Destaques News

O empasse do ‘Passaporte Covid’ na Flórida

O governador Ron DeSantis já havia se manifestado contra a ideia de criação de um “passaporte de vacina”, alegando que isso fere o direito do cidadão em suas atividades do cotidiano. Na última sexta-feira (02/04), DeSantis confirmou sua decisão e emitiu uma ordem executiva que proíbe as empresas de exigir que os clientes forneçam qualquer documentação de que obtiveram uma vacina COVID-19 para obter acesso ou serviço. As empresas que descumprirem não poderão obter subsídios ou contratos do Estado.

No entanto, a recomendação do Governo Americano é de suspensão do turismo. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomendou que americanos ainda não viajem, mesmo aqueles que foram totalmente vacinados. O número de casos tem aumentado nos EUA e as variantes estão se espalhando. Mas a realidade é que muitas pessoas já imunizadas estão reservando voos e viagens novamente.

Além das regras ainda rígidas (como testes negativos para conseguir embarcar), a ideia do “passaporte de vacina” pode vingar, mas não mais como uma iniciativa do governo, já que a administração Biden informou que deixará a decisão a cargo dos setores privados – pelo menos 17 iniciativas já estão em andamento.

You cannot copy content of this page
X