Chris Ayrosa
Decor

Cenografia: A festa em todos os seus detalhes

Sending
User Review
0 (0 votes)

Um dos nomes de maior prestígio na criação e execução de cenografia e decoração de eventos corporativos e sociais há 35 anos, Chris Ayrosa acumula em seu currículo a produção de grandes eventos no Brasil e no exterior como, por exemplo, o casamento do empresário Roberto Justus com Ana Paula Siebert, além de megaeventos corporativos para empresas como Rede Globo e Vogue Brasil e a instituição BrazilFoundation, que a contratou mais uma vez para fazer a decoração da VII edição do Gala Miami, realizado no dia 17 de março, no Faena Hotel. A Acontece Magazine aproveitou a presença da cenógrafa em Miami para um papo sobre sua história de sucesso.


Chris, você é um dos mais importantes nomes no mercado de cenografia para eventos e uma referência no Brasil há mais de três décadas. A que você atribui esse grande sucesso alcançado numa área tão competitiva?
Acho que o sucesso e a grande importância do mercado em que eu atuo há 35 anos é se reinventar o tempo inteiro, buscar coisas novas, procurar coisas que você deve fazer pra agradar esse mercado de ventos, que é extremamente exigente, tanto o corporativo, quanto o social. O mercado brasileiro de festas talvez seja o mais exigente atualmente e isso, pra mim, é um grande desafio. O meu trabalho é muito forte e eu sempre caminho para frente, sempre me reinventando.

Em que momento da sua vida você descobriu o talento para a produção de eventos? Você teve alguma influência familiar nessa área?
A minha formação é em História e trabalhei muitos anos em museus. Sempre gostei de contar uma história, descobrir onde as coisas começavam e para onde iam. Essa coisa do belo, de deixar as coisas bonitas, nunca estava feliz se as coisas não estavam bonitas. Depois de anos trabalhando nos museus, dei um tempo para me tornar mãe, tenho duas filhas, e acabei descobrindo esse dom da cenografia dentro de mim e ela entrou na minha vida de forma privilegiada e me sinto feliz por isso. Acredito que fazer algo bonito é importante para os outros, mas principalmente importante para mim. E sobre essa admiração pelo belo, acho que tive uma influência muito forte da minha sogra, que hoje está com 90 anos, e é uma mulher sofisticada, inteligente e uma das minhas melhores amigas. Eu me lembro quando conheci o meu marido, aos 16 anos, ficava fascinada observando-a cuidar da casa, preparando os almoços da família na casa de campo com flores (ela montava a flor de acordo com o cardápio do dia), tudo muito belo e cuidadoso. Talvez ela tenha apertado esse botão em mim, que aflorou nesse meu talento. Nos meus cursos de MBA de mercado de luxo eu sempre cito a minha sogra.

Como foi a experiência de criar e executar a cenografia do Gala Miami da BrazilFoundation 2018?
Foi maravilhosa, como sempre. Trabalho com o Gala da BrazilFoundation há três anos no Brasil, com muita paixão, e sempre acreditei no projeto. Faço o meu melhor para contar uma história linda para as pessoas e principalmente mostrar a elas que há algo além do que eu estou fazendo ali e incentivá-las a participarem e doarem recursos para algo importante e verdadeiro, que extrapola o visual de luxo, da roupa, da decoração, da festa. Isso tudo é uma moldura pra uma tela muito importante que é o trabalho da BrazilFoundation. Meu trabalho no Gala é fazer algo simples, mas funcional, e fazer com que a minha cenografia de alguma forma sensibilize as pessoas na hora do leilão.

Além do Gala, você vem muito a Miami a trabalho? Gosta de estar na cidade?
Há cerca de cinco anos eu não vinha a Miami e fiquei completamente encantada com o que encontrei dessa vez. Uma cidade jovem, moderna, com um design district impressionante, restaurantes ainda mais incríveis e uma comunicação visual de design que me tocou muito como cenógrafa. Miami é uma cidade que me passa uma energia muito bacana, quero voltar logo para aproveitar essa cidade maravilhosa e trabalhar em outros projetos!

Quando está realizando projetos fora do Brasil, você costuma contratar empresas e mão de obra local?
Sempre! Eu tenho por hábito contratar equipes locais em projetos no Brasil e no exterior, mesmo fora da cidade de São Paulo. É um princípio que eu desenvolvo de contratar mão de obra local e tiro o melhor proveito disso. Analiso o que posso colher de matéria-prima e de parcerias nas cidades em que estou trabalhando Claro que para um projeto como esse, do BrazilFoundation, eu tenho pouco tempo e pouca verba, porque afinal de contas com esse tipo de evento não se gasta e temos que prezar por isso também. Tento fazer algo simples, de baixo custo, mas impactante. Uso truques e a minha experiência para deixar tudo bonito, em pouco tempo e sem gastar muito.

Você participa de todo o processo de criação, desenvolvimento e execução de suas produções, do início ao fim, pessoalmente?
Sim, participo pessoalmente do começo, meio e fim. Fico atenta a tudo, desde a iluminação, ao tamanho da caixa de som, à temperatura do champanhe, se o convidado está à vontade. Em que eu puder ajudar naquele momento, eu ajudo, em todos os detalhes. Eu acredito que, numa festa, tudo é cenografia. Acho que se deve cuidar de 360 graus, ou seja, de todos os detalhes de uma festa e cenografia. Pra mim, é o conjunto de todos os pequenos detalhes.

Comente

Clique aqui para comentar

Advertisement

Agenda de Eventos Acontece

Taxa de câmbio

Taxas de câmbio USD: dom, 10 dez.

Advertisement

Advertisement

Categorias

You cannot copy content of this page