Roberta Moretti - capitã da equipe brasileira feminina de Cricket
Esporte

Partida mais longa de Cricket durou 12 dias

Cricket é um dos esportes mais tradicionais do mundo com mais de 100 anos de história. Durante sua trajetória em diferentes pontos do globo, a prática passou por mudanças e adaptação de suas regras. Uma partida emblemática do esporte aconteceu em 1939, com duração de 12 dias e terminando com empate.

Com anos de tradição, o cricket entrou para a história com uma das partidas mais longas do mundo, levando 12 dias para o término. Na disputa estavam Inglaterra e África do Sul, que se enfrentaram entre 3 e 14 de março de 1939. A partida de cricket foi acirrada e sem ter a vitória para um dos times, as equipes decidiram declarar um empate, já que equipe inglesa teria que viajar para participar de outros jogos. 

Isso não poderia acontecer de novo, atualmente, o máximo de dias que um jogo de cricket pode durar são cinco. Antigamente, os jogadores tentavam jogar até terminar o jogo, e mesmo assim, poderia acabar em empate. Isso já não acontece mais.

No Brasil, o cricket está conquistando cada vez mais apoiadores, mas por questões culturais, o esporte ocorre de maneira mais dinâmica e dificilmente duraria 12 dias. Acostumado com esportes mais explosivos e com resultados rápidos, como o futebol, o brasileiro tem maior dificuldade em compreender as peculiaridades da prática. 

“Por aqui, nós não temos esse tipo de jogo. Jogamos o mais curto, que é 20×20 e dura três horas. Ou então, 50×50, que dura seis horas e meia, no máximo. O jogo de cinco dias, de quatro dias, nós não jogamos. É difícil as pessoas entenderem como a partida pode ter essa duração toda e ainda dar empate no final”, afirma Matthew Featherstone, diretor do projeto Cricket Poços de Caldas.

Para reverter isso, o diretor do projeto aposta em ações para aumentar a visibilidade do esporte no país e um de seus objetivos é que o cricket se torne um esporte olímpico.

“No Brasil, o cricket está crescendo cada vez mais. Mais praticantes, mais coberturas na mídia, mais jogos. Nós queremos implantar o cricket no país do mesmo jeito que ele é visto em outros lugares do mundo. É um esporte muito conhecido, muito praticado. Nosso sonho é que o cricket seja um esporte olímpico, para aumentar esse reconhecimento, ser mais apoiado”, disse Matthew Featherstone.

Como se joga cricket?

Esporte tradicional na Inglaterra, o Cricket reúne cada vez mais admiradores ao redor do mundo.

Cada equipe de cricket é formada por 11 jogadores, sendo dois rebatedores, os batsmen, e onze fielders. No campo, delimitado em forma oval, as equipes se enfrentam para impedir que o time rebatedor complete os pontos, chamados de “runs”. 

No centro do círculo, fica o “pitch”, uma área delimitada de forma retangular onde os arremessos são praticados. Em cada cabeceira do “pitch” ficam os “wickets”, que são três varetas verticais, chamadas de “stumps” e duas horizontais, chamadas “bails”. As duas varetas que ficam na horizontal repousam sobre aquelas que ficam na vertical. O “wicket” forma um retângulo, perpendicular ao “pitch”.

No críquete, enquanto um time faz o “bowl”, o arremesso, o outro “bat”, rebate. O objetivo do arremessador é fazer a bola atingir o “wicket”. A bola é pequena e feita de cortiça e couro, cabendo na palma da mão dos jogadores, sendo lançada pelo arremessador contra o alvo adversário e defendida pelo rebatedor, impedido que a bola toque o “wicket” e rebater a bola o mais longe possível.

Enquanto o time do arremessador vai atrás da bola, o rebatedor percorre o comprimento do “wicket” pelo maior número de vezes possível e cada vez que ele chega ao “wicket” oposto, ele marca um ponto, o “run”.

Ao rebater a bola, caso ela vá para fora do campo sem que quique dentro do campo, o rebatedor marca 6 pontos e não precisa correr. Caso a bola seja rebatida para fora do campo, mas sair depois de tocar qualquer parte do campo, o rebatedor marca 4 pontos, também sem precisar correr. Dois rebatedores ficam no “wicket”, um em cada ponta. Quando a bola é rebatida, os dois têm que correr para marcar o ponto.