O artista brasileiro Tiago Magro faz instalação de arte durante a quarentena
Arte Fashion

A arte em tempos de pandemia

Por Jade Matarazzo

Em um momento em que o mundo parou, a arte enfrenta grandes mudanças e desafios. Mas para alguns artistas, essa pausa mundial foi também um momento de criar oportunidades de mostras digitais e novos acervos, estudar novas técnicas e se renovar.

Mas Tiago Magro foi muito além. Numa parceria com Luciano Forestiero e com o projeto Art Can Not Stop, ele apresenta “Isolamento, Uma Instalação de Arte em Quarentena”.

Diante das adversidades e obstáculos, uma coisa se tornou clara na comunidade criativa: a arte não pode parar. Esse foi o mantra de Magro nas últimas duas semanas em que concluiu uma instalação gigantesca, isolando-se completamente durante dez dias, trancado na galeria de Luciano Forestiero em Miami, cobrindo mais de 3.000 pés quadrados de paredes brancas com seu grafite multimídia exclusivo e sua marca registrada em estilo de colagem. Essa jornada desafiadora de expressão criativa isolada forçou Tiago a levar ao extremo as diretrizes de quarentena do país e lhe permitiu criar um ambiente totalmente imersivo que rapidamente se tornou uma luz de esperança, positividade e perseverança para a comunidade, local e internacional.

As circunstâncias globais mudaram radicalmente a vida de praticamente todas as pessoas ao redor do mundo. Quer seja em lutas com a saúde física e emocional ou por suportar um ônus financeiro causado pela restrição do “trabalho não essencial”, as pessoas estão lutando. Apesar de tudo, uma coisa ficou clara para Magro: a arte não pode parar. Não pode parar até porque para ele mesmo, como artista, a expressão criativa é como oxigênio. E para outros, que procuram inspiração, positividade e alegria nos artistas, também é uma válvula de escape. As pessoas precisam da luz que a arte traz em suas vidas, agora mais do que nunca.

Tiago foi inspirado a lutar contra essas forças, usando a plataforma e as habilidades necessárias para fazer a diferença.

“A instalação é dividida em cinco partes: A Criação, que representa de onde vem o nosso dom, o nosso talento e o que fazemos com ele. A segunda parte é A Civilização, de onde viemos, quem somos e quem sou eu, e com isso passamos para A Integração, que ilustra partes de nossa história entendendo a civilização e como interagimos com tudo o que criamos a nossa volta, registrando como reagimos, transitando para a quarta parte, que é A Identidade, entendendo quem sou como ser humano. E com este entendimento chegamos à parte final, que é O Propósito e por que estou aqui, a descoberta do que devo fazer, e a arte é o meu propósito. Sinto que todos nós, criativos, temos que usar nosso dom para fazer algo maior do que nós mesmos, e especialmente neste momento em que é tão fácil nos perdermos. Quero usar minha arte como inspiração para as outras pessoas entenderem quem são e o que fazem aqui. O importante é nós entendermos quem somos, antes de entender a que viemos e que temos uma comunhão com Deus, e que isso nos torna maiores do que tudo isso”, afirma Magro.

“Acompanho faz tempo o trabalho do Tiago Magro, e em um momento repleto de incertezas, nos juntamos para criar algo maior que qualquer um de nós, algo que inspirasse e pudesse servir de exemplo para outras pessoas. A Art Can Not Stop – e assim como colaboramos entre nós – acredita que podemos engajar ainda mais pessoas nessa forma de enxergar a arte e tudo o que ela engloba. Nosso plano é organizar mais instalações e ações de arte mundo afora, com o intuito sempre de inspirar as pessoas a continuarem criando e colaborando entre si”, afirma Forestiero da Art & Design Gallery.

Photography: Messi Schneider
Fashion: By B. Brickell
Hair/Make-up: Dinho Payan/Studio-D
Model: Alexandra Tomacheski