Foto: Ale Bomeny
Business Fashion Fernanda Tótoli

Destino e talento: a história de um brasileiro apaixonado pela beleza

Cesar Ferrette é profissional de beleza e hoje atua no Red Market Salon Bal Harbour Shops

“A beleza sempre me inspirou, mantém a minha criatividade acesa, é um combustível para o meu trabalho”. A frase do profissional de beleza Cesar Ferrette resume bem o que é a sua vida e a paixão que tem pela área de atua. Brasileiro natural de São Paulo e hoje cidadão americano, há 7 anos escolheu Miami como sua cidade por uma questão de conexão, de destino. Sempre soube que, quando visitasse a cidade, iria querer morar aqui. “Uma sensação que não sei explicar, apenas sentir. Era uma conexão de alma. Já tinha um amigo que morava na cidade e sempre dizia isso a ele. Tem lugar que você sonha conhecer e quando conhece se decepciona. Miami era exatamente o que eu esperava. Passei 3 anos me programando para mudar e quando eu mudei, tudo se encaixou, a energia fluiu tão bem que o processo de adaptação foi mais fácil do que eu imaginei. Coisas que eu pensei que iam tomar mais tempo, deram certo logo no início. Ou seja, era para ser!”, conta Cesar.

Conexão não é nenhuma novidade para ele. Sentimento que o acompanha desde o início da carreira como maquiador, ainda no Brasil. Começou muito jovem – já tem mais de 20 anos de experiência no mercado – quando foi convidado para modelar em alguns editorias de beleza. Mas, sempre tímido, sabia, de alguma forma, que estava no lugar certo, mas do “lado errado”. “Nunca me vi inserido de verdade no contexto frente às câmeras. Ia para os trabalhos, mas me enfiava nos camarins. Ficava impressionado com os processos de transformações das modelos. Fiquei apaixonado, podia passar o tempo inteiro nos bastidores vendo as pessoas trabalhando”, detalha. E neste momento, a intuição fala mais alto. Ou também podemos chamar de destino. Nestes bastidores, em contato frequente com um maquiador sempre muito requisitado, pediu para ser seu auxiliar. “Não importava a remuneração, queria apenas aprender. Com alguma experiência, este profissional começou a me indicar para trabalhos que ele não podia ir porque viu que eu era muito detalhista e me esforçava muito. Então aproveitei a oportunidade e alcei voos maiores, sempre de forma autodidata”. “Adorava ver os outros maquiadores executando seus trabalhos e me esforçava muito, abusava da criatividade. Imagine que quando fiz um primeiro curso profissional de maquiagem eu já tinha uma boa experiência e já tinha feito capas de revista”, relata. Com a exigência do mercado, Cesar também buscou aperfeiçoamento como cabeleireiro e passou a conciliar o trabalho em salão com os editoriais de moda em estúdio.

E para alguém que sempre foi atrás dos sonhos, é claro que momentos marcantes não faltaram. Maquiar e pentear celebridades e modelos famosas já faziam parte do cotidiano, mas o destino ainda deu aquela ajuda extra. Indicado por uma produtora para um teste na TV Globo, foi selecionado. E o que era para ser o trabalho de um especial de fim de ano, virou um contrato de dois anos para ser o profissional que iria cuidar da beleza de elenco do seriado Sandy e Junior. “Eu era muito jovem, era fã, me diverti muito e, de presente, ainda acumulei uma experiência profissional inesquecível”, conta Cesar, enfatizando que diversos momentos maravilhosos já foram vividos, mas estes de início de carreira são mais marcantes, pois fazem parte da memória afetiva de saber que o esforço estava valendo a pena.

Momento atual – após um “namoro antigo”, Cesar Ferrette agora faz parte do time de estrelas do Red Market Salon. “Conhecia o salão mesmo antes de me mudar para cá. E está localizado em uma área glamourosa de Miami para quem trabalha com beleza. Meu parceiro Rogelio, que também é meu parceiro na vida, em casa, já vivia essa experiência há 13 anos e sempre achamos melhor não misturar a vida pessoal com a profissional. Mas os sócios da empresa já tinham me feito o convite antes e, agora com o nome forte no mercado, me senti seguro para entrar no time como um profissional com experiência e não por ser casado com alguém que pudesse ser, de alguma maneira, um mediador de tudo. Foi o momento perfeito, tudo aconteceu de forma natural e estou extremamente feliz!”, conta. Felicidade, aliás, é o que sempre norteou a escolha de Cesar desde aquela paixão à primeira vista, nos bastidores, há duas décadas. “Minha carreira me dá prazer. Eu amo a minha profissão, amo conhecer pessoas, viajar a trabalho. Plenitude é poder dizer que eu não trabalho somente para o meu sustento, mas em uma área que faz totalmente realizado e feliz”, conclui.

You cannot copy content of this page