Música

Juliana Linhares estreia show com participação de Zeca Baleiro em SP

Contabilidade
Sending
User Review
0 (0 votes)

Marcado para dia 24 de março, o show acontecerá no Studio SP

A cantora, compositora e atriz Juliana Linhares, potiguar radicada no Rio de Janeiro, também vocalista da banda Pietá (atração do Levada em 2019) e do trio feminino Iara Ira, está de volta a São Paulo para cantar as músicas do seu “Nordeste Ficção”, primeiro disco solo, imaginado como um roteiro de teatro, um romance de autoficção e uma espécie de docudrama cinematográfico. Juliana se apresenta dia 24 de março no Studio SP, localizado na badalada Rua Augusta.

“Agora vai? É sonho? Finalmente esse show vai rolar e estou muito animada. Entendi com a pandemia que sou uma artista cujo trabalho se completa quando vai pro palco, então sinto que o disco precisa desse encontro pra acontecer de verdade. E ainda ter a sorte de dividir a noite com Zeca, celebrar nossa parceria ao vivo pela primeira vez. São Paulo é um lugar muito importante pra formação de público e interesse pela música. Quero chegar quente, com a garganta prontinha pra cantar pra vocês”, comemora Juliana.

O show contará com a presença de Zeca Baleiro na canção “Meu Amor Afinal de Contas” e em uma faixa surpresa que Juliana guarda para o dia da apresentação. “Juliana Linhares foi uma grata surpresa dos últimos tempos. Fiquei encantado com sua voz e sua verve. Logo nos tornamos parceiros numa bela canção, “Meu Amor Afinal de Contas”. Agora começamos a tramar outras. E vem um show por aí. Ansioso pra dividir o palco com esse supertalento”, comemora Zeca.

O álbum ostenta beleza e alegria irresistíveis, remetendo a LPs clássicos de Amelinha, Elba Ramalho, Cátia de França e outros nomes da geração nordestina lançados entre os anos 1970 e 1980. Traz, ainda, a grandeza melódica e poética de compositores como Alceu Valença, Ednardo, Fagner, Belchior e Zé Ramalho, dialogando com os herdeiros deles nos anos 1990: Chico César, Zeca Baleiro, Rita Benneditto e Lenine.

Com canção inédita de Tom Zé cantada em dueto com Letrux, o álbum é costurado por parcerias de Juliana com Chico César, Zeca Baleiro, Khrystal, Moyseis Marques, Posada, Mestrinho, entre outros compositores. Uma faixa emblemática é uma releitura do hino nordestino “Tareco e Mariola”, de Petrúcio Amorim. “Nordeste Ficção” foi influenciado pelo livro “A invenção do Nordeste e outras artes”, de Durval Muniz de Albuquerque Jr., e abre espaço para questionamentos sobre o que significa ser nordestina hoje.

Foto: Clarice Lissovsky

*Com informações da assessoria da cantora.

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: qui, 22 fev.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page