Foundation alega ainda que o pedido de visto do Príncipe Harry foi aceito mesmo ele tendo declarado no formulário de solicitação – e depois revelado em sua autobiografia – que já fez uso ilegal de drogas. Geralmente, esse tipo de admissão resulta na negação do visto pelos oficiais de imigração, mas Harry teve sua entrada nos EUA autorizada mesmo assim.

Para o advogado de imigração Felipe Alexandre, sócio-fundador da AG Immigration, escritório especializado em green cards e com sede em Washington D.C., nos EUA, embora seja improvável que Harry seja deportado dos EUA caso as acusações da Heritage Foundation sejam comprovadas, o Duque de Sussex poderá ter dificuldades na hora de renovar seu visto.

“O visto O-1, que é o que ele teria usado para entrar nos EUA, permite que o beneficiário fique em solo americano por um período inicial de três anos, podendo eventualmente ser renovado. É durante este processo de renovação que, em razão da notoriedade do caso, ele poderá sofrer um escrutínio maior. O mesmo pode acontecer se ele vier a solicitar o green card, que é a residência permanente legal no país”, explica Alexandre. 

Ainda de acordo com o advogado da AG Immigration, porém, uma deportação de Harry é quase impossível. “O uso ilegal de drogas é um motivo para impedir a entrada de imigrantes nos EUA. Mas como Harry já se encontra no país, ou seja, por algum motivo sua entrada foi autorizada pelos oficiais, e considerando que ele não mentiu nas informações de seu formulário de solicitação do visto, então ele tem o direito de ficar aqui pelo menos até que seu visto perca a validade”.

Sobre a AG Immigration

AG Immigration é um dos principais escritórios de advocacia migratória dos EUA, já tendo auxiliado cidadãos de 32 países a obter o green card americano. É fundada por dois brasileiros: o empresário Rodrigo Costa e o advogado Felipe Alexandre, que figura há seis anos na lista dos 10 melhores advogados de imigração do American Institute of Legal Counsel e já foi duas vezes eleito para o ranking de Estrelas em Ascensão (“Rising Stars”) da Thomson Reuters. Em 2023, a empresa recebeu o título de “Immigration Law Trailblazers” da revista americana The National Law Journal. A AG Immigration tem sede em Washington, D.C., além de escritórios em Miami, Orlando, Las Vegas, Los Angeles e Nova York.

Mais informações: https://agimmigration.law/

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: ter, 25 jun.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page