Vida e Saúde

Pessoas sem filhos devem se planejar para ter autonomia na terceira idade

Sending
User Review
0 (0 votes)

A exemplo da atriz Jennifer Aniston, muitas pessoas não tiveram filhos, ou até mesmo, optaram por não ter. Especialista diz que é possível usufruir de uma longevidade ativa sem suporte familiar, por meio de um planejamento para esta fase da vida

O número de pessoas que estão optando por não terem filhos cresce a cada ano. Vista que a configuração da família tradicional vem passando por mudanças e com isso, a paternidade e a maternidade não são vistas como prioridade e nem meta de vida para ser alcançada.

A atriz Jennifer Aniston de 53 anos, uma das protagonistas de Friends e de outros sucessos da televisão e do cinema, recentemente deu uma entrevista para a revista Allure, sobre o desejo de ser mãe e as tentativas não bem-sucedidas de ficar grávida. Ainda a artista revelou que esse processo foi difícil e dolorido e que hoje pode virar essa página, pois não tem mais nada a esconder. Além disso, relatou o quanto a pressão da mídia foi cruel em relação à maternidade.

No Brasil, segundo o levantamento realizado em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que em 10 anos o número de casais sem filhos passou de 15% para 20%. Márcia Sena, especialista em qualidade de vida na terceira idade e fundadora e CEO da Senior Concierge, empresa que pratica um modelo de atenção integrada para dar suporte a pessoas com mais de 60 anos, relata que algumas pessoas decidem por não terem filhos por conta da impossibilidade e outras simplesmente por não desejar, porém, ainda, existe uma certa imposição social que o casal precisa ter filhos para garantir amparo na velhice.

“É preciso desmistificar que só os casais que tiveram filhos terão suporte na velhice, pois é possível passar pela terceira idade com autonomia e qualidade, independente de filhos ou não”, relata Márcia Sena.

Ainda, a especialista aborda que com o aumento da expectativa de vida as pessoas estão vivendo muito mais do que gerações passadas e por isso é fundamental fazer planos para a velhice, principalmente para aquelas pessoas que não tem suporte familiar.

 “Por outro lado, vale lembrar que o fato de a pessoa não ter tido filhos, não significa que não terá amparo e cuidado, por isso, planejar antecipadamente a velhice é importante, pois te dará a possibilidade de gerenciar essa fase”, lembra Márcia.

Sendo assim, a especialista elenca algumas sugestões de como se planejar para ter uma terceira idade de qualidade sem depender de suporte familiar:

  • Planejamento financeiro: É essencial que as pessoas realizem um planejamento para envelhecer com antecedência. Dado que é preciso se programar para usufruir bem do dinheiro na velhice e ter condições de ter um suporte para manter a autonomia.
  • Planos saudáveisPartindo do ditado popular que aquilo que se planta é o que se colhe, o cuidado com a saúde desde novo é importante para colher uma boa longevidade e autonomia. Sendo assim, é fundamental ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e ter planos saudáveis que contribuem para a saúde.
  • Planeje a rede de apoio: A construção de rede de apoio é fundamental para o idoso, mas que não se reflete necessariamente em filhos – podem ser familiares, vizinhos e amigos, que prestam auxílio quando preciso e que constroem uma rede de interação social, que é um pilar importante da longevidade, mas também pode ser um suporte em casos de emergência.
  • Busque empresas especialista em idosos: Garantir uma qualidade na terceira idade é fundamental, pois o processo de envelhecimento traz consigo alguns aspectos bons na vida desse idoso, e outros que podem impactar diretamente na sua saúde. Apesar dos esforços para garantir uma longevidade cada vez mais ativa, a maioria dos idosos passam por algum tipo de fragilidade nessa fase. Com isso, vale a pena começar a buscar empresas especializadas no suporte, prevenção e cuidados com os idosos.

Sobre Márcia Sena

É fundadora e CEO da Senior Concierge e especialista em qualidade de vida na terceira idade. Farmacêutica pela USP, Tem MBA em Administração na Marquette University (EUA) e experiência em várias áreas da indústria farmacêutica.

Criou a Senior Concierge a partir de uma experiência pessoal de dificuldade de conciliar seu trabalho como executiva e cuidar dos pais que estão envelhecendo. Se especializou nas necessidades e desafios da terceira idade e desenvolveu serviços com foco na manutenção da autonomia de pessoas da melhor idade no seu local de convívio, oferecendo resolução de problemas de mobilidade, bem-estar, tarefas domésticas do dia a dia e segurança contra males súbitos.

Sobre a Senior Concierge

Uma empresa com um novo jeito de dar suporte aos 60+, com um modelo de atenção integrada e centrada nas reais necessidades dos maduros. Uma resposta dos novos tempos para um modelo que se esgotou, que é o modelo curativo baseado nas doenças, praticado por outras empresas, mas que visa a prevenção e cuidado. Com a proposta de garantir um envelhecimento prazeroso, proporcionando qualidade de vida, e bem-estar dos familiares.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: seg, 6 fev.

Advertisement