Resumo das Novelas

Sinopses do mês de JANEIRO de 2017 – Dez Mandamentos

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Capítulo 151, 2ª Feira
Nefertari manda Gahiji mandar toda a comida trazida pelos hebreus fora. Moisés orgulha-se ao saber que os hebreus levaram comida aos egípcios. Ramsés fica revoltado ao descobrir que Amenhotep está a comer pão trazido pelas hebreias. Ramsés ordena a Bakenmut que convoque os escravos para voltarem ao trabalho. Paser não gosta da atitude do rei. Moisés fica a saber que o rei não libertará os escravos. Deus avisa sobre a chegada da nona praga. O libertador descobre que trevas cobrirão toda a terra do Egito. Moisés estende as mãos e trevas espessas começam a surgir no céu na direção do Egito.
Capítulo 152, 3ª Feira
A cidade é tomada pela escuridão. Os oficiais ficam desesperados ao ver a escuridão aproximar. Bakenmut pede para o rei ir até o terraço. Amenhotep desespera ao notar que a iluminação se apaga por onde ele passa. Enquanto observa o nevoeiro negro a aproximar-se, Ramsés tem medo ao sumir na escuridão. Ramsés fica desesperado ao ver a sala do trono às escuras. Amenhotep entra em pânico e Nefertari, mesmo apavorada, tenta acalmá-lo. Único morador do palácio com acesso a luz, Uri decide colocar-se à disposição de Ramsés. O rei pede que o joalheiro o ajude a encontrar Nefertari e o filho. Passam três dias após o início da praga. Ramsés ordena que Uri traga Moisés ao palácio.
Capítulo 153, 4ª Feira
Uri avisa Ramsés que Moisés o aguarda na sala do trono. Ramsés propõe que Moisés parta com o seu povo, mas deixe os rebanhos e o gado. O libertador recusa-se a aceitar a proposta do faraó. Ramsés fica irritado e diz que os escravos não serão libertados. Moisés lamenta a atitude do soberano egípcio. Nefertari enche-se de felicidade ao ver novamente a luz do dia. Moisés chega às margens do Nilo e chora arrasado. Arão fica preocupado com o irmão. Deus avisa Moisés sobre a chegada da última praga.
Capítulo 154, 5ª Feira
Arão lamenta todo o sofrimento trazido junto com as pragas. Deus manda Moisés seguir na sua missão. Joquebede desabafa com Miriã e diz estar preocupada com o filho. Confiantes, Nefertari e Ramsés trocam carinhos e elogios. Ramsés conversa com Amenhotep e tenta reanimar o filho. Moisés chega até ao palácio e pede para falar com o faraó. O libertador dos hebreus avisa que se não entrar será impossível evitar a mais destruidora de todas as pragas. Na presença do faraó, Moisés anuncia a última praga. Ele avisa que todos os primogênitos do Egito morrerão. O rei fica furioso e expulsa-o da sala do trono.
Capítulo 155, 6ª Feira
O libertador dos escravos vai até ao quarto de Nefertari e avisa-a que se o faraó não libertar o povo hebreu, Amenhotep pagará com a vida. Moisés chega a casa e conta como foi o encontro com o soberano egípcio e pede para os familiares reunirem os hebreus na casa de Joquebede. Sem deixar o filho desconfiar de nada, Nefertari pede um abraço a Amenhotep. Moisés orienta os hebreus para se protegerem da última praga. Conforme anunciado por Moisés, todos devem sacrificar um cordeiro e marcar a fachada de cada casa com o sangue do animal, com o objetivo de proteger os filhos daquela família. Enquanto isso, os egípcios ignoram a ordem de Deus.

Segunda-Feira, 09 de Janeiro – Capítulo 156
Moisés fica espantado ao receber a visita de Nefertari. Desesperada, a rainha suplica para que Moisés livre Amenhotep de ser atingido pela nova praga. O libertador conta que a única forma da praga ser evitada é que Ramsés deixe o povo ir embora. A rainha diz que o rei nunca aceitará essa condição e vai embora furiosa. Ramsés esforça-se para mostrar confiança ao filho, dizendo que nada de mal lhe vai acontecer. Apavorado, Amenhotep abraça Paser e implora para não morrer, deixando o avô angustiado. Nefertari revela a Ramsés que procurou Moisés na tentativa de salvar a vida do filho. O rei recrimina-a. Aflita, a rainha avisa que ele deve autorizar a partida dos hebreus para que a Amenhotep não morra.

Terça-Feira, 10 de Janeiro – Capítulo 157
Ramsés nega atender ao pedido de Nefertari e diz que nunca se curvará diante dos escravos. Paser tenta convencer o neto de que nada acontecerá. Ramsés pede ao sumo sacerdote para ajudá-lo a preparar um grande culto no palácio. Para proteger o filho, o rei avisa que Amenhotep dormirá com ele. Moisés prepara-se para viajar. O libertador e os filhos de Arão avisarão todo o povo hebreu que vive em todas as partes do Egito. Nefertari e Ramsés ficam aliviados ao amanhecerem ao lado de Amenhotep. Ramsés e os nobres do palácio dão início ao grande ritual. Nefertari desabafa com Karoma e diz que era melhor ter fugido com Moisés quando eram jovens. A rainha é surpreendida com a presença de Ramsés.

Quarta-Feira, 11 de Janeiro – Capítulo 158
O faraó questiona Nefertari se ela ainda ama Moisés. Ela decide enfrentar o rei e diz que ele perdeu a guerra com Moisés e que não faz nada para salvar a vida de Amenhotep. Ramsés perde a cabeça e dá um tapa na cara de Nefertari, que fica assustada e magoada. Atordoado, Ramsés se dá conta de que Nefertari realmente nunca deixou de amar Moisés. Passam-se alguns dias. Aliviado, Ramsés diz a Paser que os deuses os protegeram da praga, sem saber o que ainda o espera. Ramsés ordena que Bakenmut descubra o que Moisés irá fazer com os cordeiros. Paser vê o desespero de Nefertari em perder Amenhotep e tenta acalmá-la. Ikeni surpreende Moisés ao informar que Ramsés descobriu a grande quantidade de cordeiros na vila e poderá capturá-los.

Quinta-Feira, 12 de Janeiro – Capítulo 159
Moisés teme que Ramsés queira tirar o rebanho do povo hebreu. Entretanto, Ikeni mente a Ramsés ao contar que os cordeiros serão levados para o deserto quando os hebreus partirem. O rei ordena que confisquem o rebanho e leve-o para os campos egípcios. Paser contesta a decisão de Ramsés e irrita-o. Pesaroso, Ikeni comunica a Moisés que terá que levar todos os cordeiros. O libertador discursa sobre o que acontecerá no Egito caso os cordeiros sejam apreendidos. Os oficiais ficam espantados com a possibilidade de perderem os filhos e decidem ajudar Moisés. Aliviados, os hebreus comemoram mais um milagre. Passam três dias e chega o dia da praga. Uri atende ao pedido dos familiares e decide deixar o palácio.

Sexta-Feira, 13 de Janeiro – Capítulo 160
Ramsés faz uma proposta a Uri. O rei lhe promete a permanência no palácio para sempre. Alguns hebreus pintam as fachadas de casa com sangue de cordeiro para se protegerem da última praga. Uri gosta da notícia e revela o plano dos hebreus. Ikeni tenta-se justificar, mas Ramsés ordena a prisão do soldado. Paser pede a Ramsés para autorizar a ida de Amenhotep à vila para se proteger da praga, mas o pai recusa. Leila e Bezalel continuam esperançosos com a chegada de Uri. Ramsés observa o céu da cidade. Vultos negros assustadores passam pelas ruas e não entram nas casas marcadas com sangue. As sombras entram nas casas egípcias que não foram pintadas. Ramsés fica muito revoltado ao notar o anjo da morte. O vulto envolve Amenhotep e o menino cai morto. Nefertari grita desesperada.

egunda-Feira, 16 de Janeiro – Capítulo 161

O Egito é tomado por um silêncio assustador até que as mães começam a notar a morte dos filhos primogênitos. Gritos de sofrimento e pavor tomam conta da cidade. Mulheres do harém choram agarradas aos filhos mortos. Os hebreus ficam aliviados ao notarem que a vida dos seus foram poupadas, mas angustiados com o sofrimentos das mães e pais egípcios. Hur, Leila e Bezalel choram desesperados, pois têm a certeza da morte de Uri. Moisés pede a Deus que dê conforto às famílias. Nefertari segura Amenhotep nos braços e chora a dor da perda. Ramsés fica desnorteado e sai do quarto. Moisés e Arão vão até ao palácio.

 
Terça-Feira, 17 de Janeiro – Capítulo 162

O libertador e o faraó encaram-se em silêncio. Ramsés quebra o silêncio e diz que o povo hebreu está livre, mas antes de partir pede bênção a Moisés. O egípcio diz que quer reparar o erro. Moisés retorna à vila e diz que estão livres. Nefertari vela o corpo do filho. Abatido, o faraó diz que terminou e dá permissão para a saída dos hebreus do Egito. Leila sofre com a morte de Uri e é amparada por Abigail. Moisés ora a Deus, agradecendo pela liberdade concedida ao povo e emociona-se ao lembrar de Anrão. Emocionadas, Joquebede e Miriã despedem-se da casa em que viveram durante anos. Ao mesmo tempo que os escravos seguem felizes para o deserto, Ramsés observa a multidão, sentindo-se derrotado.

 
Quarta-Feira, 18 de Janeiro – Capítulo 163

Com expressão de derrota, Ramsés observa os hebreus deixarem a cidade. Arrasado pela morte do filho, Ramsés volta para a sala do trono. Liderados por Moisés, os hebreus deixam a cidade numa grande massa de pessoas. Moisés e Arão discursam para o povo. Mesmo com o sofrimento da perda de Uri, Bezalel, Leila e Hur abraçam-se felizes pela liberdade. Carroças, animais, plantas, joias, ouro, sacos de mantimentos e outros objetos são levados com os escravos. A multidão de hebreus começa a atravessar o deserto. Ramsés procura Ikeni na prisão do palácio e ordena a sua libertação. Nefertari recorda momentos ao lado de Moisés e tem um ataque de fúria. 

 
Quinta-Feira, 19 de Janeiro – Capítulo 164

Moisés aponta com o cajado para o deserto para que Deus lhes aponte o caminho. Um forte vento começa a soprar e a areia do deserto movimenta-se em espiral. Aparece uma coluna de nuvens para mostrar-lhes o caminho. Ramsés conversa com Nefertari e pede perdão por não a ter escutado. Os hebreus seguem pelo deserto rumo à Terra Prometida. Nefertari fica arrasada ao recordar de Amenhotep. Enfurecida, a rainha diz a Ramsés que quer Moisés morto. Ramsés tenta mudar o pensamento de Nefertari, mas é provocado por ela e acaba por concordar com a ideia de matar Moisés. Paser fica triste com a determinação de Nefertari exterminar o povo hebreu. 

 
Sexta-Feira, 20 de Janeiro – Capítulo 165

Ramsés passa as instruções aos oficiais e pede agilidade para que a comitiva parta para o deserto o quanto antes. Paser diz a Ramsés que Deus já mostrou do que é capaz e alerta ser perigoso afrontar os hebreus. Moisés aconselha Arão a terem atenção com saqueadores e povos hostis que possam aproximar-se. Sozinho, o libertador pensa na mulher e nos filhos. Miriã vê o sorriso do irmão e assume estar ansiosa para conhecer Zípora. Alguns dias passam e Ramsés comunica que o exército irá partir. Ramsés discursa encorajando o exército e segue acompanhado dos oficiais para o deserto. Nefertari mostra-se determinada com o desejo de vingança.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 21 jul.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page